sexta-feira, 30 de maio de 2014

Professores celebram unidade e plantam árvores em torno da sede da ADUENF

Após 78 dias de greve, os professores da UENF se reuniram hoje na sede social da ADUENF para celebrar a unidade que está caracterizando esse movimento de defesa de seus salários e de um tratamento digno para com a universidade idealizada por Darcy Ribeiro.

Para marcar esse momento, os professores plantaram árvores no entorno da sede social da ADUENF num gesto que simboliza a continuidade da luta que já se configura como histórica.

Os frutos da nossa luta serão duradouros!





quinta-feira, 29 de maio de 2014

Presidente da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes dá declaração de apoio aos grevistas da UENF


O presidente da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes, vereador Edson Batista (PTB), deu hoje uma declaração pública de apoio aos grevistas da UENF, e aproveitou para solicitar ao governo do Rio de Janeiro que resolva as questões salariais para permitir o funcionamento normal da universidade.

Em sua fala, Edson Batista destacou a importância da UENF, e lembrou que professores e servidores são o maior patrimônio de uma universidade, e fez um apelo ao governo do estado para que atenda os apelos dos docentes para que a instituição possa continuar produzindo normalmente. 

Deputado Comte Bittencourt visita UENF e dá declaração pública de apoio aos grevistas


O presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, deputado Comte Bittencourt (PPS), manteve hoje uma intensa agenda de encontros com grevistas da UENF e da FENORTE. Comte Bittencourt aproveitou ainda para visitar o quiosque transformado em moradia estudantil pelos estudantes, vistoriou as instalações do bandejão, e realizou uma reunião pública onde ouviu membros da comunidade universitária.

 O presidente da Comissão de Educação também gravou um depoimento de apoio as grevistas da UENF que é mostrado abaixo.

Deputado Comte Bittencourt visita UENF na manhã desta 5a. feira


O presidente da Comissão de Educação da ALERJ, deputado Comte Bittencourt (PPS), estará visitando os grevistas da UENF na manhã desta 5a. feira, sendo esperado a partir das 10 horas na sede social da ADUENF.

Esta é uma visita importante, pois Comte Bittencourt tem sido um importante aliado dos sindicatos da UENF na ALERJ. Compareça!

COMANDO DE GREVE

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Grevistas da UENF e da FENORTE realizam atividades na ALERJ e recebem sinalização de visita do governador Pezão ao campus Leonel Brizola na próxima semana

Representantes dos grevistas da UENF e da FENORTE realizaram uma agenda cheia no dia de hoje na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro que se iniciou com a participação numa audiência pública da Comissão de Educação.

Já na parte da tarde, a delegação teve acesso aos trabalhos do plenário que contou hoje com a participação do governador Luiz Fernando Pezão. Nesta ocasião, o deputado Roberto Henriques (PSD) informou ao presidente da ADUENF, Luís Passoni, que o governador demonstrou interesse em visitar a UENF na próxima semana. Em resposta a essa sinalização de interesse de visita, o presidente da ADUENF informou ao deputado Roberto Henriques que se comparecer ao campus Leonel Brizola, o governador Pezão será recebido de forma respeitosa caso a mesma se concretize.

Apesar da falta de definição dessa visita do governador Pezão à UENF, as deputadas Janira Rocha (PSOL) e Inês Pandeló (PT) confirmaram que visitarão o campus Leonel Brizola na próxima. Essa sequência de visita de parlamentares será iniciada na tarde desta quinta-feira (29/05) com a visita do presidente da Comissão de Educação da Alerj, deputado Comte Bittencourt (PPS), que deverá se encontrar com a comunidade universitária a partir das 15:00 horas. 






Site de notícias de São Fidélis noticia manifestações dos grevistas da UENF

Movimento grevista da Uenf realiza encontros pelas cidades da região para expor o estado de abandono em que se encontra a universidade por conta do descaso do governo do estado.




O movimento grevista da Uenf (Universidade Estadual do Norte Fluminense) em greve há 60 dias, iniciou um percurso por várias cidades da região, conforme presenciado na cidade de São Fidélis, na manhã de terça-feria (27) onde vários integrantes foram bem recebidos pela população, para esclarecer a todos sobre o estado de abandono em que se encontra a instituição, bem como a luta pela reposição salarial dos professores e dos demais segmentos, incluindo o pessoal da área técnica e administrativa. Ainda, considera-se que a perda salarial dos servidores da Uenf já chega a 86%.

De acordo com as informações, o movimento tentou evitar a greve há três anos, de modo ainda que chegou até suspendê-la há duas semanas em função do pedido de um dos representantes do governo do estado que disse que o projeto visando corrigir tais perdas salariais dos professores e demais servidores fosse encaminhado à Alerj para apreciação e votação. Entretanto, isso não aconteceu e a categoria sentiu que mais uma vez foi enganada pelo governo. Ressalta-se, ainda, esse mesmo projeto foi prometido pelo governo do estado desde junho do ano passado, mas ficou somente na promessa, o que acabou levando a categoria não mais esperar e tomar a decisão pela greve.

O movimento conta com o apoio do DCE - Diretório Central dos Estudantes -"Apolônio de Carvalho", visto que são mais de quatro mil alunos de graduações e que sentem na pele o estado de sucateamento em que se encontra a universidade, já que muitos são de outras cidades e a maioria não tem como se manter apenas com uma bolsa de 300,00 para viver em alojamentos da instituição em condições precárias.

Segundo o presidente do DCE, Braullio Fontes, "a situação é tão grave que o Centro de Ciências Humanas não conta nem com um ventilador de teto nas salas, uma vez que o calor na região é intenso e até o bebedouro da instituição está em estado deplorável, pois a água que é disponibilizada encontra-se totalmente amarelada, não temos segurança nenhuma no local, e, como todos sabem, a área estrutural e física da Uenf é um mundo para se percorrer e está perigoso permanecer num local enorme e aberto em meio aos riscos constantes de violência, já que a empresa que disponibiliza vigilantes para a área está há três  meses sem receber", afirmou.

Além de todos esses problemas citados, a Uenf tem perdido uma boa parcela de seus professores por conta da falta de valorização por parte do governo e demais condições dignas para atuarem. E isso é considerado pelo movimento uma situação grave porque a partir do momento que leva-se anos para que um pesquisador e um bom professor esteja preparado para ingressar na docência superior quem perde são os alunos que precisam concluir seus cursos de forma bem preparados para ingressarem tanto mercado e na área de pesquisas.

Com essa perda de mestres importantes fica mais difícil, tendo em vista que esse quadro não está sendo renovado e vem se perdendo diariamente por falta  de   uma política de valorização.

Para uma instituição que já foi considerada a melhor universidade do estado do Rio, considera-se que que a instituição só tem mesmo a lembrança de um status que não mais condiz na prática em função da sua triste realidade atual em que se encontra.



 

FONTE: http://www.saofidelisrj.com.br/Movimento-grevista-da-Uenf-realiza-encontros-pelas-cidades-da-regiao-para-expor-o-estado-de-abandono-em-que-se-encontra-a-universidade-por-conta-do-descaso-do-governo-do-estado

terça-feira, 27 de maio de 2014

Delegação de grevistas da UENF realiza manifestações em São Fidélis e Itaocara

Um grupo de professores e estudantes da UENF que se encontram em greve realizaram manifestações públicas no dia de hoje nas cidades de São Fidélis e Itaocara com excelente acolhida por parte da população. Além de ampla distribuição de material informativo das pautas aprovadas pelos movimentos de estudantes e professores, houve ainda contatos com a imprensa local.  Em Itaocara, o prefeito Gelsimar Gonzaga esteve presente na manifestação para apresentar seu apoio público ao movimento.

Abaixo imagens das atividades realizadas nessas duas cidades onde a UENF está presente através do CEDERJ e de uma unidade experimental.

Itaocara 





São Fidélis 





Prefeito de Itaocara manifesta seu apoio à greve da UENF


O prefeito do município de Itaocara, Gelsimar Gonzaga (PSOL), aproveitou a presença de uma delegação de professores e estudantes que estavam ali se manifestando para gravar uma manifestação à greve dos servidores da UENF.

Veja abaixo a declaração do prefeito de Itaocara.


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Presidente da OAB/Campos dos Goytacazes solicita que governo do estado que atenda reivindicações


O presidente da seção Campos dos Goytacazes da Ordem dos Advogados do Brasil, o advogado Carlos Fernando Monteiro da Silva, gravou hoje um pronunciamento onde conclama o governo do Rio de Janeiro para que resolvera os problemas que estão na base da greve em curso na UENF, e valorize seus professores.

Assista e divulgue este depoimento que vai logo abaixo.


A greve da UENF explicada de forma bastante pedagógica

Ainda não entendeu os motivos da greve iniciada pelos professores da UENF em 12 de Março? O vídeo abaixo de autoria de Felipe Bailez explica!

Assista e divulgue! A UENF agradece!


Comando de Greve divulga agenda de atividades da semana



  • TERÇA-FEIRA, 27/05, Panfletagem em São Fidelis e Itaocara, ônibus saindo da ADUENF às 10:00h da manhã.
  • QUARTA-FEIRA, 28/05, Visita à ALERJ, saída às 05:00h.
  • QUINTA-FEIRA, 29/05, 10:00h, Visita do Dep. Comte Bittencourt à ADUENF, na Sede da ADUENF.
  • SEXTA-FEIRA, 30/05, 15:00h, confraternização na Sede Cultural, com plantio de árvores no entorno da Sede.
  • SEGUNDA-FEIRA, 02/06, 14:00h, Visita da Dep. Janira Rocha à ADUENF, na Sede da ADUENF.
COMANDO DE GREVE

Professores da Uenf em greve fazem manifestação em São João da Barra

Diante do não cumprimento de promessas do governo estadual, professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) que retomaram a greve desde a semana anterior, decidiram percorrer cidades vizinhas a Campos para mostrar a luta e os motivos da greve para a população. A greve foi deflagrada em 12 de março, chegou a ser suspensa por uma semana, mas sem respostas do governo foi reiniciada. Nesta sexta-feira houve manifestação no calçadão de São João da Barra.
O presidente da Aduenf, Luís Passoni, informou que há três anos a categoria está negociando e não houve avanço. Além disso, o prazo para o envio das propostas à Assembleia Legislativa (Alerj), conforme solicitado pelo secretário de Ciência e Tecnologia, Gustavo Reis, teria expirado e não havia sido cumprido.
— Os professores e alunos do interior do estado estão sendo discriminados, os valores pagos, por exemplo, na Uerj, não condizem com a realidade da Uenf. Os professores da Uenf ganham menos, os alunos recebem auxilio inferior. A universidade não consegue nem contratar novos professores. Com a defasagem salarial ninguém se interessa pelo concurso — ressaltou Luís Passoni.
Dentre as reivindicações dos docentes estão a reposição de 86,7% das perdas salariais, relativas ao período entre 1999 e 2013, e o pagamento de 65% pelo regime de Dedicação Exclusiva (DE). Além dos professores, os técnicos administrativos também aderiram à greve. E os alunos dizem apoiar o ato e enumeram problemas enfrentados por eles.
“Uma universidade isolada, sem restaurante (bandejão). O que tem está sem uso e demorou seis anos para ser construído, a água que sai dos bebedouros não é de qualidade, os auxílios são inferiores aos oferecidos na capital, não há alojamento estudantil, entre diversos outros. A verdade é que o governo não se interessa em melhorar a Universidade. Estamos abandonados”, concluiu.
A greve continua até que a proposta seja apresentada na Alerj. E no sábado, 24, a categoria fará manifestação no Cepop, em Campos, onde acontece a Bienal do Livro.
FONTE: http://www.sjbonline.com.br/noticias/professores-da-uenf-em-greve-fazem-manifestacao-em-sao-joao-da-barra

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Comando de Greve da ADUENF se reúne com deputado Gustavo Tutuca, ex-secretário de C&T

O Comando de Greve da ADUENF esteve na ALERJ nesta 4a. feira (21/05) onde seus membros foram recebidos pelo deputado estadual Gustavo Tutuca (PSB), que até recentemente ocupava o cargo de secretário estadual de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

Durante este encontro, o deputado Gustavo Tutuca confirmou que uma mensagem referente aos professores da UENF deverá ser enviada para a ALERJ no início de junho. Neste sentido, o deputado Gustavo Tutuca sinalizou que manterá a ADUENF informada sobre esta matéria até que a mesma chegue ao plenário da ALERJ.


Radialista Cláudio Nogueira grava mensagem de apoio à greve na UENF

No vídeo que pode ser assistido logo abaixo, o radialista Cláudio Nogueira, uma das vozes mais conhecidas do setor radiofônico na região Norte Fluminense, faz um convocação à população para que apoie a luta dos professores e defenda a UENF.



Pedimos que seja feita a mais ampla divulgação de mais esse vídeo de apoio à nossa greve.

COMANDO DE GREVE

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Jornal da Ciência da SBPC publica carta da ADUENF ao governo do Rio de Janeiro


O Jornal da Ciência que é um veículo da comunicação da Sociedade Brasileira o Progresso da Ciência (SBPC) publicou hoje uma carta aberta da ADUENF ao governo do Rio de Janeiro onde são solicitadas providências concretas para resolver imediatamente os problemas que hoje afligem a UENF.

Abaixo segue o texto como publicado pelo Jornal da Ciência.

Carta Aberta às Autoridades Governamentais do Estado do Rio de Janeiro
Documento é de autoria da Associação de Docentes da Universidade Estadual do Norte Fluminense e manifesta preocupação com momento delicado da UENF

Íntegra da Carta:

A Associação de Docentes da Universidade Estadual do Norte Fluminense (ADUENF) vem por meio desta. Manifestar sua preocupação e solicitar a atenção das autoridades do Estado do Rio de Janeiro em relação ao momento delicado pelo qual passa a nossa UENF. Não obstante os expressivos resultados da UENF em consecutivas avaliações realizadas pelo MEC e outros órgãos, que apontam como a Melhor universidade do Estado do Rio de Janeiro e uma das 15 melhores Universidades do País, os docentes da UENF têm visto suas remunerações serem corroídas a ponto de atualmente receberem o pior salário do Brasil entre docentes de instituição de ensino superior. Após três anos de tentativas frustradas de negociação com o governo do Estado, os docentes da UENF se encontram em greve desde 12/03/2014, reivindicando justas melhorias salariais, inclusive pagamento do regime de Dedicação Exclusiva, que abrange a totalidade do quadro docente.

Em 21 anos de existência, a UENF se consolidou como uma instituição de destaque no cenário acadêmico fato que pode ser comprovado pelos sucessivos êxitos na obtenção de apoios junto a agências de fomento de âmbito estadual (FAPERJ) e Federal (CNPq, CAPES, FINEP), bem como órgãos internacionais, através de convênios e acordos diversos com Universidades e outras Instituições estrangeiras. A pesquisa e a pós-graduação da UENF encontram-se bastante consolidadas, com Programas de Pós-Graduação bem avaliados junto a CAPES, apoiados na existência de 77 bolsistas de Produtividade em Pesquisa do CNPq - o que representa cerca de 27% dos docentes da instituição. Produtos gerados pela UENF vão muito além das divisas do Estado do Rio de Janeiro, e a parceria com instituições privadas também contribuem para a sólida trajetória de sucesso da nossa Universidade. A UENF é, pois, motivo de orgulho, sobretudo para o povo fluminense, e merece ser tratada com todo o respeito por seus governantes. A manutenção de seu corpo docente altamente qualificado, com 100% de Doutores em Regime de Dedicação Exclusiva - tendo sido a UENF a primeira instituição no país com este perfil desde a sua criação em 1993 - deve ser encarada como prioridade pelo Estado, incluindo o pagamento de salários dignos compatíveis com a atividade que exercem.

Para que possamos continuar o nosso trabalho, em prol do ensino, da pesquisa e do desenvolvimento da ciência e de tecnologias, precisamos do apoio das lideranças do Estado do Rio de Janeiro e também do país, para que o Governo do Estado reconheça a importância e valorize a nossa UENF, abandonem o discurso e as promessas vãs e tomem atitudes concretas para que a normalidade institucional seja retomada o mais breve possível.

 (ADUENF)


FONTE: http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.php?id=93361

Grevistas da UENF vão ao Rio de Janeiro para manter encontros na ALERJ


Uma delegação composta por representantes de todas as entidades sindicais existentes na UENF (ADUENF, SINTUPERJ, DCE, ATNS) saiu na madrugada desta 4a. feira (21/05) de Campos dos Goytacazes para a cidade do Rio de Janeiro onde deverão manter encontros com lideranças parlamentares na Assembleia Legislativa.

A composição unificada desta delegação é uma demonstração que após mais de dois meses de greve, a unidade entre os segmentos que compõe a comunidade universitária da UENF nunca esteve tão forte, tal como a disposição de pressionar o governo do Rio de Janeiro para que pare de tratar com descaso um movimento que já se mostra histórico.

É com esse  tipo de unidade que ficamos mais fortes e mais capazes de lutar por nossos direitos!

COMANDO DE GREVE DA ADUENF

Campanha salarial unificada das universidades estaduais circulam pela cidade do Rio de Janeiro

Circulam desde o dia 13 de maio na cidade do Rio dez ônibus com o adesivo da campanha salarial das universidades do estado. Os adesivos podem ser vistos em ônibus das linhas 158A, 176, 415, 341, 422 e 238, que cobrem, juntos, todas as regiões do município (centro, zona sul, zona norte e zona oeste).


Fonte: Asduerj

terça-feira, 20 de maio de 2014

Eduardo Chacur, presidente da CARJOPA, reconhece importância da UENF e pede soluções rápidas para solucionar afligindo a universidade


O comerciante Eduardo Chacur, que é presidente Associação de Comerciantes e Amigos da Rua João Pessoa e Adjacências (Carjopa) e também pai de um engenheiro civil formado pela UENF, fala da importância da universidade e da necessidade de que soluções sejam adotadas para resolver os problemas afligindo a instituição neste momento.


segunda-feira, 19 de maio de 2014

Ex-deputado Robson Leite (PT) visita sede da ADUENF para hipotecar solidariedade à greve


Aproveitando que estava acompanhando uma visita do ministro do Desenvolvimento Agrária, Miguel Rosetto, o professor e funcionário da Petrobras, Robson Leite, que até recentemente ocupou o cargo de deputado estadual pelo PT, função na qual foi membro da Comissão de Educação da ALERJ, esteve hoje em Campos dos Goytacazes e visitou a sede da ADUENF. 

Durante sua visita à sede da ADUENF, Robson Leite informou que estava ali para apresentar sua solidariedade e se comprometer a continuar a apoiar a luta de todos os servidores da UENF.


Presidente da ADUENF faz nova declaração explicando os últimos acontecimentos da greve dos professores



No vídeo abaixo, o Prof. Luís Passoni, presidente da Associação de Docentes da UENF, explica os últimos acontecimentos da greve dos professores e aproveita para exigir respeito por parte do governo do Rio de Janeiro para com a universidade criada por Darcy Ribeiro.


Comando de Greve da ADUENF divulga agenda semanal de atividades


Visando fortalecer o nosso movimento de greve, o Comando de Greve da ADUENF vem convidar a todos para que participem das seguintes atividades ao longo desta semana:


  • HOJE, 19/05, Visita do ex-deputado Robson Leite (PT) à sede da ADUENF, a partir das 15:00 h.
  • QUARTA- FEIRA, 21/05, ida ao Rio para realizar visitas aos deputados na ALERJ. Saída às 5:00h, Garanta já a sua vaga!
  • SEXTA-FEIRA, 23/05, panfletagem em São João da Barra. Concentração na sede da ADUENF às 13:30h. Saída para SJB às 14:00h.
  • SÁBADO, 24/05, panfletagem na Bienal do Livro, 16:00h no CEPOP.

Participe e fortaleça a luta por nossos direitos!

COMANDO DE GREVE

domingo, 18 de maio de 2014

O Diário: Sem acordo, greve da Uenf não tem data para acabar

Phillipe Moacyr
Assembleia manteve a greve na Uenf

Diante do não cumprimento de promessas, mais uma vez, por parte do governo do Estado, professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) retomaram ontem a greve que havia sido suspensa na última terça-feira. A decisão foi tomada ontem durante assembleia convocada pela Associação dos Docentes da Uenf (Aduenf). A greve foi deflagrada dia 12 de março.

O presidente da Aduenf, Luís Passoni, informou que terminou ontem o prazo dado pelo secretário de Ciência e Tecnologia, Gustavo Reis para o envio das propostas da categoria à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). "Na última segunda, o secretário nos garantiu que o projeto estava pronto. Ele prometeu encaminhá-lo à Alerj ainda nesta semana, condicionando o envio à suspensão da greve. Suspendemos temporariamente na terça e esperamos até hoje. Mas, para variar, a promessa não se cumpriu. Estamos nesta negociação desde 2010 e não tivemos um avanço sequer", contou Passoni.

União - O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe/RJ) convocou uma manifestação unificada dos profissionais das redes estadual e municipal, no final da tarde de ontem, na praça São Salvador, mas a adesão foi pequena. Segundo a diretora do Sepe-Campos, Norma Dias, "A categoria está amedrontada. Eles são fadados ao terrorismo, ao corte de ponto, e ficam reféns".

FONTE: http://www.odiariodecampos.com.br/sem-acordo,-greve-da-uenf-nao-tem-data-para-acabar-11664.html

 

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Em assembleia lotada, professores da UENF retomam greve por tempo indeterminado

Quebra de compromisso da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro motivou decisão

Na maior assembleia realizada na greve iniciada no dia 12 de Março de 2014, os professores da UENF ouviram atentamente as informações trazidas do Rio de Janeiro pelo presidente da ADUENF, Prof. Luís Passoni.

Segundo informou, o Prof. Passoni, na visita realizada na ALERJ não houve o envio prometido pelo secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Vieira, do projeto de lei  para corrigir os salários dos servidores e professores da UENF. Além disso,  outra informação colhida nesta visita foi de que o envio deste projeto deverá ocorrer apenas no início de junho.

Em função desses relatos, a assembleia decidiu de adotar de forma unânime uma série de atividades públicas para divulgar as razões greve, realizar novos contatos com deputados estaduais, e também procurar apoio em entidades científicas como a Academia Brasileira de Ciências. 

Um passo importante que também foi acertado foi o aprofundamento da unidades com os servidores técnico-administrativos a partir da pauta da reposição de 86,7% das perdas salariais.

As decisões desta assembleia sinalizam de forma clara que o caminho escolhido pelos professores é o da mobilização até que suas reivindicações sejam atendidas pelo governo do Rio de Janeiro.




quinta-feira, 15 de maio de 2014

Comando de Greve convoca assembléia da ADUENF


O Comando de Greve convoca a continuidade da sua assembleia geral  para esta sexta feira (16/05) a partir das 14:00h na  sede cultural da ADUENF

Pauta: Campanha Salarial

Unidos somos fortes!

COMANDO DE GREVE

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Comando de Greve da ADUENF participará de reunião na SECT para exigir envio de projeto de lei para a ALERJ


Exatamente no dia em que a greve dos professores completa 60 dias, o Comando de Greve da ADUENF estará participando na tarde desta segunda-feira (12/05) de uma reunião convocada pelo secretário de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Alexandre Vieira, para tratar das questões que resultaram na greve iniciada no dia 12/03.

O Comando de Greve será representado pelos professores Luís Passoni e Telma Pereira que estão levando um documento que contém a demanda de que um projeto de lei seja enviado imediatamente para análise da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro. O documento lembra ainda que servidores técnicos-administrativos e estudantes também se encontram em greve, com suas pautas específicas.  No caso específico dos estudantes,  o estudante Bráullio Fontes está indo à reunião da SECT para apresentar a pauta que foi definida pelo movimento estudantil.

Um comunicado do Comando de Greve deverá ser emitido tão logo haja informação do que ocorrer na reunião com o secretário Alexandre Vieira.

Unidos somos mais fortes!

COMANDO DE GREVE

Pronunciamento de Lindbergh Farias durante encontra com grevistas no campus da UENF

Em visita aos campus Leonel Brizola onde manteve encontro com grevistas da UENF e da FENORTE no dia 09/05, o senador Lindbergh Farias (PT/RJ) fez um pronunciamento público de apoio à luta dos servidores das duas instituições. Lindbergh deu ênfase ao papel exercido por Darcy Ribeiro no desenvolvimento de um projeto educacional voltado para a construção de um modelo de desenvolvimento inclusivo.

Abaixo segue o pronunciamento do senador Lindbergh Farias,


sábado, 10 de maio de 2014

Lindbergh Farias se encontra com grevistas da UENF e da FENORTE e se compromete a buscar mais apoio para o movimento


O senador Lindbergh Farias (PT) esteve no campus Leonel Brizola na sexta-feira (09/05) para um encontro político com grevistas da UENF e da FENORTE. Segundo ele a presença dele se deveu à necessidade de apoiar politicamente a greve que hoje paralisa as atividades nas duas instituições. Nesse sentido, Lindbergh se comprometeu a buscar mais apoio político para o movimento, tanto em contatos com parlamentares e com órgãos de imprensa. 

Para Lindbergh Farias a atual greve é causada por uma falta de compreensão do atual governo do Rio de Janeiro em relação às prioridades estratégicas. Nesse sentido, o senador do PT afirmou que do  ponto de vista financeiro as demandas das comunidades da UENF e da FENORTE são de fácil solução. A situação segundo ele é ainda mais problemática quando se vê os gastos feitos para a Copa do Mundo, onde apenas na reforma do Maracanã foram gastos mais de 1 bilhão de reais. 

Lindbergh Farias também sinalizou para a importância de uma modelo de gestão financeira em que as universidades tenham mais autonomia para definir o seu papel no processo de desenvolvimento científico e tecnológico. Para reforçar essa opinião, Lindbergh citou o caso das universidades estaduais de São Paulo que, segundo ele, hoje se encontram entre as melhores do Brasil, onde a autonomia financeira teria tido um papel importante nesse cenário de alta qualidade.

Lindbergh finalizou a sua fala abordando a importância das propostas educacionais e pedagógicas idealizadas pelo criador da UENF, o Professor Darcy Ribeiro. Segundo o senador petista, as contribuições de Darcy Ribeiro foram desvirtuadas ao longo do tempo e de diferentes governos estaduais, e que seria fundamental se retomar esse projet para garantir um futuro melhor para a ciência e tecnologia do Rio de Janeiro.

A presença de Lindbergh Farias num momento crucial da greve foi vista como muito importante pelos presentes, e que saíram ainda mais animados para a continuidade da greve iniciada pelos professores em 12 de março.



sexta-feira, 9 de maio de 2014

Senador Lindbergh Farias terá reunião esta tarde na sede social da ADUENF


O Comando de Greve da ADUENF vem informar a comunidade universitária da UENF que o Senador Lindbergh Farias (PT) estará nesta sexta-feira (09/05) na sede cultural da ADUENF a partir das 15:00 horas. 

O objetivo desta visita é dar uma oportunidade de que possamos expor ao Senador Lindbergh a situação por que passa a UENF neste momento, e a necessidade que temos do mais amplo apoio político à nossa luta.

Todos estão convidados para participar desta importante reunião!


COMANDO DE GREVE

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Comando de Greve da ADUENF muda horário de panfletagem na Praça do Liceu


ATENÇÃO! 

O horário da panfletagem de hoje (08/05) mudou de 15:00 para 17:00h.

Vamos todos, hoje na Praça do Liceu, em frente à Casa de Cultura Villa Maria para continuar informando a população sobre as razões da nossa greve!

Só mobilizados vamos vencer a intransigência do governo do estado!

COMANDO DE GREVE DA ADUENF

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Grevistas vão a ALERJ e recebem apoio de deputados.

Ex-secretário de C&T, Gustado Tutuca, sinaliza apresentação de proposta pelo governo estadual na próxima semana


Os representantes dos três segmentos em greve na UENF e representantes do Comando de Greve da FENORTE estiveram hoje (07/05) na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, onde mantiveram reuniões com diversos parlamentares, entre eles Janira Rocha  (PSOL), Paulo Ramos (PSOL) e Felipe Peixoto (PDT).



Os grevistas mantiveram ainda uma reunião na Comissão de Educação da ALERJ onde ficou claro que os deputados não entendem porque o governo do Rio de Janeiro ainda não enviou o projeto de lei que deverá resolver os problemas que estão na base da greve em curso na UENF e na FENORTE.




No caso específico da FENORTE, o presidente, da ADUENF, Prof. Luís Passoni, se posicionou pela absorção dos servidores que quiserem migrar para a UENF, mas sem a migração de 40 cargos comissionados que existem na fundação.

Finalmente, os representantes da ADUENF também tiveram um encontro com ex-secretário estadual de Ciência e Tecnologia, deputado Gustavo Tutuca (PSB), que informou que na próxima semana uma proposta será apresentada pelo governo estadual à ADUENF. Se isso for confirmado, é possível que seja iniciada a fase de negociações efetiva, provavelmente já na ALERJ.

Por todos esses desdobramentos, se faz uma convocação que todos participem das atividades que deverão ocorrer ao longo desta semana, como informado abaixo:


►Quinta, 08/05, Villa Maria na Greve – Panfletagem às 15:00h na Praça do Liceu.

►Sexta, 09/05, Panfletagem na rodoviária do centro, 17:30h.



A hora é de intensificar a mobilização, PARTICIPE!



Comando de Greve

terça-feira, 6 de maio de 2014

Comando de Greve convoca professores para ida à ALERJ


Em mais uma visita que visa sensibilizar os deputados estaduais sobre a necessidade de resolver imediatamente a questão salarial que está na base da greve em curso na UENF, o Comando de Greve vem a público convocar os professores para participar dessa atividade.

A visita à ALERJ ocorrerá nesta próxima 4a. feira (07/05) com saída às 05:00 h em frente ao Condomínio Verdes Campos.

Para os professores são  dez lugares disponíveis no ônibus.

Professor: participe e fortaleça a mobilização!

COMANDO DE GREVE