terça-feira, 31 de maio de 2016

Comando de Greve da ADUENF prepara novas ações após abaixo-assinado atingir 15.000 assinaturas



Após o abaixo-assinado em defesa da Uenf ter atingido a expressiva marca de 15.000 assinaturas, o Comando de Greve da ADUENF se reuniu na manhã desta 3a. feira (31/05) para estabelecer um conjunto de novas ações para continuar fortalecendo o movimento. A entrega dos abaixo-assinados no Palácio Guanabara deverá ser feita de forma conjunta com os sindicatos da Uerj e da Uezo em data a ser acordada e previamente divulgada.

Uma decisão se refere à participação de representantes da ADUENF na audiência que será realizada pela Comissão de Educação da ALERJ com o secretário estadual de Fazenda, Júlio Bueno.  Nessa audiência a ADUENF deverá cobrar formalmente o cumprimento do orçamento de 2016 que foi aprovado pela ALERJ, do qual não houve ainda sequer o inicio do cumprimento pelo governo do Rio de Janeiro.

Uma segunda frente de atividades será a ampliação da realização de audiências públicas em Câmaras de Vereadores de municípios localizados nas regiões Norte e Noroeste Fluminense e dos Lagos. Essas audiências têm sido extremamente úteis para a divulgação da situação difícil que a UENF se encontra neste momento.

O Comando de Greve também decidiu se solidarizar com os professores ligados ao SEPE que estão ocupando a sede da SEEDUC no Norte Fluminense. Essa solidariedade será expressa a partir da emissão de um comunicado, o qual será entregue pessoalmente aos professores que estão participando deste ato político em defesa do ensino público, gratuito e de qualidade.

Finalmente, o Comando de Greve também decidiu pela confecção de faixas para denunciar a situação crítica em que se encontra a Uenf neste momento com uma série de pesquisas com ameaça de paralisação total. Os casos mais emblemáticos envolvem as pesquisas com o emus australianos e o fornecimento de gases cuja falta de recursos poderá causar graves perdas aos professores e estudantes envolvidos.

domingo, 22 de maio de 2016

Campanha em defesa da Uenf tem grande adesão no Shopping Boulevard

A Campanha em Defesa da Uenf que está sendo impulsionada pela ADUENF esteve ontem no Shopping Boulevard e teve uma recepção muito calorosa, e angariou forte adesão ao abaixo-assinado que será entregar ao governador do Rio de Janeiro.

Apesar de estar centrada em Campos dos Goytacazes, a campanha já conta com assinaturas vindas de vários municípios do Norte e Noroeste Fluminense, e também da região dos Lagos. Essa adesão reflete o reconhecimento da população em relação ao papel da Uenf em prol do desenvolvimento do interior do Rio de Janeiro.

Neste domingo haverá uma nova rodada coleta de assinaturas no Shopping Boulevard, e a expectativa é de que novas adesões sejam garantidas.

Abaixo imagens da atividade realizada neste sábado (21/05).





sexta-feira, 20 de maio de 2016

Com o apoio da Aduenf, Defensoria Pública Geral entra com ação judicial contra governo do Rio de Janeiro para garantir financiamento da Uenf


A Defensoria Pública Geral do Estado do Rio de Janeiro  (DPGERJ) entrou nesta última 5a. feira (19/05) com uma ação judicial contra o governo estadual (ver extrato do processo abaixo) para garantir o aporte financeiro necessário para o funcionamento pleno da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).


A ADUENF colaborou com a DPGERJ oferecendo informações sobre a atual situação da Uenf, incluindo dados acadêmicos, mas também aqueles relativos aos prejuízos causados pela falta de cumprimento do orçamento anual de 2016 aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

A ADUENF considera essa ação judicial um marco importante  no sentido de pressionar o governo do Rio de Janeiro , mas continuará trabalhando em outras frentes para ampliar a campanha em defesa da Uenf.

Para quem quiser acompanhar o andamento da ação judicial no Tribunal de Justiça, o número do processo é 0166480-04.2016.8.19.0001.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Campanha em Defesa da Uenf vai coletar assinaturas no Shopping Boulevard


Graças a uma parceria com a direção do Shopping Boulevard, a campanha em defesa da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) vai ser levada aos frequentadores do maior centro de compras da cidade de Campos dos Goytacazes.

O Comando de Greve solicita o apoio de todos para a realização da atividade cujo principal é aumentar ainda mais o alcance da campanha de apoio à Uenf que já alcançou a adesão de 12.000 signatários desde que foi iniciada.

Esta atividade será realizada nos seguintes horários e datas:

Sábado 21/5/2016 e Domingo 22/5/2016 das 14 às 20 horas.
Participe e apoie a luta em defesa da Uenf!

COMANDO DE GREVE DA ADUENF

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Audiência na Câmara de Conceição de Macabu gera moção de apoio à Uenf

A Câmara Municipal de Conceição de Macabu recebeu hoje professores e estudantes da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) que puderem explicitar as graves dificuldades que a instituição atravessa por causa da falta dos aportes financeiros que foram aprovados pela Assembleia Legislativa para 2016.

Além da manifestação de representantes da ADUENF e do DCE/UENF, todos os vereadores presentes se pronunciaram em favor de uma solução imediata para a crise financeira que coloca em risco o funcionamento da Uenf.

Durante a sessão, vários dos vereadores se comprometeram em convocar a população de Conceição de Macabu a assinar o abaixo-assinado em defesa da Uenf. O objetivo declarado pelos vereadores seria de obter pelo menos 1.000 assinaturas até o final do mês de maio.

Ao final dos trabalhos, uma moção de apoio foi aprovada de forma unânime por todos os vereadores presentes à audiência. Esta moção será agora encaminhada ao governador do Rio de Janeiro para conhecimento e para que tome as providências necessárias para tirar a Uenf da situação crítica em que se encontra neste momento.

Abaixo imagens da audiência e da moção aprovada pelos vereadores de Conceição de Macabu.

 

 
 

Câmara de Vereadores de Conceição de Macabu realiza audiência para discutir crise da Uenf






A Câmara Municipal de Vereadores do município de Conceição do Macabu realizará uma audiência pública nesta segunda-feira (16/05) a partir das 17h para analisar a crise financeira que assola a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e os potenciais prejuízos para os serviços prestados pela instituição no desenvolvimento regional.

A audiência é uma iniciativa que foi acertada com a Aduenf pelo presidente da Câmara de Vereadores de Conceição do Macabu, vereador Cláudio Willians Ramalho Neves (PSB), durante a reunião do Parlamento Regional do Norte Fluminense que ocorreu em Campos dos Goytacazes no dia 25/04.

O Comando de Greve da Aduenf já convidou o SINTUPERJ/UENF e o DCE/UENF para que participem desta importante atividade do parlamento municipal de Conceição de Macabu.

sábado, 14 de maio de 2016

MUSPE convoca novo ato de defesa do serviço público estadual




O Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (MUSPE) vai começar a distribuir fitas pretas para colocar nos automóveis simbolizando o luto pelo Rio. 

O fato é que os servidores estaduais não aguentam mais viver a incerteza todos os meses sobre quando e quanto vai receber.  Além disso, agora pairam ameaças de cortes de salários e demissões de servidores estatutários.

Para ampliar a resistência a este processo de desmanche do serviço público estadual, o MUSPE decidiu que na quarta-feira (18/05), a partir de 15 horas haverá novo protesto contra o governo liderado por Luiz Fernando Pezão e Francisco Dornelles na porta da ALERJ.

A ADUENF integra o MUSPE e convoca todos os servidores e a população fluminense para que apoiem a defesa das universidades, hospitais e escolas estaduais. 

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Câmara Municipal de São João da Barra se engaja na luta pela defesa da Uenf


A Câmara de Municipal de São João da Barra se engajou diretamente na campanha de defesa da Uenf a partir da aprovação de uma moção de solidariedade na última 3a. feira (10/05). Além disso, a Câmara Municipal irá realizar uma sessão específica para discutir os problemas que hoje ameaçam causar o fechamento da instituição.

Abaixo reproduzimos a moção de solidariedade que é assinada pelo presidente da Câmara Municipal de São João, vereador Aluízio Siqueira.


quarta-feira, 11 de maio de 2016

Adesão ao abaixo-assinado em defesa da Uenf já passou das 10 mil assinaturas





O abaixo-assinado criada pela Associação de Docentes da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Aduenf) acaba de ultrapassar a marca de 10 mil apoiadores, o que representa um fato político bastante significativo. É que a Uenf foi criada a partir de um abaixo assinado impulsionado principalmente por moradores da cidade de Campos dos Goytacazes.

Agora, o apoio à defesa do funcionamento da Uenf está vindo de municípios das regiões Norte e Noroeste Fluminense, e também da Região dos Lagos.

O Comando de Greve da Aduenf vê com entusiasmo esta ampla adesão da população em defesa do projeto educacional consolidado em torno da Uenf, e que se encontra sob grave risco por causa da política de sucateamento imposta pelo governo do Rio de Janeiro.

Para aumentar ainda mais a expressividade da adesão ao abaixo-assinado, uma nova atividade de rua ocorrerá na próxima 6a. feira (13/05)  a partir das 15:00 horas no centro histórico de Campos.


terça-feira, 3 de maio de 2016

Folha da Manhã: Villa Maria tem energia cortada e suspende atividades



Por Carolina Barbosa com fotos de Tércio Teixeira 

Horas após a crise financeira da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) ser discutida em audiência pública promovida pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), no Centro de Convenções, a energia elétrica de prédios ligados à universidade começou a ser cortada na tarde dessa segunda-feira (2). A concessionária Ampla interrompeu o fornecimento de energia na Casa de Cultura Villa Maria, que é vinculada à Uenf, o que levou à suspensão de atividades na unidade.

Segundo a diretora da Villa Maria, Simone Teixeira, foi um susto ao ver a energia cortada. “O Governo do Estado contingenciou a verba da Uenf desde outubro de 2015. Então, desde outubro, nenhuma das contas de condomínio (água, luz, entre outros) foi paga, porque o governo não repassou à universidade. São seis meses. Hoje a gente totaliza R$ 12 milhões em dívidas na universidade. A Ampla há tempo vinha ameaçando o corte”.

Simone ainda ressaltou os prejuízos com o corte de luz. “Temos recebido muitos pesquisadores de outras instituições, porque temos aqui algum material de pesquisa, temos alunos de iniciação científica, jovens talentos, pesquisadores que vêm consultar nosso acervo. Também temos atendido alguns projetos da comunidade. Por exemplo, no próximo sábado a gente vai receber o circuito ‘Rock Goitacá’, que acontece no jardim. Eles contavam com a Villa. Hoje (terça) e amanhã (quarta) haveria uma reunião de um convênio que a universidade tem e tivemos que suspender todo o evento. Vamos ficar também sem água, porque não vai ter como levar água até a caixa. Na verdade, uma situação que só tende a piorar. A Villa Maria, antes de ser uma parte da universidade, é um símbolo para a cidade”.

Em nota, a Ampla confirmou o corte de energia, “devido ao não pagamento de faturas por parte do Estado. A empresa somente tomou a decisão de interromper o abastecimento de energia após tentar negociar o débito em várias ocasiões”.

A assessoria de imprensa da secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia informou que “há, de fato, atraso nos repasses para custeio, frutos da crise econômica pela qual passam o Estado e o país. O Governo do Estado, através da secretaria de Estado de Fazenda, tem feito repasses de acordo com a disponibilidade de recursos em caixa. Novos pagamentos serão realizados o mais rapidamente possível, dependendo da disponibilidade de recursos. A prioridade tem sido o pagamento de salários”.

Audiência — Na audiência pública, ocorrida na última segunda-feira, o presidente da Comissão de Educação da Alerj, deputado Comte Bittencourt (PPS), disse que o objetivo era tentar “abrir canais de diálogo” para ajudar a solucionar o problema, que ameaça fechar a universidade. Ele recebeu um abaixo-assinado com mais de oito mil assinaturas, pedindo a solução da crise. Já o deputado Waldeck Carneiro (PT) informou que a Alerj enviará à universidade o valor de R$ 1,5 milhão de seu Fundo, a exemplo do que já fez com a Uerj e Uezo. Outra proposta, esta levantada pelo deputado estadual Geraldo Pudim (PMDB), é ofertar independência financeira à instituição, para que ela não dependa exclusivamente dos repasses do governo estadual.

FONTE: 
http://www.fmanha.com.br/geral/villa-maria-tem-energia-cortada-e-suspende-atividades

Comunidade universitária dá o seu recado: não permitiremos que a Uenf seja engolfada pelas trevas!

Na noite desta terça-feira a comunidade universitária se uniu para tirar a Casa de Cultura Villa Maria das trevas onde foi colocada pelo descaso do governo do Estado com o pagamento das contas da Uenf,  e pela insensibilidade social da concessionária Ampla Energia.

O gesto de tirar a Casa de Cultura Villa Maria das trevas não é meramente simbólico, pois a nossa determinação de defender a Uenf enquanto patrimônio público se dá através de gestos práticos como o dessa noite.

A Uenf é um patrimônio público e como tal será defendido para que a atual geração e as que virão possam desfrutar do direito ao ensino público, gratuito e de qualidade.

As trevas podem reinar por algumas noites, mas não durará para sempre.





Terceira Via: Manifestantes fazem ato com lanternas e velas na Villa Maria

Protesto acontece na noite desta terça-feira (3). Villa Maria pertence à Uenf




Um grupo formado por estudantes e professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) se reúne no início da noite desta terça-feira (3) na frente da Casa de Cultura Villa Maria em uma manifestação. O ato é contra o corte de energia elétrica feito no local pela concessionária de energia elétrica. A casa de cultura pertence à universidade e assim como a instituição de ensino, também está sem pagar as contas de energia.

Com luzes de celular, lanternas e velas, os participantes da manifestação se reuniram na frente do prédio, que fica na Rua Baronesa da Lagoa Dourada, no Centro. O corte de luz na Villa Maria foi feito às 14h da última segunda-feira (2).

“A gente se considera que isso é um primeiro passo pra que cortem a luz da universidade também. Este corte é uma ameaça à Uenf”, comentou o professor da Uenf Marcos Pedlowiski.

Com a chamada “Não Vamos deixar que as trevas se instalem na Uenf”, a organização do ato é da Associação dos Docentes da Uenf (Aduenf).

FONTE: http://jornalterceiravia.com.br/noticias/campos_dos_goytacazes/84528/manifestantes-fazem-ato-com-lanternas-e-velas-na-villa-maria

ADUENF convida para o ato "Vamos iluminar a Villa Maria"


ADUENF CONVIDA!



Gostaríamos de convidar toda a comunidade universitária da Uenf e a população de Campos para o ATO CONTRA O CORTE DE LUZ NA VILLA MARIA  que ocorrerá HOJE (03/05) às 19:00 h. 

Lanternas, velas, celulares, isqueiros (ou qualquer outra fonte de luz) serão bem-vindos !!

Vamos iluminar a Villa Maria !!

COMANDO DE GREVE DA ADUENF

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Uenf: Comunidade Universitária lota Centro de Convenções para receber a Comissão de Educação da Alerj

O Centro de Convenções da Uenf ficou lotado na manhã desta 2a. feira (02/05) pela presença de estudantes, servidores técnicos-administrativos e professores que foram ali participar da audiência pública realizada pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

A audiência foi presidida pelo deputado estadual Comte Bittencourt (PPS), mas também contou com a presença dos deputados Geraldo Pudim (PMDB) e João Peixoto (PSDC).

As entidades sindicais que representam os três segmentos da  universitária da Uenf fizeram uso da palavra para reiterar a profunda preocupação com a profunda crise financeira que ameaça fechar a melhor universidade do Rio de Janeiro.

Na ocasião, a Profa Maria Priscila Pessanha de Castro, representando a Aduenf, entregou ao deputado Comte Bittencourt cópias do abaixo-assinado em defesa da Uenf que já amealhou mais de 5.000 assinaturas entre a população de Campos dos Goytacazes e de outros municípios do Norte e Noroeste Fluminense.