sexta-feira, 31 de março de 2017

Presidente da ADUENF faz pronunciamento sobre crise (seletiva) que afeta salários e o custeio das universidades estaduais, FAETEC e CECIERJ


A presidente da ADUENF, Profa. Luciane Soares, fez nesta 6a, feira (31/03) um  pronunciamento  sobre a crise em que está imerso o estado do Rio de Janeiro, e salientou o seu caráter seletivo deste processo que afeta de forma mais direta as universidades estaduais (Uenf, Uerj e Uezo), a FAETEC e o Cecierj.





DIRETORIA DA ADUENF
GESTÃO RESISTÊNCIA E LUTA

Diretoria da ADUENF convoca professores para ato contra as reformas anti-trabalhadores do governo Temer



Assim como no dia 15/03 ( um belo ato, devemos observar), estaremos hoje nas ruas - mobilizados contra a Reforma de Previdência, terceirização e demais ataques aos nossos direitos.

Não há mais tempo para pessimismo e assumimos a ADUENF com este compromisso: lutar para que nosso salário volte a ser pago corretamente, lutar pela manutenção dos direitos adquiridos. 

Somos aproximadamente 270 professores de um pólo de produção de conhecimento- façamos a diferença na capacidade de mobilização ! Segue o calendário de mobilização nacional - nós estaremos a partir das 15 horas na Praça São Salvador!



DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência e Luta

terça-feira, 14 de março de 2017

Assembleia da ADUENF decide paralisação de 24 horas nesta 4a. feira (15/03)!

Em assembleia recém concluída na tarde desta 3a. feira (14/03) os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense analisaram a situação crítica em que a universidade se encontra pela falra de pagamentos de salários e bolsas, e pela ausência do aporte de verbas para o custeio das atividades básicas de ensino, pesquisa e extensão.

A partir do debate realizado, os professores presentes na assembleia aprovaram por unanimidade uma paralisação de 24 horas para esta 4a. feira (15/03) como parte da greve nacional contra a reforma da Previdência do governo de Michel Temer.




Os professores estarão participando de uma atividade que reunirá várias categorias de trabalhadores a partir das 10 horas da manhã na Praça São Salvador no centro histórico de Campos dos Goytacazes.

A hora de lutar é essa!