Postagens

Mostrando postagens de 2010

MATÉRIA FOLHA DIRIGIDA SOBRE A GREVE NA UENF

Uenf retoma greve por tempo indeterminadoNo dia 6 de dezembro, os docentes e funcionários técnico-administrativos da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) retomaram a greve por tempo indeterminado. A paralisação atinge 3.500 estudantes de graduação e pós-graduação, que estão sem aula. Esta é a segunda paralisação por tempo indeterminado realizada somente este ano. A última durou 39 dias, de agosto a setembro, e só foi encerrada com a promessa do governo estadual de negociar com a categoria após as eleições, que ocorreram em outubro.A decisão pela greve foi tomada pela direção da Associação de Docentes da Uenf, realizada no dia 24 de novembro. Entre todas as reivindicações, os professores exigem reajuste de 22% do salário-base do corpo docente, retroativo à data do que foi concedido à parte técnico-administrativa do quadro permanente, tornando isonômico este quadro, como está previsto no Plano de Cargos e Vencimentos.FOLHA DIRIGIDA - Quais são os principais mot…

ANDES-SN APÓIA A GREVE DOS PROFESSORES DA UENF

Imagem

COMUNICADO DO COMANDO DE GREVE

DOCENTES DA UENF DECIDEM MANTER GREVE POR UNANIMIDADE

Reunidos em mais uma assembléia nesta 3a. feira, os professores da UENF ouviram e rejeitaram uma proposta de 22% de reposição de perdas que seria incorporados aos seus salários ao longo de 2011. Os professores consideram que o governo do estado deverá apresentar uma resposta mais positiva em janeiro e, por isto, consideraram prematuro encerrar a greve que realizam em defesa de seus salários. Os professores decidiram também participar da delegação compostos pelos três segmentos da comunidade universitária da UENF que irá participar da votação do orçamento de 2011 que ocorrerá nesta 5a. feira (16/12) na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro. A assembléia também reafirmou a realização de um seminário que deverá ser realizado em janeiro de 2011 para discutir a situação do financiamento das universidades estaduais fluminenses. Em face destas decisões, o que se espera é que as tratativas que estão ocorrendo no âmbito do governo Cabral sejam acelerados de modo a permitir que a UENF volte ao …

Aduenf: Profissionais continuam em greve

Uma proposta feita informalmente pela secretaria estadual de Ciência e Tecnologia na sexta-feira não agradou o comando de greve da Associação de Docentes da Uenf (Aduenf), que decidiu manter a paralisação — iniciada em 6 de dezembro — por tempo indeterminado. A posição deve ser reforçada pela categoria, em assembléia nsta terça-feira, às 15h.De acordo com a Aduenf, um novo contato com o governador Sérgio Cabral só deverá acontecer em janeiro, segundo a secretaria de Ciência e Tecnologia. Já o Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Públicas Estaduais no Estado do Rio de Janeiro (Sintuperj) espera uma decisão positiva na próxima quinta-feira, quando a Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) se reúne para discutir o orçamento de 2011 da instituição.Fonte: http://fmanha.com.br/#1219359808/1292273130

Manifestação na Praça

Imagem

Uenf: carta de grevistas ao governo busca negociação

Imagem
Professores da Uenf iniciaram nova greve na última segunda-feira Redação com assessoria A Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Aduenf), o Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Públicas Estaduais (Sintuperj) e o Diretório Central dos Estudantes Apolônio de Carvalho (DCE/Uenf) enviaram na última terça-feira, carta conjunta ao governador Sérgio Cabral, onde reafirmam a greve, mas se colocam à disposição para formular “soluções para os problemas que hoje impedem o pleno desenvolvimento” da universidade. A expectativa é grande para a votação pela Alerj do orçamento 2011, que deve ocorrer nos próximos dias. A paralisação por tempo indeterminado foi retomada última segunda-feira, dia 6. Os professores reivindicam concessão emergencial de 22% nos salários pagos para garantir o tratamento isonômico em função do que foi concedido aos servidores técnico-administrativos, de modo a preservar o que estabelecido na Lei referente ao Plano de Cargos e Vencimentos …

LUTAR POR MELHORES SALÁRIOS É DEFENDER A UENF!

Imagem

CARAVANA CÍVICA PARA ATO NESTA QUARTA-FEIRA (08/12)

Em reunião conjunta, os comandos de greve dos professores e servidores técnico-administrativos e da diretoria do DCE decidiram pela realização de uma caravana cívica que sairá do campus da UENF até a Praça São Salvador onde às 15:00 ocorrerá um Ato Público em defesa da UENF. Ponto do encontro no campus: Andar Térreo do Prédio da Reitoria Horário: 14:30 Os participantes do ato serão transportados de ônibus até o local do ato, e para isto é importante que quem quiser usar este transporte esteja no prédio da Reitoria no horário acima. PARTICIPE DA DEFESA DA UENF PÚBLICA, GRATUITA, DEMOCRÁTICA E DE QUALIDADE!

SINDICATOS DA UENF ENVIAM CARTA CONJUNTA AO GOVERNADOR DO RIO DE JANEIRO

Imagem
Numa demonstração da forte unidade que marca a ação dos sindicatos representativos de professores, servidores técnicos e estudantes, nesta 3a. feira foi enviada uma carta assinada pela ADUENF, SINTUPERJ-UENF e DCE ao governador Sérgio Cabral solicitando a pronta intervenção do chefe do executivo estadual para resolver a grave crise que afetamente neste momento o funcionamento da Universidade Estadual do Norte Flumienense. O documento enviado também apresenta as pautas de reinvindicações que foram aprovadas em assembléias de categorias. O envio destas pautas indica que a retomada do funcionamento da instituição só poderá ser plena e sustentável se o governo do estado do Rio de Janeiro aumentar o investimento que faz atualmente não apenas na UENF, mas também na UERJ e na UEZO.

GREVE NA UENF É NOTÍCIA!

Imagem

Uenf retoma greve por tempo indeterminado

Simone BarretoOs professores e funcionários técnico-administrativos da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) retornaram à greve por tempo indeterminado no dia de ontem. A paralisação atinge 3.500 alunos de graduação e pós-graduação. O campus ontem estava vazio, com poucos alunos andando pelos corredores. Esta é a segunda paralisação por tempo indeterminado este ano. A última foi iniciada em agosto e encerrada em setembro com a promessa do governo estadual de negociar com a categoria após a eleição, ocorrida em outubro. A posição da categoria foi comunicada pela Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Estado do Rio de Janeiro (Aduenf) ao secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Aguiar Cardoso, ontem. A decisão de greve por tempo indeterminado, caso o governo do Estado não apresentasse proposta para as reivindicações salariais da categoria, foi tomada na última assembléia, realizada no dia 24 de novembro. Os professores reivindicam ao govern…

PROFESSORES ENTRAM EM GREVE E ADUENF ENVIA CARTA AO SECRETÁRIO ALEXANDRE CARDOSO

Imagem
A greve dos professores da UENF foi retomada no dia de hoje com toda a força, e apenas atividades autorizadas pelo Comando de Greve estão sendo realizadas. A diretoria da ADUENF enviou na manhã desta segunda-feira uma correspondência ao Secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, reafirmando a pauta de reivindicações aprovadas na assembléia de 24.11.2010 e solicitando o empenho da SECT para uma rápida solução dos problemas que estão na raiz da atual greve. Agora o que se espera é que o governo Cabral pare de protelar e encaminhe logo propostas que permitam a retomada do funcionamento pleno da UENF.

PROFESSORES DA UENF RETOMAM GREVE E AGUARDAM AS RESPOSTAS DO GOVERNO CABRAL

Os professores da UENF estarão retornando a um processo de greve por tempo indeterminado a partir desta 2a. feira (06/12) como resultado da falta de respostas objetivas por parte do governo Cabral para a crise salarial que causa uma evasão sem precedentes de docentes e servidores técnico-administrativos. Este retorno à greve é culpa única e exclusiva do governo do estado que havia assumiu um compromisso de negociar as demandas salariais dos professores da UENF e, com isto, obteve uma suspensão temporária da greve iniciada em 18 de Agosto de 2010. E é preciso deixar claro que esta greve conta agora com o apoio do movimento estudantil da UENF que cobra não apenas uma rápida solução para as demandas dos professores, mas que também demanda a implementação de uma efetiva política de assistência estudantil para diminuir a evasão de alunos e garantir a qualidade do ensino recebido. O que se espera é que o governador Sérgio Cabral e seus secretários parem de protelar a entrega de soluções, fazen…

FALTA DE RESPOSTA DO GOVERNO CABRAL FORÇA OS PROFESSORES DA UENF À RETORNAR AO PROCESSO DE GREVE POR TEMPO INDETERMINADO A PARTIR DE 06 DE DEZEMBRO

COMUNICADO DA DIRETORIA DA ADUENF A diretoria da ADUENF vem comunicar que recebeu no dia de hoje correspondência eletrônica do Secretário de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Alexandre Aguiar Cardoso, dando conta da impossiblidade de responder à decisão da assembléia geral realizada em 24.11.2010. A mensagem do secretário indica a existência de dificuldades para consultar "outras instâncias do governo" que precisam ser ouvidas em função de "notórios acontecimentos que envolveram as autoridades e a população'. Além disso, a mensagem do secretário não estipula a data do encontro que seria realizado nas dependências da UENF para tratar das reivindicações salariais dos docentes. Ainda que cientes da situação que ocorreu recentemente na cidade do Rio de Janeiro, e cujo desfecho é considerado uma vitória histórica sobre o narcotráfico, este protelamento é inaceitável, visto que os problemas salariais afetando os docentes da UENF já foram discutidos inclusive com o Sec…

A ASSEMBLÉIA UNIFICADA É NOTÍCIA!

Imagem

COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA DEFINE OS RUMOS COMUNS DA DEFESA DA UENF

Imagem
Em mais uma assembléia histórica reunindo professores, servidores e estudantes da UENF, a comunidade universitária da UENF ficou reunida nesta 4a. feira (01/12) por mais de duas horas debatendo os rumos que deverão ser trilhados para avançar a defesa da instituição. As decisões mostram a determinação de não apenas se exigir mais respeito do governo Sérgio Cabral, mas também avançar no sentido da democracia interna dentro da UENF. E não há como negar: a unidade professores, servidores e estudantes é um passo sem precedentes na criação da cultura universitária que seu criador, o saudoso professor Darcy Ribeiro, defendia no momento da criação da UENF.DECISÕES DA ASSEMBLÉIA COMUNITÁRIA de 01.12.2010Solicitação ao reitor da UENF para que orienta a Câmara de Graduação a preparar um calendário de reposição de aulas da graduação a partir de 22 de Novembro.Envio de carta ao governador Sérgio Cabral, assinada pelas direções da ADUENF, DCE e SINTUPERJ-UENF, apresentando as de…

ASSEMBLÉIA COMUNITÁRIA PARA UNIFICAR A LUTA NA UENF

Imagem
ASSEMBLÉIA COMUNITÁRIADIA: 01/12/2010 – QUARTA-FEIRAHORA: 10:00 LOCAL: QUADRA DO CCHPAUTA. INFORMES. SITUAÇÃO DA UENF

ADUENF espera resposta do governo Cabral

Imagem
A diretoria da ADUENF encontra-se agora em compasso de espera por uma resposta formal às demandas enviadas no dia 24.11.2010 como fruto da assembléia geral realizada naquele mesmo dia. A posição majoritária foi de dar um prazo adicional de 10 dias para que o Secretário Alexandre Cardoso pudesse se encontrar com o governador Sérgio Cabral para formalizar as respostas do governo do Rio de Janeiro às demandas salariais existentes na UENF. Agora o que se espera é que o Secretário Alexandre Cardoso use bem o prazo que lhe foi dado, a seu próprio pedido, para produzir respostas que evitem o agravamento das tensões existentes na UENF neste momento. Do contrário, a volta da greve será inevitável, já a partir da próxima segunda-feira (06/12). Aliás, a única forma de se impedir esta greve será a apresentação de compromissos formais por parte do governo do estado. Do contrário, os professores já definiram na assembléia do dia 24.11.2010 pela volta à greve, não estando prevista sequer a realização …

O movimento dos estudantes na UENF faz parte da luta coletiva para salvar a instituição

Imagem
A diretoria da ADUENF tem total concordância com as preocupações dos estudantes em termos da qualidade do ensino que está sendo oferecido na UENF. E para isto estará acompanhando de perto os possíveis problemas que sejam causados pela decisão de dar mais 10 dias para o governo Cabral apresentar uma solução para a grave crise que abala a instituição neste momento. E esta crise não é apenas salarial, mas principalmente orçamentária na medida em que as atividades fim da instituição (i.e., ensino, pesquisa e extensão) estão recebendo um orçamento cada vez menor, o que certamente impacta qualidade da formação que está sendo oferecida ao seu corpo discente. Finalmente, cabe ao secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, persuadir o governador Cabral não apenas a recompor os salários sendo praticados na UENF, mas também aprovar o orçamento proposto pelo Conselho Universitário para 2011. Sem essas soluções, a crise certamente se agravará no próximo ano.

Uenf: professores voltam ao trabalho até 5 de dezembro

Imagem
A Uenf está funcionando, mas com os professores em estado de greve Em uma assembléia realizada na manhã de ontem na Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), os professores da Associação dos Docentes da instituição (Aduenf) decidiram retornar às atividades em estado de greve até cinco de dezembro, prazo do secretário Estadual de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, para apresentar as reivindicações ao governador Sérgio Cabral. Se não houver acordo, os docentes podem entrar greve por tempo indeterminado.Segundo o presidente da Aduenf, Marcos Pedlowski, um ofício foi enviado ontem a Alexandre Cardoso com as reivindicações, entre elas o reajuste de 22% do salário-base do corpo docente, retroativo à data do concedido ao pessoal técnico-administrativo, promovendo, segundo ele, a isonomia prevista no Plano de Cargo e Vencimentos em vigência. “Pleiteamos também a implementação, a partir do dia primeiro de novembro deste ano, da Bolsa por Dedicação Exclusiva, no percentual de 55%…

Alunos mobilizados e governo indisposto a negociar

Imagem

Alunos fazem protesto na Uenf em apoio a docentes

Imagem
Os alunos tentaram impedir a entrada de professores nos prédios Cláudia dos Santos e Telmo Filho Em apoio à paralisação de 24 horas de professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), alunos da instituição fizeram uma manifestação na manhã de ontem, na entrada principal do campus. Eles aproveitaram para reivindicar o término das obras do restaurante para servir o “bandejão” e o aumento do valor das bolsas. Também ontem, após reunião com o secretário Estadual de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, o presidente da Associação dos Docentes da Uenf (Aduenf), Marcos Pedlowsky, reclamou do que considera “intransigência” por parte do governo do Estado e disse haver grandes chances de retorno à greve por tempo indeterminado.Segundo o universitário David Wigg, do Diretório Central, em assembléia na noite da última segunda-feira (22), os estudantes votaram pelo apoio aos professores. “Acreditamos que nos unindo, ajudamos aos professores no processo de aceleração da reposiçã…