quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Diretoria da ADUENF faz balanço de mobilização na ALERJ


A Diretoria da ADUENF vem a público para fazer um breve relato dos acontecimentos do dia de ontem (09/12), dia de paralisação para agudizar a luta pelos direitos dos estudantes e trabalhadores da UENF, e em defesa do ensino público gratuito e de qualidade.

Primeiramente, gostaríamos de esclarecer que é a nossa preocupação com o ensino de qualidade a ser oferecido nas universidades públicas, que levou a assembleia da ADUENF a tomar decisões tão duras como paralisações e a entrada em estado de grave. Tal atitude foi tomada como resposta direta contra o desrespeito praticado pelo governo de estado do Rio de Janeiro com o salário dos servidores, das bolsas dos estudantes, e o financiamento da universidade para 2015. Tentar inverter a relação causa e efeito da paralisação de ontem, sem mencionar ou debater os verdadeiros motivos é uma atitude, no mínimo, insensata.

Voltando as atividades de ontem, um grupo de professores, técnicos e estudantes foi até a Alerj a participar na audiência pública da Comissão de Educação, fazer panfletagem com os deputados, e mostrar o nosso desacordo e indignação sobre a forma como o governo de estado está tratando as Universidades e o funcionalismo público no estado do Rio de Janeiro.

Da audiência pública ficou clara a penúria em que se encontram as Universidades Estaduais, como resultado da política do governo do estado de desmonte e privatização do ensino público universitário do Rio de Janeiro. Como pontos em comuns foram apontados o parcelamento dos salários, a incerteza no pagamento da segunda parcela do décimo terceiro, a incerteza do pagamento dos salários e as bolsas nos primeiros meses de 2016, o atraso das bolsas, a diminuição da verba de custeio das universidades, o baixo investimento nas mesmas, o atraso no pagamento dos trabalhadores terceirizados, a falta de transparência dos gestores públicos, a falta de transparência das contas públicas, etc.

Ficou claro que embora o governo tente justificar a penúria universitária com a crise atual, a grande verdade é que as universidades estaduais nunca tiveram períodos de “vacas gordas”, pois os nossos orçamentos sempre foram contingenciados, e nunca tivemos  autonomia financeira para poder gerir o orçamento restante. Só como forma de exemplo, o orçamento da UENF de 2015 foi de R$ 201 milhões, que passou para R$ 190 milhões após o contingenciamento, e que virou R$ 145 milhões liberados para empenho (realmente permitido a ser utilizado). No mês de novembro, após a liquidação e pagamento, a UENF apresentava uma divida de R$ 5 milhões em custeio e  R$ 10 milhões em pessoal, segundo os  dados apresentados pela Comissão de Educação. Uma avaliação básica revela que do orçamento inicial ao efetivamente liberado para empenho, a UENF sofreu uma corte de praticamente 30 % do valor relativo ao custeio.

A segunda tarefa também foi realizada, pois as nossas demandas, organizadas segundo as nossas prioridades, foram entregues aos deputados na forma de um documento único assinado pelos representantes das três organizações de classes, deixando claro, desta forma, a unidade existente atualmente entre as categorias da UENF. No cumprimento desta segunda tarefa, um dos grupos conseguiu uma entrevista com o representante do governo na Alerj, deputado Edson Albertassi, ficando acordado a realização de uma reunião com o presidente da casa, deputado Jorge Picciani, com a presença do presidente da Comissão de educação,  deputado Comte Bittencourt,  no intuito de resolver a atual crise das universidades estaduais, crise esta demonstrada pela paralisação, no dia ontem, das três universidades estaduais, apresentando especial importância a ocupação estudantil da UERJ e a UEZO. Mais uma vez fica clara a necessidade da paralisação no dia de ontem.

Ao final dos trabalhos, os deputados da região em conjunto com os membros da comissão de educação decidiram pela criação de uma frente parlamentar em defesa da uenf, deixando clara a ideia que “deputado que não vota pela uenf, não gosta de Campos.

A luta continua, com a certeza de que só através dela vamos conseguir os nossos objetivos.

Campos dos Goytacazes, 10 de Dezembro de 2015.

DIRETORIA DA ADUENF

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Comunicado da Diretoria da ADUENF sobre decretação de paralisações e inicio de estado de greve



Em resposta à atitude tomada pelo governo de estado em parcelar os nossos salários, e no intuito de manter a categoria mobilizada, caso tenhamos problemas com o pagamento do 13o. salário ou com o salário de Dezembro/2015, a assembleia da ADUENF decidiu por:

1- Interromper as atividades nos dias 9 e 16 de Dezembro;
2- Fazer, nos dia 9 e 16, um trabalho de defesa das nossas reivindicações e direitos trabalhistas junto aos deputados estaduais na ALERJ; e
3- Decretar entrada em "estado de greve" a partir da data do 9 de Dezembro. 

Campos dos Goytacazes, 08 de Dezembro de 2015.


DIRETORIA DA ADUENF

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Diretoria da ADUENF emite nota sobre atraso de salários dos trabalhadores terceirizados



NOTA PÚBLICA EM DEFESA DOS TRABALHADORES TERCEIRIZADOS DA UENF

Os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense, reunidos em assembleia na última terça-feira (13/10) decidiram declarar seu total apoio aos trabalhadores terceirizados que atuam na instituição, e que hoje estão passando por dificuldades em função do atraso no pagamento de seus salários.

O fato é que todo trabalhador depende essencialmente de seus salários para sobreviver, o que torna totalmente inaceitável qualquer tipo de atraso por parte dos patrões. No presente caso, não há qualquer desculpa para a falta de pagamento, visto que a UENF possui dotação orçamentária para pagar os salários atrasados.

Nesse sentido, vimos a público para denunciar essa situação inaceitável e para exigir que o governo do estado do Rio de Janeiro realize o imediato pagamento de todos os salários atrasados dos trabalhadores terceirizados que atuam na UENF.

Para finalizar, gostaríamos de apontar que o problema em questão foi denunciado (14/10) ao Deputado Geraldo Pudim e na audiência pública da Comissão de Educação da ALERJ, presidida pelo Deputado Comte Bittencourt.

Campos dos Goytacazes, 16 de Outubro de 2016.


Diretoria da ADUENF
Gestão 2015-2017

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Diretoria da ADUENF emite nota pública sobre caso de manifestação homofóbica no campus da UENF




Em relação ao caso denunciado de práticas homofóbicas dentro do campus universitário da UENF, a diretoria da ADUENF vem a público repudiar toda e qualquer manifestação de discriminação, intolerância e perseguição por motivos étnicos, sexuais, regionais, ideológicos, religiosos, etc. 

A diretoria da ADUENF considera ainda que convivência pacifica e democrática é obrigação de qualquer sociedade civilizada Além disso, quaisquer práticas que atentem contra esses princípios deverão ser repudiadas de forma clara e inequívoca, bem como os responsáveis pelas mesmas devidamente identificados e punidos.

Campos dos Goytacazes, 07 de Outubro de 2014.

ADUENF-SESDUENF
Gestão UNIÃO E CONTINUIDADE
     2015/2017

terça-feira, 21 de julho de 2015

Diretoria da Aduenf lança nota de esclarecimento sobre desistência da chapa 11 em participar de debate com entidades da UENF


No dia 20 de julho do corrente ano, a diretoria da ADUENF recebeu a “Nota de Esclarecimento” proferida pelos professores Edmilson José Maria e Antônio Teixeira de Amaral Jr, candidatos a Reitor e Vice Reitor da nossa querida UENF. 

Entendemos que a Nota de Esclarecimento foi encaminhada como resposta ao convite, feito a todos os candidatos, para participarem do debate organizado pelas três associações de classe: DCE, Sintuperj e ADUENF.

 A diretoria da ADUENF lamenta a decisão dos candidatos e faz votos para que a mesma seja reavaliada. Ademais, mantém a realização do debate em respeito a todos os integrantes da comunidade, que poderão se abastecer por meio dele de mais conhecimento antes de emitir os seus votos.

Em relação aos argumentos apresentados para a tomada de decisão da Chapa 11, a diretoria da ADUENF gostaria de pontuar alguns aspectos:

  1- Todos os membros da diretoria da ADUENF são professores ativos da Instituição, sendo-lhes preservados o direito a se manifestarem sobre o processo eleitoral em curso, independentemente do cargo ocupado na diretoria da ADUENF ou em qualquer outro setor da universidade. Sabedores das responsabilidades como organizadores do debate, jamais atuariam neste de forma parcial em relação a quaisquer dos candidatos.  Gostaríamos de interpretar tal afirmação contida na Nota de Esclarecimento como fruto de falta de conhecimento e não como um questionamento sobre a idoneidade de caráter de algum dos membros da diretoria da ADUENF. De fato, não seria a primeira vez que um membro da diretoria atuaria como mediador entre a plateia e o debatedor.
   2- Considerando que a Diretoria da ADUENF é muito mais que o conjunto de professores que a compõem, em momento algum ela se manifestou ou mostrou-se favorável a algum dos candidatos. Estamos cientes que, independentemente do Reitor eleito, trabalharemos com o mesmo respeito institucional que caracterizou o nosso trabalho junto ao Reitor atual, ou seja, sempre no intuito de somar e não de dividir.
    3- Atendendo ao pedido de um dos candidatos, realizamos uma frutífera reunião de trabalho, e estamos à espera do outro candidato para a realização de igual reunião.            
    4- As regras para o debate foram acordadas, por consenso, em reunião das três associações. Além disso, realizamos contatos pessoais com a Comissão Eleitoral/UENF e recebemos resposta afirmativa para a realização do debate e negativa para a necessidade de autorização das regras a serem aplicadas.

Finalmente, gostaríamos de, mais uma vez, deixar bem claro a imparcialidade da Diretoria da ADUENF em relação ao pleito.

Abaixo seguem a carta-convite dos sindicatos e a nota assinada pelos membros da chapa 11.




quinta-feira, 16 de julho de 2015

Aduenf organiza debates com candidatos à reitoria em Campos e Macaé

A diretoria da Aduenf convida todos os membros da comunidade universitária para participar de dois debates com as chapas que estão concorrendo à reitoria da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) conforme o convite abaixo



O primeiro debate deverá ocorrer no campus Leonel Brizola no dia 22/07 à partir das 14:30, e o segundo no campus avançado de Macaé no dia 30/07 a partir das 10:00 horas.


sábado, 27 de junho de 2015

Churrasco marca momento de confraternização na Aduenf

Para marcar um dos pontos fundamentais de sua existência enquanto sindicato autônomo e democrática, a ADUENF reuniu neste sábado (27/06) seus associados e familiares num churrasco que ocorreu na sede social.

Essa confraternização é um marco de unidade num momento em que a ADUENF e os demais sindicatos da Uenf estão se preparando para novas mobilizações em defesa do correto financiamento por parte do governo do Rio de Janeiro.






sexta-feira, 26 de junho de 2015

Nova edição do Jornal da Aduenf começa a circular!

Uma nova edição do Jornal da Aduenf começa a circular nesta 6a. feira (26/06) e aborda uma série de questões importantes para toda a comunidade universitária da Uenf. 

Esta edição além de tratar dos problemas salariais dos professores e servidores técnicos também traz matérias acerca do ataque sendo realizado contra as universidades públicas por diferentes níveis de governo. Além disso, um artigo de opinião da professora Luciane Soares do LESCE/CCH) discute a questão da segurança interna do campus em face do convênio firmado pela reitoria da UENF com a Polícia Militar.

Abaixo segue a edição na íntegra. Boa leitura!





terça-feira, 23 de junho de 2015

Eleições para a reitoria: sindicatos enviam carta ao presidente da Comissão Eleitoral


Num esforço para aumentar a transparência e garantir a manifestação democrática da comunidade universitária nas eleições que deverão eleger o reitor e vice-reitor   para o período de 2016 a 2019,  os sindicatos que representam os segmentos que compõe a comunidade universitária da Uenf (Aduenf, Sintuperj e DCE) enviaram uma carta para o presidente da Comissão Eleitoral, Prof. Ricardo Garcia, solicitando a listagem completa dos eleitores, por categoria e local de lotação. Além disso, a correspondência assinada pelos representantes sindicais apontaram para lacunas na Resolução 01/2015 que organizou o processo eleitoral, especificamente nos casos de financiamento de campanha e uso da infraestrutura da Uenf.

Essa posição unitária das três entidades é importante , na medida que a legitimidade da eleição é que garantirá que os eventuais eleitos tenham a força necessária para dirigir a Uenf em tempos bastante difíceis do ponto de financeiro, fato que é agravado pelo descaso governamental frente aos efeitos drásticos que o contingenciamento orçamentário causa nas atividades cotidianas da universidade.


A diretoria da Aduenf aproveita ainda para conclamar a todos os membros  da comunidade universitária para que participem ativamente das atividades de campanha, especialmente dos debates que deverão ocorrer. É que somente com o envolvimento ativo de todos, poderemos garantir que, independente de quem for eleito, possamos alcançar um nível de maturidade política que nos permite estar organizados para enfrentar os crescentes desafios impostos pelas políticas de sucateamento e asfixia financeira que estão sendo impostas pelo governo do Rio de Janeiro sob a batuta do Sr. Luiz Fernando Pezão.


terça-feira, 16 de junho de 2015

Diretoria da Aduenf divulga balanço político de suas atividades


A diretoria da ADUENF vem a público para fazer um mini balanço das atividades realizadas no intuito de implementar as decisões da assembleia do dia 15 de maio.

1- Fortalecimento interno do movimento: Estão sendo realizadas reuniões periódicas com o DCE e com o SINTUPERJ com o objetivo de detectar pontos em comum e fortalecer o fórum interno, a partir do estabelecimento de acordos a respeito das demandas específicas de cada categoria. Como resultado deste processo foi elaborado um documento em conjunto com as principais demandas, aprovadas nas respectivas assembleias, para o Ano em curso.

2- Fortalecimento externo do movimento: A diretoria participou no II Congresso da CSP-Conlutas, no intuito de nos nutrir da situação política em nível de Brasil , para tomar conhecimento das formas de luta da classe trabalhadora, bem como trabalhar no fortalecimento da relação política da nossa associação com a Central Sindical Popular e com o ANDES-SN. Saímos do congresso com a certeza de que existe uma política federal, estadual e municipal contra o ensino universitário público gratuito e de qualidade, pois todos os governos reduziram consideravelmente os recursos, destinados no orçamento, para educação, além de ficar clara a intenção de criminalização dos movimentos sociais e classistas, como os protagonizados por estudantes e s professores, que lutam pela preservação de seus direitos. Na tentativa de poder definir esta política contra a educação, nomeamos a mesma como; “Pátria Mal Educada”.

Ainda no fortalecimento externo da nossa luta, realizamos uma participação na assembleia dos docentes da UERJ, onde deixamos clara a importância do fortalecimento do Fórum das Universidades Estaduais, tendo em vista a similaridade tanto dos nossos objetivos, quanto dos nossos inimigos. Neste sentido ficou marcada para quarta feira 24 de junho a primeira reunião do fórum das universidades estaduais, com participação garantida dos três setores da UERJ e da UENF. 
Ainda no plano externo, conseguimos trazer a comissão de educação à UENF e apresentamos as nossas demandas. Os membros da Comissão de Educação se comprometeram a trabalhar para a resolução dos problemas apresentados e para tal seria marcada uma reunião com o presidente da ALERJ, deputado Jorge Picciani. Gostaríamos de apontar que também fomos visitados pelo deputado Papinha, obtendo, também dele, o compromisso de trabalhar em prol das reivindicações apresentadas. O deputado Papinha se apresentou como um interlocutor com o governo, fechando o compromisso de marcar uma reunião de trabalho com o secretário de Ciência e Tecnologia.  

Para finalizar o fortalecimento externo do movimento, fizemos uma visita à ALERJ e  Secretaria de Ciência e Tecnologia. Na ALERJ entregamos oficialmente as nossas demandas à comissão de educação, presidida pelo deputado Comte Bittencourt, e no Gabinete do Deputado Geraldo Pudim, primeiro secretário da ALERJ. Em encontro rápido com o Deputado Pudim, arrancamos o compromisso para que seja realizada uma reunião com a Secretaria de Planejamento e Gestão. Nessa reunião iremos apresentar todas as demandas, em especial aquelas que podem ser resolvidas de forma imediata, “com uma canetada”, como o são a manutenção integral e a majoração do auxílio alimentação e o pagamento do percentual de insalubridade para os que recebem um valor fixo e para aqueles que, embora tenham sido periciados, ainda não recebem o adicional de insalubridade.

Na SECTI, protocolamos o documento com as demandas em conjunto das três associações da UENF (ADUENF, DCE, SINTUPERJ/UENF) e solicitamos uma reunião de trabalho com o Secretário Gustavo Tutuca, enfatizando que a mesma marcará o início do processo de negociação com o governo do estado Rio de Janeiro no ano de 2015. Posteriormente fomos informados, via secretaria no dia 12 de junho, que assim que o secretário voltasse de viagem seria marcada a reunião de trabalho. Estamos atualmente aguardando o agendamento desta reunião.

3- Defesa dos auxílio alimentação: Cumprindo o decidido na assembleia, acionamos o advogado da ADUENF para fazer o pedido via judiciário. O processo foi aberto para complementar o Mandado de Segurança que o Sintuperj tinha impetrado. Estamos no aguardo do Julgamento. Entretanto, temos conhecimento de que o mandato de segurança do Sintuperj/UERJ foi julgado de forma favorável, e que o parecer está referenciado a beneficiar todo os servidores de forma geral. Estamos no aguardo da cópia para anexar ao nosso processo.

4- Insalubridade: Além do caminho político, estamos impetrando um processo na justiça, utilizando um professor do quadro como referência. 

5- Publicação de uma edição do jornal da ADUENF: Estamos com os artigos prontos à espera do desenhista, para a realização da charge, e do editor que vai montar o jornal.

6- Realização da Festa Junina. A Festa acontecerá no dia 27 de junho!

Diante do exposto, convocamos todos os associados a continuarem apoiando o trabalho da ADUENF em prol de nossos direitos coletivos. Esse apoio é essencial para conseguirmos pressionar o governo do Rio de Janeiro num contexto de profunda crise financeira.

Campos dos Goytacazes, 16 de Junho de 2016. 

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão 2015-2017

quarta-feira, 10 de junho de 2015

ADUENF, DCE e SINTUPÉRJ/UENF entregam documento unificado na SECTI e na ALERJ

Representantes da ADUENF, do DCE/UENF e do SINTUPERJ/UENF estiveram na cidade do Rio de Janeiro para participar de diversas atividades políticas, entre elas apresentar um documento unificado contendo as reivindicações de estudantes, servidores técnicos e professores ao secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Tutuca, e ao presidente da Comissão de Educação da ALERJ, deputado Comte Bittencourt.

Os documentos são mostrados abaixo. Essa ação unificada é fundamental para o avanço da luta que está sendo desenvolvida pelas entidades sindicais que representam os três segmentos que compõe a comunidade universidade da UENF.

Segundo o presidente da ADUENF, professor Raul Palácio, essa ação unificada é a melhor forma de se lutar pelas justas e legítimas reivindicações da comunidade universitária da UENF, cujos direitos têm sido negligenciados pelo governo do Rio de Janeiro.  O professor Raul Palacio acrescentou ainda que a partir da entrega desses documentos, o que se espera é que o governo abra imediatamente canais de diálogo com os sindicatos da UENF.





quarta-feira, 13 de maio de 2015

ADUENF convoca professores para passeata




Em assembleia estudantil celebrada no dia de hoje (13/05,) às 18 horas, o movimento estudantil decidiu pela continuidade na paralisação das aulas. Entretanto, a UENF não será fechada amanha (14/05). Tal fato permitirá a realização normal das outras atividades, inclusive o funcionamento do Restaurante Universitário. 

Como atividade principal para esta 5ª. feira foi acordada a realização de uma passeata que deverá ser iniciada a partir das 15:00 horas. Esta passeata contará, inclusive, com a participação de integrantes da comunidade acadêmica das outras universidades públicas existentes em Campos dos Goytacazes. 

Esta possibilidade faz com que esta passeata adquira uma conotação ainda maior na qual a participação dos professores da UENF se faz extremamente necessária. 

Façamos da nossa participação neste ato, além de um gesto de solidariedade com os estudantes da UENF, também o momento de inicio da campanha salarial de 2015. 

Marchemos unidos pelo completo pagamento das bolsas dos estudantes; pela reposição das nossas perdas salariais, pelo pagamento do valor integral do nosso auxilio alimentação e pela equiparação aos valores pagos aos servidores do judiciário, e pelo descongelamento do valor do nosso auxílio insalubridade.

Nos vemos na passeata!

Campos dos Goytacazes, 13 de Maio de 2015.

Prof. Raul Palácio
Presidente da ADUENF.

terça-feira, 12 de maio de 2015

Diretoria da ADUENF convoca professores para reforçar o movimento dos estudantes



A diretoria da ADUENF vem a público reforçar o apoio  à justa luta dos estudantes e fazer um chamado para a incorporação dos professores a este movimento.

Finalmente gostaríamos de informar que o movimento estudantil  decidiu  em assembleia no final desta 3a. feira (12.05) pela continuidade do fechamento da UENF.

Campos dos Goytacazes, 12 de maio de 2014.

Diretoria da ADUENF
Gestão 2015-2017

segunda-feira, 11 de maio de 2015

DIRETORIA DA ADUENF EMITE COMUNICADO DE APOIO À LUTA DOS ESTUDANTES



Como todos sabem a Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) está sendo financeiramente asfixiada pelo Governador Pezão. Os principais alvos de tal ação são os estudantes, pois os mesmos estão com as suas bolsas em atraso, dinheiro sem o qual resulta impossível a manutenção dos mesmos na UENF.

Unindo a isso, os estudantes também reclamam do congelamento do valor das bolsas, bem como o não pagamento do auxilio moradia, uma vez que a nossa Universidade não possui alojamento estudantil.

Somos testemunha dos inúmeros esforços que o DCE vem realizando no intuito de resolver de forma pacifica todos os problemas anteriormente mencionados, sem que até o momento tenha recebido o correto tratamento e solução dos seus problemas.

Finalmente hoje (11/05) o Restaurante Universitário também não funcionou. Embora algum alimento tenha sido oferecido no mesmo, os estudantes em assembleia votaram pela realização, na semana em curso, de atividades diárias as quais serão informadas às 19 h do dia anterior, iniciando-se na terça-feira com o fechamento dos portões da UENF.

Sabemos que tal medida acarreta transtornos e problemas ao processo de Ensino-Pesquisa que se oferece na nossa instituição, entretanto não podemos nos furtar em apoiar o movimento dos estudantes, para tal a diretoria da ADUENF, recomenda fortemente, a todos os professores o total apoio ao movimento dos estudantes.

Caros professores, imaginemos se fossem os nossos salários atrasados durante três meses!!!

Campos dos Goytacazes, 11 de Maio de 2015.
Diretoria da ADUENF
Gestão UNIÃO E CONTNUIDADE 2015-2017

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Em preparação para assembleia dos professores, presidente da ADUENF emite comunicado




Após um merecido período de ferias temos que voltar a luta!!. Nessa  direção a assembleia desta quinta feira (07/05)  representa o ponto de partida de um período, que se apresenta, extremamente conturbado, polêmico, e de respostas muito dura dos governos de turno.

Se por um lado sabemos que governo algum gosta de funcionários públicos, a realidade atual se mostra extremamente difícil, pois o ataque aos nossos direitos está vindo de todos os lados possíveis.

Como todos  já devem saber,  no período que estávamos de férias, os professores de Paraná foram covardemente massacrados pelo governo de estado, em mãos da oposição, da mesma forma, outros professores também foram agredidos em prefeituras que estão em mãos da situação, deixando bem claro o horizonte para a gente hoje; NÃO EXISTE SITUAÇÃO E SIM UMA OPOSIÇÃO MUITO FORTE AOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS EM GERAL E AOS PROFESSORES EM PARTICULAR.

Em relação ao nosso horizonte mais próximo, a UENF, a situação não  está melhor. Embora ainda não tenhamos apanhado fisicamente, os nossos auxílios estão sendo deliberadamente cortados, as condições de trabalho estão cada vez mais críticas, pois embora ainda não tenhamos tido os salários cortados, muitos dos nossos bolsista ainda não receberam, e não há dinheiro para custear a realização de bancas nem para concursos; falta gasolina para visitas de trabalho, etc.

Ante esta realidade a única saída é a LUTA!!!! Nesse sentido a diretoria  da ADUENF decidiu marcar uma assembleia para que possamos conversar sobre a situação em que nos encontramos, e decidir as estratégias a serem adotadas para defendermos nossos direitos.

De forma imediata, temos que criar juntos uma pauta de reivindicações a ser apresentada ao Reitor, à Comissão de Educação e  ao Presidente da ALERJ, a  todos os secretários do governo do Estado do Rio e ao próprio governador.

Temos também que fortalecer o fórum das universidades estaduais, bem como fazer uma visita de cortesia à Secretária de Planejamento; autora intelectual,  por exemplo, dos cortes feitos nos nossos adicionais e auxílios.

Do ponto de vista político, temos que definir a nossa representação no II Congresso da Central Sindical Popular, Conlutas, pois a mesma, além de nos representar, se apresenta como a única opção política que nos
resta para poder enfrentar de forma organizada todos os ataques atuais.

Por isso meus caros UENFIANOS é que a reunião de quinta-feira se torna tão importante. Sabemos que alguns professores estarão em aulas, porém não tínhamos outra data na semana para fazer a assembleia.

Esperamos poder contar com a participação de muitos colegas e nos vemos na assembleia!

Prof. Raul Palácio 
Presidente da ADUENF

sexta-feira, 20 de março de 2015

ADUENF divulga calendário de atividades da próxima semana





Segunda-feira, 23/03, às 15:00h teremos a visita do Deputado estadual Bruno Dauaire, promovida pela ADUENF juntamente com o DCE-UENF e o SINTUPERJ.

Também na segunda-feira, logo após a visita do deputado, a Comissão Eleitoral promove a apresentação da chapa concorrente para o biênio 2015/2017. 

Ambos eventos serão na Sede Cultural da ADUENF. Anote aí e participe:


23/03, 15:00h, Deputado Bruno Dauaire na Sede Cultural da ADUENF.


23/03, 17:00h, apresentação da Chapa União e Criatividade, na Sede Cultural da ADUENF.


sábado, 14 de março de 2015

Entidades sindicais da UENF convocam assembleia comunitária para discutir próximos passos da luta



Por ser comunitária, a assembleia contará com a participação dos estudantes e servidores docentes e não docentes, e não terá caráter decisório, mas servirá para aprofundar discussões e encaminhar propostas às assembleias setoriais. 

sexta-feira, 13 de março de 2015

ADUENF dá informe sobre visita do do deputado estadual Papinha ao campus Leonel Brizola



Hoje (sexta, 13/03) pela manhã um grupo de cerca de 40 pessoas, das quais 10 docentes, receberam o deputado estadual Marcos Antonio da Silva, o "Papinha", na Sede Cultural da ADUENF. 


    Após a manifestação de várias pessoas a cerca da situação atual da UENF, o deputado usou a palavra para reafirmar sua disposição de atuar em defesa da Universidade, disse compreender claramente a importância da UENF para Campos e região e se propôs a atuar junto com os sindicatos levando as reivindicações ao Governo do Estado, em busca de uma solução. 


    Foi muito bem recebida, entre os presentes, a informação, prestada pelo deputado, de que já havia se reunido na véspera (12/03) com o vice-Governador Francisco Dornelles, oportunidade na qual trataram da situação da UENF, e que, juntos, já estão articulando reunião com o governador Pezão, para buscar soluções para nossas reivindicações. Cabe lembrar que o deputado Papinha foi eleito pelo PP, mesmo partido do vice-governador.

   Aguardem para breve novas visitas aqui no campus e participem, é muito importante deixar clara nossa insatisfação.


DIRETORIA DA ADUENF
Gestão 2013-2015

quinta-feira, 12 de março de 2015

Entidades sindicais da UENF convidam comunidade para visita de deputado



A ADUENF, juntamente com o DCE-UENF e o SINTUPERJ, convida a todos para participarem de debate com o Deputado campista Antônio Marcos (Papinha). 

Sexta-feira, 13/03, às 10:00h na sede cultural da ADUENF.

O Deputado Papinha manifestou seu apoio à nossa causa, e vem ao campus para conhecer melhor nossa situação. Venha mostrar sua indignação.

quarta-feira, 11 de março de 2015

Diretoria da ADUENF emite comunicado sobre reunião na ALERJ para tratar da crise financeira da UENF

COMUNICADO 


A Diretoria da ADUENF esteve ontem em visita à ALERJ, juntamente com representantes do DCE e SINTUPERJ. Na ocasião, tivemos a oportunidade de conversar com os Deputados Comte Bittencourt, Bruno Dauaire, Valdeck, Papinha, Eliomar Coelho, Geraldo Pudim e Paulo Ramos.

A receptividade por parte dos Deputados foi muito boa, inclusive com a perspectiva de visitas de alguns deputados à UENF, que esperamos confirmar em breve.

Com o Presidente da Comissão de Educação, confirmamos uma Audiência Pública dia 25/03, às 10:00h, para tratar da situação das três Universidades Estaduais. O Deputado Comte também está se empenhando para agendar uma reunião nossa com o Presidente da ALERJ, Jorge Picianni, e para a realização de uma Audiência Pública aqui na UENF, para tratar especificamente da nossa situação.

Campos dos Goytacazes, 11 de Março de 2015.

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão 2013-2015

segunda-feira, 9 de março de 2015

Ururau notícia crise financeira na UENF

Uenf "agoniza" e busca soluções para enfrentar crise após corte

Carlos Grevi
Falta de recursos afetou diretamente os pagamentos de contas essenciais e das bolsas universitárias

A situação da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) Darcy Ribeiro, em Campos, está cada dia pior. Considerada a 11ª melhor do Brasil e a primeira do Estado do Rio e pelo Ministério Estadual da Educação (MEC) a segunda melhor estadual do país, a instituição “agoniza” com a falta de recursos, que afetou diretamente os pagamentos de contas essenciais, como água e luz, de bolsas universitárias, entre outros segmentos.

A preocupação do presidente da Associação de Docentes da Uenf (Aduenf), Luis Passoni, é que a universidade não tenha mais condições de funcionar. “Estamos preocupados. Semana que vem (esta semana) vou ao Rio iniciar contatos com governantes para pedir uma ajuda. Estamos sem telefone por causa do atraso no pagamento. Se cortarem a água e a luz, a Uenf fecha as portas”, afirmou.


Outro problema, segundo Passoni, é que as bolsas estudantis de todas as modalidades estão em atraso há dois meses. “Isso prejudica diretamente a manutenção dos estudantes na universidade e os projetos estão paralisados. Os novos terão que ser indefinidamente adiados. Nenhum estudo de extensão está sendo pago. Os alunos carentes e os cotistas encontram dificuldades se as bolsas forem pagas com atraso”, comentou.

O corte de R$ 19 milhões do orçamento da instituição pelo governo estadual — de R$ 172 milhões para R$ 153 milhões este ano — afetou os pagamentos de contas de energia, água, telefone, segurança e limpeza terceirizada, além do repasse dos recursos para o restaurante universitário e a contratação de professores auxiliares.


Em nota, o reitor da Uenf, Silvério de Paiva Freitas, explicou que as bolsas em atraso são pagas com a chamada “verba descentralizada da Faperj”, concedida a todas as universidades estaduais para que possam conceder bolsas para atuar em projetos vinculados à universidade. Segundo a nota, a reitoria tem tentado uma solução junto às secretarias estaduais e à Faperj para solucionar o problema.

“Todos os procedimentos do pagamento de janeiro deste ano foram concluídos no tempo correto e, desde o dia 09 de fevereiro, encontram-se à disposição da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz), aguardando a sua execução. Do mesmo modo, todos os procedimentos referentes ao mês de fevereiro de 2015 foram concluídos na última terça-feira, restando a liberação financeira pela Sefaz”, informou. A Secretaria informou que os pagamentos à Faperj estão sendo negociados junto à instituição. “Não há um prazo a ser informado, está em negociação permanente”, informou a assessoria.

Em outra nota, a Reitoria informou que "foram executadas nesta segunda-feira (09/03) as PDs (Programações de Desembolso) referentes às bolsas dos alunos cotistas (auxílio-cota). Para as demais bolsas a Reitoria vem se empenhando para obter a cota financeira e assim regularizar os pagamentos.

Quanto ao pagamento das contas, a Reitoria informou que os telefones já foram religados e as demais contas com concessionárias estão sendo regularizadas".

quarta-feira, 4 de março de 2015

Diretoria da ADUENF lança informe sobre a mobilização dos estudantes



O DCE irá realizar amanhã 05/03, pela manhã, uma manifestação no campus pela regularização do orçamento da UENF e do pagamento das bolsas estudantis. Bem como pelo cumprimento do acordo de equiparação com os valores de bolsas praticados pela UERJ.

A ADUENF apoia esta manifestação e solicita aos associados que colaborem com os estudantes, abonando as faltas e evitando avaliações neste dia.

Lembramos que a situação provocada pelo Governo do Estado ameaça o próprio funcionamento da Universidade, e é de interesse de todos nós que sejam revertidos os cortes e contingenciamentos orçamentários.

Campos dos Goytacazes, 04 de Março de 2015.

DIRETORIA DA ADUENF
Biênio 2013-2015