quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

ALERJ aprova orçamento com emenda proposta pela ADUENF, mas governo Cabral não envia mensagem para criação do ADE


O presidente da ADUENF, Prof. Luis Passoni,  está nesta 4a. feira (18/12) na ALERJ em contatos com lideranças parlamentares, e já obteve duas informações importantes para a continuidade da campanha salarial dos professores da UENF.

A primeira é a notícia de que a ALERJ aprovou o orçamento para 2014 com a inclusão da emenda apresentada pela diretoria da ADUENF que garantiu recursos para a concessão do Adicional de Dedicação Exclusiva (ADE) de 65% do vencimento base de todo os professores da UENF.  Este orçamento se encontra agora no Palácio Guanabara para sanção ou veto do governador Sérgio Cabral.

A segunda informação foi obtida pelo Prof. Passoni diretamente do presidente da ALERJ, deputado Paulo Melo (PMDB), que indicou que o governo Cabral não enviou nenhuma mensagem para legalizar a concessão do ADE dos professores da UENF. Neste caso, o presidente da ALERJ declarou sua expectativa de que essa mensagem seja votada em fevereiro ou março de 2014.  

O problema agora será conseguir que o envio da mensagem ocorra já na volta do recesso parlamentar, o que deverá acontecer no final do mês de janeiro. Nesse sentido, o professor Luis Passoni já está realizando os contatos necessários no dia de hoje para que isso de fato ocorra.

De toda maneira, essa situação demonstra a correção das decisões tomadas em assembléia e encaminhadas pela diretoria da ADUENF, pois a emenda aprovada pela ALERJ para a concessão do ADE não implica em qualquer modificação no regime de trabalho que já existe na UENF. 

Lutar pelos nossos direitos e pela manutenção do modelo institucional é o único caminho aceitável! Unidos somos fortes!

DIRETORIA DA ADUENF 
Gestão Autonomia
2013-2015