Em visita à ALERJ, ADUENF é ouvida por membros Comissão de Educação sobre a crise salarial na UENF





Nesta 3a. feira (04/02) uma comissão formada pelos professores Luís Passoni, Raúl Palácio e Fernando Luna que representavam a ADUENF ficou nas dependências da ALERJ por mais de 6 horas fazendo contatos com deputados e assessores parlamentares, inclusive do presidente da ALERJ, deputado Paulo Melo.

Após estas conversas todas ficou claro que, ao contrário dos casos da UERJ e da FAETEC, o governo do Rio de Janeiro ainda não enviou nenhuma mensagem de natureza salarial para os servidores da UENF, docentes ou não. 

A delegação da ADUENF aproveitou a ocasião para solicitar aos deputados que fazem parte da Comissão de Educação da ALERJ para que reforcem a cobrança junto aos representantes do governo Cabral para que seja feito o envio de uma mensagem para atender as graves demandas salariais que hoje afligem e ameaçam a sobrevivência da UENF.  A posição expressa por todos os deputados é que esta cobrança será feita de forma urgente.

Os deputados ligados à Comissão de Educação também se comprometeram  a comunicar a ADUENF não apenas da chegada de qualquer mensagem, mas que aguardarão o posicionamento da entidade para redigirem emendas que porventura possam melhorar os termos de uma mensagem que seja, porventura, enviada pelo governo do Rio de Janeiro.

Após esses encontros na ALERJ, a delegação da ADUENF se dirigiu até a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (SEPLAG) para cobrar diretamente o envio da mensagem.  Informações adicionais em relação a esta visita poderão ser prestadas a qualquer momento.

De toda forma, a ADUENF continuará tentando cumprir as decisões de suas assembléias que apontam para a necessidade de que haja uma solução para o pagamento do Adicional de Dedicação Exclusiva (ADE) no valor de 65% do salário base de cada docente, sem que seja feita qualquer alteração no regime de trabalho vigente para os professores na UENF.


Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro