Entre os Palanques e a Dura Realidade

Em Junho de 2010 circulou na Região Norte e Noroeste Fluminense a Notícia que o Ilmo. Sr. Governador Sérgio Cabral disse "SIM" para expansão da UENF, e neste caso específico foi para região de Italva (Jornal UR-GENTE Ano X Número 06 de Junho de 2010). Seria interessante que nestes casos o Governador fosse orientado pelo Ilmo. Sr. Secretário de Ciência e Tecnologia assim como pelo Magnífico Reitor da UENF e que estas questões deveriam ser tratadas inicialmente no âmbito da instituição e com uma ampla discussão junto aos colegiados da Universidade.
Na realidade vemos que existe uma séria dificuldade nesta expansão, pois o Ilmo. Sr. Governador do Estado do Rio de Janeiro, assim como seus assessores mais próximos, possui conhecimento das inúmeras tentativas de negociação da recomposição salarial do corpo docente da UENF, simplesmente disse ignorou aos inúmeros apelos de reuniões com a ADUENF, ASDUERJ e SINTUPERJ. Vemos hoje que o estado do Rio de Janeiro está ignorando uma questão primordial sobre a Educação de seus Cidadãos e isto é lamentável, pois sabemos que esta é a mais importante revolução social, não podemos continuar alimentando nossos cidadãos com estes programas sociais paleativos.
Assim cidadãos do Norte, Noroeste e região dos Lagos, a ADUENF vem fazendo esta discussão e temos clareza que a expansão do ensino universitário deve ser conduzida com responsabilidade e com qualidade. Hoje, é notório o descuido com os procedimentos acadêmicos que certamente colocarão em risco a ampliação de vagas e cursos com a qualidade desejada. Não gostaríamos de ver as instituições estaduais nas manchetes de jornais com indicadores negativos.
As expansões das instituições de ensino superior devem ser acompanhada de uma política de investimento na infra-estrutura e principalmente naqueles que irão conduzir estas instituições, ou seja, os seus servidores docentes e técnicos administraticos. Portanto, a nossa principal defesa é pela manutenção do modelo conceitual da UENF e se o Ilmo. Sr. Governador do Estado do Rio de Janeiro não conhece, deveria ser informado melhor pelo Magnífico Reitor, ou então, fazer uma visita na instituição e se reunir com os docentes.

Vejam reportagem no Jornal UR GENTE.

Postagens mais visitadas deste blog

ADUENF envia carta ao reitor da UENF solicitando respeito ao direito dos estudantes

Diretoria da ADUENF envia ofício ao reitor da UENFcomunicado suspensão da greve

Nota de Repúdio contra o abuso de autoridade no arrombamento do DACOM da UFF Campos