sábado, 27 de junho de 2015

Churrasco marca momento de confraternização na Aduenf

Para marcar um dos pontos fundamentais de sua existência enquanto sindicato autônomo e democrática, a ADUENF reuniu neste sábado (27/06) seus associados e familiares num churrasco que ocorreu na sede social.

Essa confraternização é um marco de unidade num momento em que a ADUENF e os demais sindicatos da Uenf estão se preparando para novas mobilizações em defesa do correto financiamento por parte do governo do Rio de Janeiro.






sexta-feira, 26 de junho de 2015

Nova edição do Jornal da Aduenf começa a circular!

Uma nova edição do Jornal da Aduenf começa a circular nesta 6a. feira (26/06) e aborda uma série de questões importantes para toda a comunidade universitária da Uenf. 

Esta edição além de tratar dos problemas salariais dos professores e servidores técnicos também traz matérias acerca do ataque sendo realizado contra as universidades públicas por diferentes níveis de governo. Além disso, um artigo de opinião da professora Luciane Soares do LESCE/CCH) discute a questão da segurança interna do campus em face do convênio firmado pela reitoria da UENF com a Polícia Militar.

Abaixo segue a edição na íntegra. Boa leitura!





terça-feira, 23 de junho de 2015

Eleições para a reitoria: sindicatos enviam carta ao presidente da Comissão Eleitoral


Num esforço para aumentar a transparência e garantir a manifestação democrática da comunidade universitária nas eleições que deverão eleger o reitor e vice-reitor   para o período de 2016 a 2019,  os sindicatos que representam os segmentos que compõe a comunidade universitária da Uenf (Aduenf, Sintuperj e DCE) enviaram uma carta para o presidente da Comissão Eleitoral, Prof. Ricardo Garcia, solicitando a listagem completa dos eleitores, por categoria e local de lotação. Além disso, a correspondência assinada pelos representantes sindicais apontaram para lacunas na Resolução 01/2015 que organizou o processo eleitoral, especificamente nos casos de financiamento de campanha e uso da infraestrutura da Uenf.

Essa posição unitária das três entidades é importante , na medida que a legitimidade da eleição é que garantirá que os eventuais eleitos tenham a força necessária para dirigir a Uenf em tempos bastante difíceis do ponto de financeiro, fato que é agravado pelo descaso governamental frente aos efeitos drásticos que o contingenciamento orçamentário causa nas atividades cotidianas da universidade.


A diretoria da Aduenf aproveita ainda para conclamar a todos os membros  da comunidade universitária para que participem ativamente das atividades de campanha, especialmente dos debates que deverão ocorrer. É que somente com o envolvimento ativo de todos, poderemos garantir que, independente de quem for eleito, possamos alcançar um nível de maturidade política que nos permite estar organizados para enfrentar os crescentes desafios impostos pelas políticas de sucateamento e asfixia financeira que estão sendo impostas pelo governo do Rio de Janeiro sob a batuta do Sr. Luiz Fernando Pezão.


terça-feira, 16 de junho de 2015

Diretoria da Aduenf divulga balanço político de suas atividades


A diretoria da ADUENF vem a público para fazer um mini balanço das atividades realizadas no intuito de implementar as decisões da assembleia do dia 15 de maio.

1- Fortalecimento interno do movimento: Estão sendo realizadas reuniões periódicas com o DCE e com o SINTUPERJ com o objetivo de detectar pontos em comum e fortalecer o fórum interno, a partir do estabelecimento de acordos a respeito das demandas específicas de cada categoria. Como resultado deste processo foi elaborado um documento em conjunto com as principais demandas, aprovadas nas respectivas assembleias, para o Ano em curso.

2- Fortalecimento externo do movimento: A diretoria participou no II Congresso da CSP-Conlutas, no intuito de nos nutrir da situação política em nível de Brasil , para tomar conhecimento das formas de luta da classe trabalhadora, bem como trabalhar no fortalecimento da relação política da nossa associação com a Central Sindical Popular e com o ANDES-SN. Saímos do congresso com a certeza de que existe uma política federal, estadual e municipal contra o ensino universitário público gratuito e de qualidade, pois todos os governos reduziram consideravelmente os recursos, destinados no orçamento, para educação, além de ficar clara a intenção de criminalização dos movimentos sociais e classistas, como os protagonizados por estudantes e s professores, que lutam pela preservação de seus direitos. Na tentativa de poder definir esta política contra a educação, nomeamos a mesma como; “Pátria Mal Educada”.

Ainda no fortalecimento externo da nossa luta, realizamos uma participação na assembleia dos docentes da UERJ, onde deixamos clara a importância do fortalecimento do Fórum das Universidades Estaduais, tendo em vista a similaridade tanto dos nossos objetivos, quanto dos nossos inimigos. Neste sentido ficou marcada para quarta feira 24 de junho a primeira reunião do fórum das universidades estaduais, com participação garantida dos três setores da UERJ e da UENF. 
Ainda no plano externo, conseguimos trazer a comissão de educação à UENF e apresentamos as nossas demandas. Os membros da Comissão de Educação se comprometeram a trabalhar para a resolução dos problemas apresentados e para tal seria marcada uma reunião com o presidente da ALERJ, deputado Jorge Picciani. Gostaríamos de apontar que também fomos visitados pelo deputado Papinha, obtendo, também dele, o compromisso de trabalhar em prol das reivindicações apresentadas. O deputado Papinha se apresentou como um interlocutor com o governo, fechando o compromisso de marcar uma reunião de trabalho com o secretário de Ciência e Tecnologia.  

Para finalizar o fortalecimento externo do movimento, fizemos uma visita à ALERJ e  Secretaria de Ciência e Tecnologia. Na ALERJ entregamos oficialmente as nossas demandas à comissão de educação, presidida pelo deputado Comte Bittencourt, e no Gabinete do Deputado Geraldo Pudim, primeiro secretário da ALERJ. Em encontro rápido com o Deputado Pudim, arrancamos o compromisso para que seja realizada uma reunião com a Secretaria de Planejamento e Gestão. Nessa reunião iremos apresentar todas as demandas, em especial aquelas que podem ser resolvidas de forma imediata, “com uma canetada”, como o são a manutenção integral e a majoração do auxílio alimentação e o pagamento do percentual de insalubridade para os que recebem um valor fixo e para aqueles que, embora tenham sido periciados, ainda não recebem o adicional de insalubridade.

Na SECTI, protocolamos o documento com as demandas em conjunto das três associações da UENF (ADUENF, DCE, SINTUPERJ/UENF) e solicitamos uma reunião de trabalho com o Secretário Gustavo Tutuca, enfatizando que a mesma marcará o início do processo de negociação com o governo do estado Rio de Janeiro no ano de 2015. Posteriormente fomos informados, via secretaria no dia 12 de junho, que assim que o secretário voltasse de viagem seria marcada a reunião de trabalho. Estamos atualmente aguardando o agendamento desta reunião.

3- Defesa dos auxílio alimentação: Cumprindo o decidido na assembleia, acionamos o advogado da ADUENF para fazer o pedido via judiciário. O processo foi aberto para complementar o Mandado de Segurança que o Sintuperj tinha impetrado. Estamos no aguardo do Julgamento. Entretanto, temos conhecimento de que o mandato de segurança do Sintuperj/UERJ foi julgado de forma favorável, e que o parecer está referenciado a beneficiar todo os servidores de forma geral. Estamos no aguardo da cópia para anexar ao nosso processo.

4- Insalubridade: Além do caminho político, estamos impetrando um processo na justiça, utilizando um professor do quadro como referência. 

5- Publicação de uma edição do jornal da ADUENF: Estamos com os artigos prontos à espera do desenhista, para a realização da charge, e do editor que vai montar o jornal.

6- Realização da Festa Junina. A Festa acontecerá no dia 27 de junho!

Diante do exposto, convocamos todos os associados a continuarem apoiando o trabalho da ADUENF em prol de nossos direitos coletivos. Esse apoio é essencial para conseguirmos pressionar o governo do Rio de Janeiro num contexto de profunda crise financeira.

Campos dos Goytacazes, 16 de Junho de 2016. 

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão 2015-2017

quarta-feira, 10 de junho de 2015

ADUENF, DCE e SINTUPÉRJ/UENF entregam documento unificado na SECTI e na ALERJ

Representantes da ADUENF, do DCE/UENF e do SINTUPERJ/UENF estiveram na cidade do Rio de Janeiro para participar de diversas atividades políticas, entre elas apresentar um documento unificado contendo as reivindicações de estudantes, servidores técnicos e professores ao secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Tutuca, e ao presidente da Comissão de Educação da ALERJ, deputado Comte Bittencourt.

Os documentos são mostrados abaixo. Essa ação unificada é fundamental para o avanço da luta que está sendo desenvolvida pelas entidades sindicais que representam os três segmentos que compõe a comunidade universidade da UENF.

Segundo o presidente da ADUENF, professor Raul Palácio, essa ação unificada é a melhor forma de se lutar pelas justas e legítimas reivindicações da comunidade universitária da UENF, cujos direitos têm sido negligenciados pelo governo do Rio de Janeiro.  O professor Raul Palacio acrescentou ainda que a partir da entrega desses documentos, o que se espera é que o governo abra imediatamente canais de diálogo com os sindicatos da UENF.