Em resposta aos ataques do governo estadual, professores da Uenf decidem entrar em greve a partir de 4/4


Reunidos em assembleia na tarde desta terça-feira (29/03) os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) fizeram um balanço da situação crítica em que se encontra a instituição que se vê ameaçada de ter cortados os serviços de água e eletricidade.

Além disso,  a diretoria da Aduenf apresentou sua uma análise acerca dos últimos acontecimentos relativos ao parcelamento do pagamento dos salários dos servidores estaduais e da ameaça de precarização do serviço público a partir da aprovação do Projeto de Lei Federal 257/2016.

Após a fase de debates, a assembleia aprovou a proposta da diretoria da Aduenf de iniciar uma greve por tempo indeterminado a partir do dia 04 de Abril para exigir do governo do Rio de Janeiro o atendimento da seguinte pauta de reivindicações:

1. Retorno do pagamento dos salários ao modelo que era aplicado até o ano de 2015.
2. Rejeição do PLP 257/2016.
3. Defesa do orçamento da Faperj de 2% da receita líquida do estado.
4. Quitação de todas as dívidas da Uenf.
5. Reposição das perdas salariais acumuladas a partir de 1999.

A primeira atividade de greve será a participação da manifestação cultural unificada que ocorrerá nesta 4a. feira a partir das 16:00 horas na Casa de Cultura Villa Maria.


Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro