Diretoria da ADUENF dá informe sobre encontros políticos no Rio de Janeiro relacionados ao pagamento do adicional de Dedicação Exclusiva

A LUTA CONTINUA!

A Diretoria da ADUENF esteve ontem, 27/11, na ALERJ, em mais um esforço para ver aprovado ainda este ano o nosso adicional por Dedicação Exclusiva. Além de fortalecer nossa demanda junto à alguns Deputados, fomos recebidos pelo Presidente da ALERJ, Deputado Paulo Melo, em companhia do Deputado Comte Bittencourt, Presidente da Comissão de Educação da ALERJ.





    Na oportunidade, pudemos esclarecer ao Presidente da ALERJ sobre a grandes dificuldades que estamos enfrentando para preencher algumas vagas, devido à grande defasagem salarial em relação às Universidades Federais, bem como a relação entre o sucesso obtido pela UENF e o modelo da sua criação, com destaque para o regime de trabalho e a remuneração adequada. Além de consignar a proposta da ADUENF para o projeto de Lei de concessão do ADE.




    Pudemos ouvir do Presidente da ALERJ que ele compreende a importância do regime de dedicação exclusiva para a UENF, e a importância da UENF no desenvolvimento regional. Mas a melhor notícia é que o Deputado Paulo Melo, Presidente da ALERJ, foi enfático ao afirmar que iria entrar em contato com O Governo do Estado para que uma proposta fosse enviada rapidamente à ALERJ, deixando em aberto a possibilidade de voltarmos a conversar tão logo tal projeto chegue à Casa.




    Por coincidência, entre um prédio e outro da ALERJ, encontramos o Secretário de Planejamento e Gestão, Sr. Sérgio Rui, provavelmente à caminho de seu almoço. Não nos furtamos a abordar o Secretário, de maneira firme e gentil, questionando sobre o envio à ALERJ do Projeto de Lei sobre nossa DE. O Secretário tentou desviar, dizendo que nós não havíamos cumprido o acordo* firmado. Ao que retrucamos que havíamos sim aceito que o reajuste fosse concedido sob a forma de adicional, o que na nossa interpretação seria o ponto fundamental do tal acordo*. O Secretário afirmou então que o Projeto estava "em elaboração" (!?) junto com a SECTI, nos termos acordados* e que seria enviado em breve à ALERJ, porém sem data definida.




    Apesar de lenta e cansativa, achamos que a estratégia de confronto de baixa intensidade está começando a dar resultados. É importante mantermos coesão e demonstrarmos insatisfação com o caminho de precarização das condições de trabalho da UENF, apontado pelo Governo do Estado a partir da política de arrocho salarial praticada. No Próximo dia 03/12, Terça Feira, às 17:00h seremos ouvidos pela Câmara de Vereadores de Campos, oportunidade na qual iremos solicitar o apoio dos vereadores à nossa causa.


PARTICIPE!



* Por "acordo" o Secretário entende a proposta apresentada por ele, de concessão de 35% em duas parcelas (jan 2014 e jan 2015) e a criação da carreira Docente sem Dedicação Exclusiva. Na ocasião esclarecemos que seria difícil aprovar a 'flexibilização' do regime, bem como a insuficiência do índice apontado e a impertinencia da forma.

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro