Jornal Terceira Via faz matéria sobre o abraço coletivo na Uenf


Alunos professores e servidores "abraçam" Uenf

Ato reuniu dezenas de manifestantes que formaram as palavras SOS de mãos dadas



Dezenas de alunos, professores e funcionários da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) deram um abraço coletivo na instituição como forma de protesto contra a difícil situação financeira da universidade. O ato aconteceu no início da tarde desta quarta-feira (31) e foi próximo do Centro de convenções Oscar Niemeyer.

“Estamos para completar um ano sem qualquer verba de custeio da universidade. As dívidas com os fornecedores já chegam a mais de R$ 20 milhões e a universidade não tem mais como funcionar sem que o Governo do Estado nos repasse as verbas que já foram aprovadas pela Alerj. Então estamos nos unificando e realizando várias atividades. A suposta normalidade que a gente alcançou com a volta das aulas não se sustenta por muito tempo sem a gente pagar quem a Uenf deve e isso é uma questão urgente”, afirmou o professor Marcos Pedlowski.

Ainda segundo Pedlowski, um dos organizadores do movimento, nesta quinta-feira (1º) cinco ônibus sairão da instituição para uma manifestação na Alerj.  “Este ato é a preparação de nossa ida à Alerj, que vai acontecer amanhã. Vamos com cinco ônibus fazer um ato na abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa. Também estamos usando esta manifestação para produzir materiais que vamos distribuir através do nosso canal para aumentar a sensibilização da comunidade externa sobre a situação que vivemos na Uenf neste momento”, concluiu.

Ato na Secretaria Estadual de Fazenda - Cerca de 50 estudantes da Uenf impediram o funcionamento da Secretaria Estadual de Fazenda na manhã desta terça-feira (30). Segundo o presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da universidade, Gilberto Gomes, o ato é para chamar a atenção da população diante da grave situação que a instituição atravessa.

Reitor fala em suspensão de atividadesNo último dia 10, o reitor da Uenf, Luis Passoni, conversou com a reportagem do Terceira Via sobre o risco de fechamento da instituição. “Desde outubro do ano passado não recebemos nenhum recurso para a manutenção da universidade e a situação vem piorando. Estamos com recursos escassos para empresas terceirizadas e também não temos mais o fornecimento de alguns insumos básicos como material de escritório, alguns gases especiais que são utilizados, ração para os animais do ensino. A gente não tem nada, estamos trazendo as coisas de casa. Se a gente não tiver como garantir o mínimo de condições de higiene e segurança dentro do campus, nós vamos ser obrigados a suspender as atividades”, afirmou Passoni.

FONTE: http://www.jornalterceiravia.com.br/noticias/campos_dos_goytacazes/89927/alunos-professores-e-servidores-abracam-uenf

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro