PROFESSORES DA UENF RETOMAM GREVE E AGUARDAM AS RESPOSTAS DO GOVERNO CABRAL

Os professores da UENF estarão retornando a um processo de greve por tempo indeterminado a partir desta 2a. feira (06/12) como resultado da falta de respostas objetivas por parte do governo Cabral para a crise salarial que causa uma evasão sem precedentes de docentes e servidores técnico-administrativos.
Este retorno à greve é culpa única e exclusiva do governo do estado que havia assumiu um compromisso de negociar as demandas salariais dos professores da UENF e, com isto, obteve uma suspensão temporária da greve iniciada em 18 de Agosto de 2010.
E é preciso deixar claro que esta greve conta agora com o apoio do movimento estudantil da UENF que cobra não apenas uma rápida solução para as demandas dos professores, mas que também demanda a implementação de uma efetiva política de assistência estudantil para diminuir a evasão de alunos e garantir a qualidade do ensino recebido.
O que se espera é que o governador Sérgio Cabral e seus secretários parem de protelar a entrega de soluções, fazendo que esta greve seja a mais curta possível.

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro