Em reunião comunitária, organizações sindicais da UENF decidem ações unificadas para defender seus direitos


Em uma reunião organizada pela ADUENF, e que contou com a presença de professores, servidores e estudantes, a pauta das falas dos presentes envolveu os graves problemas que afetam o funcionamento da UENF neste momento, bem como os problemas salariais dos servidores. 

A reunião serviu para organizar a tomada de ações unificadas para garantir a paralisação de 24 horas que deverá ocorrer no próximo dia 16/10, dia em que ocorrerá a audiência pública da Comissão de Educação da ALERJ que tratará dos orçamentos das três universidades estaduais (UENF, UERJ e UEZO) em 2014. 

Dentre essas ações unificadas foram aprovadas a preparação de um documento unificado que apresentará as reivindicações de professores, servidores e estudantes, a organização da paralisação de 24 horas do dia 16/10, e o envio de uma delegação unificada para participar da audiência pública na ALERJ.

Estando presentes representantes da ADUENF, da ASSOCIAÇÃO DE TÉCNICOS DE NÍVEL SUPERIOR (ATNS), do DCE/UENF e do SINTUPERJ/UENF, a expectativa é que seja produzido ainda nesta sexta-feira (11/10) um documento que expresse as demandas dos três segmentos da comunidade universitária da UENF, de modo a fortalecer a resistência ao processo de sucateamento que está sendo imposto pelo governo de Sérgio Cabral.


Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro