Comando de Greve da ADUENF prepara novas ações após abaixo-assinado atingir 15.000 assinaturas



Após o abaixo-assinado em defesa da Uenf ter atingido a expressiva marca de 15.000 assinaturas, o Comando de Greve da ADUENF se reuniu na manhã desta 3a. feira (31/05) para estabelecer um conjunto de novas ações para continuar fortalecendo o movimento. A entrega dos abaixo-assinados no Palácio Guanabara deverá ser feita de forma conjunta com os sindicatos da Uerj e da Uezo em data a ser acordada e previamente divulgada.

Uma decisão se refere à participação de representantes da ADUENF na audiência que será realizada pela Comissão de Educação da ALERJ com o secretário estadual de Fazenda, Júlio Bueno.  Nessa audiência a ADUENF deverá cobrar formalmente o cumprimento do orçamento de 2016 que foi aprovado pela ALERJ, do qual não houve ainda sequer o inicio do cumprimento pelo governo do Rio de Janeiro.

Uma segunda frente de atividades será a ampliação da realização de audiências públicas em Câmaras de Vereadores de municípios localizados nas regiões Norte e Noroeste Fluminense e dos Lagos. Essas audiências têm sido extremamente úteis para a divulgação da situação difícil que a UENF se encontra neste momento.

O Comando de Greve também decidiu se solidarizar com os professores ligados ao SEPE que estão ocupando a sede da SEEDUC no Norte Fluminense. Essa solidariedade será expressa a partir da emissão de um comunicado, o qual será entregue pessoalmente aos professores que estão participando deste ato político em defesa do ensino público, gratuito e de qualidade.

Finalmente, o Comando de Greve também decidiu pela confecção de faixas para denunciar a situação crítica em que se encontra a Uenf neste momento com uma série de pesquisas com ameaça de paralisação total. Os casos mais emblemáticos envolvem as pesquisas com o emus australianos e o fornecimento de gases cuja falta de recursos poderá causar graves perdas aos professores e estudantes envolvidos.

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro