quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Folha da Manhã: Em assembleia, Uenf aprova greve por tempo indeterminado



Por MATHEUS BERRIEL 

Em assembleia realizada no final da tarde desta quinta-feira (3), com quase duas horas de duração, o corpo docente da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) aprovou o início imediato de greve, com adesão de toda a categoria. A proposta apresentada pela diretoria da Associação dos Docentes da Uenf (Aduenf) teve 65 votos favoráveis, além de 51 contrários e seis abstenções. Com isso, as aulas do segundo semestre, que haviam acabado de ser iniciadas, foram suspensas. A greve se estenderá por tempo indeterminado, até que sejam quitadas as dívidas do Governo do Estado com os servidores, que estão sem receber os salários dos últimos três meses e o 13° de 2016.

- Isso representa uma resposta à indignidade com a qual o Governo vem nos tratando, com a falta de pagamento dos salários e cumprimento do calendário que havia sido apresentado até então. Representa também a nossa união com as categorias sem salários da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), da Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (Uezo), da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), aposentados e pensionistas, Cultura e Saúde - disse a presidente da Aduenf, Luciane Silva.

Na mesma assembleia, também foi aprovada, por maioria absoluta, a necessidade da reitoria da Uenf emitir um posicionamento institucional sobre a viabilidade ou não das condições de funcionamento da instituição e, consequentemente, de trabalho dos servidores. Ao final, foi formado um comando de greve, que será composto por quatro integrantes do Centro de Ciências do Homem (CCH), dois do Centro de Biociências e Biotecnologia (CBB), dois do Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias (CCTA) e um do Centro de Ciência e Tecnologia (CCT).

O grupo se reunirá em breve para definir alguns pontos na sequência da luta de resistência dos professores da Uenf. Já ficou definido que haverá adesão a um ato que será realizado na próxima terça-feira (8), no Palácio da Guanabara, sede do Governo do Estado, no Rio, com a presença de servidores da Uerj e da Uezo, que já estavam em greve, bem como à manifestação nacional pela educação da próxima sexta (11).

FONTE: http://www.folha1.com.br/_conteudo/2017/08/geral/1223001-em-assembleia-uenf-aprova-greve-por-tempo-indeterminado.html