Campanha Salarial 2010: Entidades lutam por inclusão dos docentes em projeto de reajuste

O governador Sérgio Cabral enviou na última segunda-feira (21/06) à Assembleia Legislativa (Alerj) projeto de Lei que reajusta os salários de alguns servidores do Estado. Pela proposta, os técnico-administrativos da Uerj e da Uenf receberão 22%, parcelados em 12 vezes, a partir de julho. Os docentes das duas universidades mais uma vez ficaram de fora.

Com o apoio da Comissão de Educação da Alerj, a Asduerj, a Aduenf e o Sintuperj propuseram emendas ao projeto. São elas, a inclusão dos docentes da Uerj e da Uenf e a redução das parcelas do reajuste de 12 para 6. Assinam as emendas os deputados Alessando Molon (PT), Comte Bittecourt (PPS), Marcelo Freixo (Psol) e Paulo Ramos (PDT). Além disso, o deputado Luis Paulo (PSDB) incluiu uma emenda que antecipa a conclusão da implementação do Plano de Carreira Docente em junho de 2010.

Além disso, após o Fórum de Diretores da UERJ, representantes da Asduerj e do Sintuperj informaram ao Secretário de Planejamento as emendas construídas junto aos deputados na Alerj, enfatizando a importância de sua aprovação para melhorias nas condições salariais nas universidades estaduais do Rio de Janeiro. No mesmo evento, as entidades representativas dos trabalhadores solicitaram uma reunião com o reitor para discutir o seu apoio às emendas.

A votação das emendas na Alerj ainda não tem data definida, mas deverá ocorrer até o próximo dia 30 de junho, pois o governador deverá sancionar a lei entre os dias 1º e 2 de julho. Mas a garantia dessa conquista depende muito de uma grande mobilizaão dos professores. Assim que for confirmada a data da votação, convidaremos os professores por mensagens eletrônicas e impressas para participar conosco desta luta.

Estejam atentos e atentas!

DIRETO DO RIO DE JANEIRO ASDUERJ E SINTUPERJ

Postagens mais visitadas deste blog

ADUENF envia carta ao reitor da UENF solicitando respeito ao direito dos estudantes

Diretoria da ADUENF envia ofício ao reitor da UENFcomunicado suspensão da greve

Nota de Repúdio contra o abuso de autoridade no arrombamento do DACOM da UFF Campos