quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Aduenf realiza café da manhã para servidor

Rodrigo Silveira

A Associação de Docentes da Uenf (Aduenf) realizou um CoffeeBreak na manhã desta quinta-feira para comemorar o dia do servidor público e também para registrar a paralisação de 24h horas dos professores. De acordo com o presidente da Aduenf, Marcos Pedlowski, o motivo da paralisação é devido ao não cumprimento das Secretarias estaduais de Ciência e Tecnologia (SECT) e Planejamento (Seplag) em marcar uma nova data para se reunir com a categoria.

— No dia 14 aconteceu a primeira reunião no Rio de Janeiro, na ocasião eles tentaram reverter a situação dizendo que nosso salário é suficiente, tentando desqualificar a nossa demanda e nós não aceitamos isso. Quando eles perceberam que nós não iríamos abrir mão, eles disseram que até o dia 22 de outubro entrariam em contato para marcar uma nova data para reunião, porém isso não aconteceu e é esse o motivo da nossa paralisação — contou Marcos.

O presidente ainda disse que na última terça-feira, dia 26, o Secretário de Ciência e Tecnologia, Luiz Edmundo Horta, entrou em contato e informou que a data não havia sido definida porque o processo de negociação ainda estava em andamento. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Ciência e Tecnologia, estão sendo mantidos os contatos com os representantes da Aduenf e da Seplag para definir, um comum acordo a data para acontecer a reunião.

Marcos afirmou que a categoria espera que não haja demora na resolução desse problema e também que quando houver a segunda reunião, o problema seja de fato resolvido. “Queremos sentar numa mesa e resolver o problema sem enrolo. A Uenf é o que é hoje porque um dia já teve salários melhores”, disse.

Segundo o servidor Ari Gobo, se essa situação não for resolvida, a categoria está disposta a voltar com a greve. “Quando eles pediram um voto de confiança, nós demos e paramos com a greve, agora está na hora deles cumprirem com a parte de resolver essa situação. Se nada for feito estamos dispostos a voltar com mais força ainda para uma nova greve”, declarou.

FONTE: http://www.fmanha.com.br/index.php#1219359808/1288279228