sexta-feira, 24 de agosto de 2012

NOTA DE REPÚDIO DO COMANDO DE GREVE DA ADUENF À VIOLÊNCIA COMETIDA PELO BATALHÃO DE CHOQUE NO CAMPUS DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO




Lamentavelmente no dia de ontem (23 de Agosto), o governo do estado do Rio de Janeiro enviou a tropa de choque da Polícia Militar para o interior do campus da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Durante esta ação violenta e descabida, bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo foram atiradas contra os estudantes e funcionários da nossa querida UERJ. Essa profanação do espaço universitário teve como justificativa a repressão de uma passeata dos estudantes na região do entorno da UNIVERSIDADE. Essa é a forma com que o governador Sérgio Cabral negocia com as categorias, categorias estas que sistematicamente têm colocado, de forma pacífica, as suas reclamações.

O Comando de Greve da ADUENF vem a público para prestar solidariedade para com os nossos colegas da UERJ e para repudiar de forma contundente este comportamento lamentável e ditatorial do Governo do Estado do Rio de Janeiro e da reitoria da UERJ. O mais lamentável neste caso é que a reitoria da UERJ que deveria zelar pela inviolabilidade do campus universitário, permitiu de forma explicita que os membros da sua comunidade universitária, que apenas exerciam o direito constitucional da livre expressão, fossem covardemente atacados dentro do campus Universitário.

O diálogo sempre é a melhor solução para qualquer conflito, e quando o Estado recorre à força bruta seus representantes abrem mão de séculos de evolução da espécie humana para apenas depender do uso da violência ilegítima.

Mais uma vez fica claro a importância do ato de amanhã no centro da cidade de Campos, onde iremos solicitar o apoio da população de Campos à nossa própria luta por melhores salários e pelo correto financiamento das universidades públicas estaduais. A população de Campos dos Goytacazes precisa tomar conhecimento dos fatos que estão acontecendo, precisa saber do desinteresse do governo Cabral em resolver os problemas que estão ocorrendo dentro das universidades estaduais; precisa saber das nossas justas demandas e que estamos tentando negociar a mais de um ano. Tudo isso para evitar que, sabendo que contamos com o apoio da população campista, o governo Cabral pese muitas vezes as consequências de seus atos, antes de mandar a tropa de choque também para dentro da UENF, ou a agredir covardemente os nossos estudantes.

TODO APOIO À LUTA DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA DA UERJ!
PELO FIM DA REPRESSÃO, NEGOCIA CABRAL!
UENF DE NOVO NA RUA, CABRAL A CULPA É TUA!

Campos dos Goytacazes, 24 de Agosto de 2012.


COMANDO DE GREVE DA ADUENF