Professores da UENF mantêm greve que começou em agosto


Os docentes decidiram manter a greve na assembleia desta quinta (11).
Eles reivindicam a negociação do pagamento de dedicação exclusiva.



Professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) decidiram, em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira (11/10), manter a greve iniciada em agosto. Nova assembleia será realizada depois da reunião da próxima quarta-feira (17/10), com o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Luiz Edmundo Costa.

A notícia sobre o encontro com o secretário foi dada pelo presidente da Associação dos Docentes (Aduenf), Raul Ernesto Lopez Palacio, que resumiu o entendimento que prevaleceu na assembleia.

"A categoria entendeu que é necessário um documento do governo manifestando suas reais intenções em relação à negociação do pagamento da dedicação exclusiva dos professores", disse.

A expectativa da Reitoria, segundo o chefe de Gabinete Manuel Vazquez Vidal Junior, é que a negociação avance e que o retorno à normalidade aconteça o mais brevemente possível.

A greve dos professores da UENF começou no dia 10 de agosto, assim que foi concluído do primeiro semestre.


Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro