sexta-feira, 29 de abril de 2016

Da série "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco", depoimento da Profa. Isabel Candia Nunes da Cunha


A Profa. Isabel Candia Nunes da Cunha é  doutora pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e pós-doutora pela Tierärztliche Hochschule Hannover/Alemanha na área de Medicina Veterinária.  A Profa. Isabel Candia é a atual coordenadora do curso de graduação em Medicina Veterinária, e também responde pelo Setor de Reprodução e Obstetrícia de Pequenos Animais do Hospital Veterinário da Uenf.



A  Profa. Isabel Candia Nunes da Cunha, que atua na Uenf desde 2003, fala de suas preocupações com os impactos que a crise financeira  poderá ter sobre o funcionamento do curso de Medicina Veterinário e do atendimento oferecido pelo Hospital Veterinário à população do Norte Fluminense. 


quarta-feira, 27 de abril de 2016

População do Norte e Noroeste Fluminense continua aderindo ao abaixo-assinado em defesa da Uenf

Com a ampliação das cidades onde o abaixo-assinado em defesa da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) está sendo divulgado está havendo um aumento do número de cidadãos que estão se posicionando contra o sucateamento imposto pelo governo do Rio de Janeiro.

 Assim,ainda que Campos dos Goytacazes e Macaé sejam os municípios com o maior número de apoios por causa da presença dos dois campi, a Aduenf está recebendo folhas preenchidas de vários municípios do Norte e Noroeste, principalmente naqueles onde existem pólos de Educação à Distância do CEDERJ.

Abaixo seguem imagens da atividade realizada pelos professores da Uenf no dia de ontem (26/04) no centro histórico de Campos. Além da enorme receptividade ao abaixo-assinado, o que os professores mais tem ouvido é a inconformidade da população com que está sendo feito com a universidade criada por Leonel Brizola e Darcy Ribeiro a partir de uma demanda da população de Campos dos Goytacazes que, como agora, assinou um abaixo-assinado a criação da instituição que fora prevista pela Constituição Estadual de 1990.










segunda-feira, 25 de abril de 2016

Com plenário da Câmara cheio, Parlamento Regional discute crise que ameaça fechar a Uenf

A Câmara de Vereadores de Campos dos Goytazes foi palco nesta segunda-feira (25/04) de uma sessão do chamado Parlamento Regional cujo único ponto de pauta era discutir a crise financeira que ameaça fechar a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).

As dependências do plenário ficaram praticamente lotadas com a presença de professores, servidores e estudantes da Uenf, mas também de lideranças da sociedade civil que vem se engajando no processo de defesa da Uenf.

Após as manifestações do reitor da Uenf, Luís Passoni, e dos representantes do DCE/UENF, Gilberto Gomes, e da ADUENF, Prof. Carlos Eduardo Sousa, a palavra foi dada aos parlamentares.

A tônica geral desta sessão do Parlamento Regional foi de externar a grave preocupação que todos compartilham com o falta de aporte financeiro necessário para a Uenf continuar contribuindo com o processo de desenvolvimento regional como tem feito nos últimos 22 anos.  Além disso, os parlamentares presentes se comprometeram a apoiar a Uenf na busca de soluções para resolver as pendências que ameaçam o funcionamento básica da instituição.

Abaixo imagens dessa sessão do Parlamento Regional.







quarta-feira, 20 de abril de 2016

ADUENF e DCE/UENF convidam para sessão do Parlamento Regional que irá discutir saídas para a crise da Uenf


A Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes será palco de uma sessão do parlamento regional que irá analisar a situação criada pela crise financeira da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).  A expectativa é que a partir desse evento sejam traçadas saídas para o impasse que ameaça a universidade.



Em função da importância desse evento, os sindicatos que representam os três segmentos que compõe a comunidade universitária da Uenf se farão presentes. 

Abaixo seguem vídeos com representantes da ADUENF, e do Diretório Central dos Estudantes (DCE/UENF) onde é feito o convite à comunidade universitária e à população para que participem desta sessão do Parlamento Regional.




Da série "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco", professora do CCH fala dos impactos negativos em projeto de extensão voltado para cidadãos da Terceira Idade


Em mais um depoimento na série "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco", a Profa. Rosalee Santos Crespo Istoe do Laboratório de Estudos da Educação e Linguagem (LEEL) fala de suas atividades e dos impactos negativos que a crise financeira vem trazendo sobre o projeto de extensão "Terceira Idade em Ação" que atende a cerca de 500 pessoas.



A Profa. Rosalee Istoe atua como docente no Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem da Uenf. Além disso, a Profa. Rosalee tem experiência na área de Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas:  Psicologia do Desenvolvimento da Criança e do Adolescente; Psicologia da Educação na área de graduação , e Educação Saúde e Gênero na área de pós-graduação. 


terça-feira, 19 de abril de 2016

Na continuidade da série sobre a crise da Uenf, professor e assistente social falam sobre as ameaças sobre o tripé ''ensino, pesquisa e extensão"



Dando continuidade á serie "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco", o professor Leandro Garcia Pinho do Laboratório de Estudos de Educação e Linguagem (LEEL) do CCH e a assistente social Maria Helena Barros Barbosa falam de sua experiência profissional dentro da Uenf, e dos problemas causados pela crise financeira sobre o tripé "ensino, pesquisa e extensão.


O Prof. Leandro Garcia Pinho  participa da Pós-Graduação em Políticas Sociais, ele é coordenador da disciplina Fundamentos da Educação III do Consórcio CEDERJ/CECIERJ para os polos de Itaperuna, São Francisco de Itabapoana, São Fidélis, Itaocara, Natividade, Macaé e Bom Jesus do Itabapoana e professor do PARFOR/UENF no Curso de Pedagogia. Além das atividades de pesquisa e ensino, o Prof. Leandro Pinho também atua em projetos de extensão relacionados à educação continuada e à prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.


Já a assistente social Maria Helena Barros Barbosa atua na Uenf desde 1999 onde é uma das pioneiras na realização de atividades educativas para jovens e adultos no tocante à prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, inclusive do vírus HIV.  Em seu depoimento ela fala da trajetória das ações educacionais realizadas pela Uenf para a prevenção de doenças de doenças sexualmente transmissíveis, bem como das dificuldades que a atual crise financeira vem causando para a continuidade dessa importante atividade que combina ensino, pesquisa e extensão.




segunda-feira, 18 de abril de 2016

Da série "Uenf crise e suas pesquisas em risco". Depoimento do Prof. Eduardo Atem do LAMAV/CCT



O Prof. Eduardo Atem de Carvalho é Engenheiro Mecânico pela UFF, e possui Mestrado também em Engenharia Mecânica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. O Prof. Eduardo Atem ainda possui um título de Doutor em Engenharia Mecânica pela  Texas A & M University, tendo sido chegado a Uenf em 1997.

O Prof. Eduardo Atem é membro do Laboratório de Materiais Avançados (LAMAV) do Centro de Ciências Tecnológicas (CCT) da Uenf.  Ali o Prof.  Eduardo Atem vem atuando em pesquisas associadas à  análise de tensões, atuando principalmente nos seguintes temas: Analise Experimental e Numérica de Tensões, Mecânica da Fratura, Propriedades Termo-Mecânicas de Materiais, Análise Estatística de Dados e Metrologia.  Além disso, o Prof. Atem foi coordenador do Projeto Argus, em conjunto com a Petrobras UN-Bacia de Campos, onde participou do desenvolvimento de um sistema de monitoramento remoto de grandezas físicas (ênfase em Vibrações Mecânicas) que trabalha em apoio à decisão na Manutenção.

Em seu depoimento, o Prof. Eduardo Atem de Carvalho fala de sua trajetória dentro do LAMAV, e de como a atual crise financeira traz ameaças em curto, médio e longo prazo.  



domingo, 17 de abril de 2016

Vozes de solidariedade emergem em defesa da Uenf. Depoimento de Gilson Rodrigues



A campanha em defesa da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), cujo funcionamento se encontra ameaçado pela falta de aporte financeiro do governo do Rio de Janeiro, vem ganhando adesões entre os mais variados segmentos da população de Campos dos Goytacazes.

Sabedor do movimento realizado sob o slogan "Eu defendo a Uenf!", o engenheiro e proprietário do tradicional "Café Pelinca",  Gilson Rodrigues, se dispôs a gravar um depoimento a favor da universidade.  Em suas declarações, Gilson Rodrigues aponta vários fatores que o levam a ver a Uenf como um importante instrumento de desenvolvimento não apenas para o município de Campos dos Goytacazes, mas toda a região  Norte Fluminense.

Abaixo o depoimento de Gilson Rodrigues.


sexta-feira, 15 de abril de 2016

Na série "Uenf em crise e suas pesquisa em risco", médico veterinário formado pela Uenf dá depoimento e conclama defesa da instituição

O professor Bruno Fagundes fez parte da terceira turma de Medicina Veterinária da Uenf, onde também cursou mestrado e doutorado em Produção Animal na área de Biotecnologia da Reprodução.  Bruno Fagundes atualmente é professor titular da Universidade Iguaçú  (UNIG) no campus de Itaperuna, e também membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso de Medicina daquela instituição. 



Enquanto professor da UNIG, Bruno Fagundes leciona a disciplina de Embriologia e Genética aplicada à Medicina para alunos do curso de Medicina, e as disciplinas de Epidemiologia, Clinica Reprodutiva e Biotecnologia da Reprodução I e Clinica Médica de Equinos no curso de Medicina Veterinária.  Além de membro da Sociedade Brasileira de Tecnologia de Embriões (SBTE), o professor Bruno Fagundes é também empresário na cidade de Campos dos Goytacazes.

Em seu depoimento, o Prof. Bruno Fagundes, que fez junto com seu filho Mateus Fagundes que aspira um dia estudante na Uenf, faz uma defesa enfática da  universidade onde estudou, e explica  porque todos devem se engajar na defesa da universidade.


quinta-feira, 14 de abril de 2016

População abraça a Uenf no centro histórico de Campos dos Goytacazes

Em mais uma animada atividade de rua, os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) estiveram na tarde desta 5a. feira (14/04) no centro histórico de Campos dos Goytacazes para colher mais adesões ao abaixo-assinado em defesa da instituição.

Como mostram as imagens abaixo, além de atenderem o convite para assinarem o abaixo-assinado em defesa da Uenf, os signatários também saíram usando o adesivo "Eu apoio a Uenf!" que simboliza a campanha em curso.










Esse tipo de adesão demonstra o reconhecimento que a Uenf possui junto à população e ao qual a Aduenf e seus associados recebem com enorme satisfação. Afinal de contas, o principal motivo de estarmos dentro da universidade criada por Darcy Ribeiro é justamente melhor servir a essa população que hoje nos abraça.

Prof. Carlos Eduardo Rezende dá depoimento para a série "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco"


O Prof. Carlos Eduardo Rezende, professor titular e chefe do Laboratório de Ciências Ambientais do Centro de Biociências e Biotecnologia (CBB), é um dos fundadores da Uenf. Em seu depoimento à serie "Uenf em crise e suas pesquisas em risco", o Prof. Carlos Rezende traça a trajetória da universidade e da necessidade de defender a integridade do projeto de desenvolvimento científico e social que ela representa.


O Prof. Carlos Eduardo Rezende atua em pesquisas relacionadas ao estudo da dinâmica de poluentes metálicos, nutrientes, composição elementar e isotópica da matéria orgânica, e biomarcadores na interface dos ecossistemas terrestres e aquáticos. Além disso, ao longo de quase 23 anos dentro da Uenf, o Prof. Rezende tem atuado nas áreas de Ecologia Aplicada, Manejo e Conservação Ambiental de Recursos Naturais, Oceanografia Química e, Geoquímica e Biogeoquímica de Ecossistemas Aquáticos.

Abaixo o depoimento do Prof. Carlos Rezende. 


quarta-feira, 13 de abril de 2016

Ajude a divulgar o canal da ADUENF no YouTube!



O canal criado pela ADUENF no Youtube está tendo uma excelente repercussão até o momento, mas ainda precisamos ampliar o conhecimento acerca de sua existência e conteúdo.

No momento, o principal esforço desenvolvido é ampliar os depoimentos acerca dos riscos que estão sendo causados sobre as áreas de ensino, pesquisa e extensão pela completa falta de verbas para custear serviços essenciais como telefone, água e eletricidade.

Para apoiar a ADUENF em sua luta em prol da Uenf, não basta acessar os vídeos, mas clicar a tecla compartilhar e enviar para o maior número de pessoas.

Apoie a ADUENF em sua luta em prol da Uenf. Para acessar o nosso canal e distribuir os vídeos lá postados, basta clicar Aqui!

ADUENF emite nota de repúdio sobre retenção dos salários dos servidores inativos e pensionistas



NOTA DE REPÚDIO

O Comando de Greve da ADUENF vem manifestar o seu total repúdio à decisão do Governo do Estado do Rio de Janeiro de não efetuar o pagamento dos servidores inativos e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro.

Aqueles que dedicaram sua vida e carreiras para servirem à comunidade fluminense não merecem essa agressão vinda do Governo do Estado do Rio de Janeiro, num momento em que o ser humano está mais fragilizado.

Hipotecamos aqui a nossa solidariedade aos colegas inativos na certeza de que a luta por melhores condições de trabalho pela valorização do servidor é uma luta única.


Campos dos Goytacazes, 13 de Abril de 2016.

ADUENF-SESDUENF
Comando de Greve

Na série "Uenf em crise e suas pesquisas em risco", o depoimento da Profa. Maria Clareth Reis


Na continuação da série "Uenf em crise e suas pesquisas em risco", o depoimento é da Profa. Maria Clareth G. Reis  que  atua no Laboratório  de Estudos de Educação e Linguagem (LEEL) do Centro de Ciências do Homem (CCH) da UENF. 

A Profa Maria Clareth é também  coordenadora de Extensão do CCH e coordenadora do NEABI - Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas da UENF.  A Profa. Maria Clareth tem experiência na área de Educação, com ênfase em Relações Raciais e Educação; Formação de professores; Quilombo, Identidade Étnico-Racial, Educação Infantil, Artes Cênicas (expressão corporal e teatro).


Em seu depoimento, a Profa. Maria Clareth fala de suas preocupações que a crise financeira pode trazer sobre as atividades de extensão nas quais ela tem estado envolvida desde que chegou na Uenf em 2011.

Em novo vídeo, Prof. Alcimar Ribeiro fala da importância regional da Uenf e dos riscos trazidos pela crise financeira sobre sua existência



Em mais um vídeo da série "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco", o Prof. Alcimar das Chagas Ribeiro fala de sua trajetória dentro da universidade e dos riscos que estão sendo criados pela crise financeira imposta por uma opção política do governo do Rio de Janeiro em não privilegiar o financiamento da ciência fluminense.

O Prof. Alcimar Ribeiro é membro do Laboratório de Engenharia da Produção (LEPROD) do Centro de Ciências Tecnológicas (CCT), onde atua na área de Economia, com ênfase em Desenvolvimento Regiona.

Em suas atividades de ensino, pesquisa e extensão que privilegiam um olhar específico sobre a região Norte Flumiense, o Prof. Alcimar vem desenvolvendo estudos nas áreas de aglomeração, competitividade, desenvolvimento local e organização produtiva em redes de pequenas firmas.


terça-feira, 12 de abril de 2016

Professores fazem assembleia e decidem continuar indo às ruas para explicar greve á população


Reunidos nesta 3a. feira (12/04), os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) fizeram um balanço das atividades realizadas desde o início da greve por tempo indeterminado.  Uma das principais conclusões é que o apoio demonstrado pela população na adesão ao abaixo-assinado em defesa da universidade demonstra a correção da decisão de deflagrar a greve.

Após realizar uma atualização da pauta de reivindicações que foi enviada ao governo do Rio de Janeiro visando facilitar a ação unificada com servidores técnico-administrativos e estudantes, a assembléia também decidiu realizar duas atividades públicas para angariar mais assinaturas ao abaixo-assinado em defesa da Uenf.

A primeira atividade deverá ocorrer no Boulevard Francisco de Paula Carneiro na próxima 5a. (14/04) feira a partir das 14:00 horas. Já a segunda atividade será realizada na Avenida Pelinca na próxima 6a. feira (15/04) a partir das 15:00 horas.

Nessas atividades será entregue o adesivo que simboliza o atual movimento de greve que não apenas visa defender os salários dos servidores e docentes, mas principalmente a própria existência da Uenf.


segunda-feira, 11 de abril de 2016

Prof. Fábio Cunha Coelho do Laboratório de Fitoctenia dá seu depoimento sobre "a crise da Uenf e suas pesquisas em risco"



Em um novo vídeo da série produzida pela ADUENF para tratar da série crise financeira que coloca as atividades desenvolvidas na Universidade Estadual do Norte Fluminense, o  depoimento da vez é o do Prof. Fábio Cunha Coelho que atua no Laboratório de Fitotecnia do Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias (CCTA).  

Em seus 18 anos como docente da Uenf, o Prof. Fábio Coelho tem desenvolvido atividades de pesquisa, ensino e extensão com ênfase com ênfase em Agroecologia e Manejo e Tratos Culturais, atuando principalmente nos seguintes temas: milho, feijão, soja, cana-de-açúcar. 


Neste depoimento, o Prof. Fábio Coelho fala dos problemas que a crise financeira imposta sobre a Uenf e dos prejuízos que já estão sendo ocasionados em suas atividades.


domingo, 10 de abril de 2016

ADUENF cria logotipo da campanha em defesa da UENF

A ADUENF está nas ruas de Campos dos Goytacazes e de outras cidades como Macaé e Rio das Ostras colhendo assinaturas em um abaixo-assinado que será enviado ao governador do Rio de Janeiro para cobrar soluções para a crise financeira e o atraso no pagamento de salários e bolsas acadêmicas que ameaçam o funcionamento da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).

Agora para fortalecer essa campanha de defesa da Uenf, a ADUENF criou o logotipo mostrado abaixo para simbolizar o compromisso da sua comunidade universitária e da população das regiões onde a universidade vem atuando no interior do estado do Rio de Janeiro.



Vamos todos defender a Uenf!

sexta-feira, 8 de abril de 2016

População garante apoio ao abaixo-assinado em defesa da UENF



Em nova atividade nas ruas de Campos dos Goytacazes, os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense obtiveram um amplo apoio da população ao abaixo-assinado em defesa da instituição que será enviada ao governador do Rio de Janeiro.


Para fortalecer os laços de solidariedade com a população da região Norte Fluminense, o Comando de Greve criou o adesivo "Eu defendo a Uenf"  que será entregue a todos os aderentes do abaixo-assinado como mostra de gratidão e compromisso com a defesa do ensino universitário público e gratuito na região Norte Fluminense.


Em um primeiro balanço das atividades de coleta de assinaturas para o abaixo-assinado é que a Uenf é muito querida pela população a quem ela é serve. Esse reconhecimento certamente será um importante combustível na luta dos professores por seus direitos e pela defesa da universidade que nasceu por demanda direta da população de Campos e região.


Comunidade do campus avançado de Macaé realiza atividades para fortalecer defesa da UENF

A Uenf possui um campus avançado na cidade Macaé onde estão abrigados os laboratórios de Meteorologia (LAMET) e o de Engenharia e Exploração de Petróleo (LENEP). Numa demonstração de força e unidade, também no campus de Macaé está sendo feita a coleta de assinaturas no abaixo-assinado de defesa da universidade que se encontra ameaça de cortes de serviços básicos como água e eletricidade por falta de pagamentos. 


Segundo o Prof. Victor Hugo Santos, apenas na manhã desta sexta-feira (08/04) foram coletadas mais de 250 assinatura entre membros da comunidade do campus e de usuários externos do restaurante universitário que ali funciona.


Abaixo segue depoimento do Hélio Jorge P. Severiano Ribeiro do Setor de Geologia e Geoquímica do LENEP sobre o andamento da greve no campus de Macaé.




Unidos somos mais fortes!

Da série "Uenf em crise e suas pesquisas em risco", o depoimento do Prof. Antonio Albernaz



Em mais um depoimento da série "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco", o Prof. Antonio Albernaz, do Laboratório de Clínicas e Cirurgia Animal (LCCA) do CCTA/UENF fala das dificuldades acarretadas pela crise financeira nas suas atividades. O Prof.  Albernaz está na Uenf há 13 anos, onde coordena o Setor de Clínica Médica dos Pequenos Animais Domésticos do Hospital Veterinário, atua como professor no curso de graduação em Medicina Veterinária e na pós-graduação em Ciência Animal.  O Prof. Albernaz também participa de projetos de pesquisa, sua linha de pesquisa mais efetiva está direcionada para as Hemoparasitoses regionais (Norte/Noroeste Fluminense), valorizando o potencial zoonótico das mesmas.


quinta-feira, 7 de abril de 2016

Professores da Uenf vão às ruas e ganham apoio da população



Os professores da Uenf estiveram nesta 5a. feira no centro histórico de Campos dos Goytacazes para informar a população crítica em que a instituição se encontra no momento. Na ocasião também foram coletadas assinaturas para um abaixo-assinado que será enviado ao governador do Rio de Janeiro cobrando soluções para a situação de quase fechamento em que a Uenf se encontra neste momento.

Abaixo, a professora Paula Martins do Laboratório de Cognição e Linguagem (LCL) do Centro de Ciências de Homem (CCH) explica as razões da atividade que foi realizada num dos pontos mais tradicionais da cidade de Campos dos Goytacazes.


Um fato que deixou os professores que participaram da atividade foi a grande receptividade que as pessoas que passavam pelo Boulevard Francisco de Paula Carneiro ofereceram ao movimento dos professores, o que foi expresso na adesão de mais de 500 pessoas ao abaixo-assinado que está sendo impulsionado pelos professores em greve.


Abaixo a Prof. Paula Martins faz convite para que mais pessoas apoiem a luta em defesa da Uenf na atividade que ocorrerá nesta sexta-feira (08/04) a partir das 16:00 nas proximidades da agência do Banco do Brasil na Avenida Pelinca.



Em novos vídeos da série "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco", depoimentos de professora e doutoranda do LCQUI explicam riscos causados sobre suas pesquisas




Dando à continuidade a série de depoimentos iniciada pela ADUENF para explicar a situação crítica em que se encontram pesquisas estratégicas que são desenvolvidas por diferentes grupos de pesquisa existentes na Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), a professora Maria Cristina Canela e a doutoranda em Ciências Naturais Thayana Portal, ambas atuando no Laboratório de Ciências Químicas do Centro de Ciências Tecnológicas (CCT) explicam os problemas e riscos que estão impactando o seu cotidiano.

Abaixo o depoimento da Profa. Maria Cristina Canela


Já a doutoranda Thayana Portal explica não apenas a importância das suas pesquisas em âmbito regional, mas também dos riscos potenciais para a interrupção das mesmas pela falta de condições básicas de funcionamento do LCQui.


Professores da Uenf participam de ato público no Rio de Janeiro


Os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) participaram de um ato público nesta quarta-feira (06/04) na cidade do Rio de Janeiro que foi organizado pelo Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (MUSPE).

Esta participação é fundamental para que a greve da Uenf não fique isolada politicamente, pois garante a devida visibilidade às reivindicações em defesa dos direitos de servidores e estudantes, mas também para a situação aguda que a própria universidade vive neste momento.

Abaixo um vídeo que mostra um instante do ato realizado pelo MUSPE.


quarta-feira, 6 de abril de 2016

Em novo depoimento da série "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco", Profa. Ana Bárbara Rodrigues fala dos impactos negativos sobre ensino, pesquisa e extensão



Em mais um depoimento da série "A Uenf em crise e suas pesquisas em risco", a Profa. Ana Bárbara F. Rodrigues, da Seção de Anatomia do Laboratório de Morfologia e Anatomia Patológica (ÇMPA) do Centro de Ciências Agrárias e Tecnológicas (CCTA) fala dos problemas causados nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.



O depoimento da Profa. Ana Bárbara é especialmente importante dada a sua trajetória dentro da Uenf que foi iniciada na condição de componente da primeira turma do curso de graduação de Medicina Veterinária que se formou ainda no primeiro ano de funcionamento da instituição.


ADUENF divulga agenda de atividades



O Comando de Greve da ADUENF acaba de divulgar as atividades principais que serão realizadas até sexta-feira como parte do processo de mobilização política em defesa da Uenf:

1. Amanhã (quinta-feira, 07 de abril) às 14 horas, manifestação e panfletagem no "Pelourinho" (calçadão) no Centro de Campos;

2. Sexta-feira, 08 de abril às 16 horas, manifestação e panfletagem na Pelinca, próximo ao Shopping Pelinca Square.


Professor, participe! Com a nossa mobilização e o apoio da sociedade teremos mais condições de defendermos a nossa universidade.

COMANDO DE GREVE DA ADUENF

terça-feira, 5 de abril de 2016

Após iniciar greve por tempo indeterminado, professores da UENF participam de ato público


Após iniciar uma greve por tempo indeterminado no dia de ontem (04/04), os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) participaram de um ato/passeata organizado pelo movimento sindical dos servidores públicos estaduais.



Essa atividade foi uma preparação para o grande ato unificado que ocorrerá nesta 4a. feira na cidade do Rio de Janeiro para marcar a disposição dos servidores públicos estaduais de iniciar uma greve geral em defesa de seus direitos.