ANDES, sindicato nacional dos docentes, lança moção de repúdio contra reitoria da UENF e SEPLAG

A secretaria regional do Rio de Janeiro do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), do qual a ADUENF é uma seção sindical, emitiu hoje uma moção de repúdio às ações da reitoria para flexibilizar dos docentes da UENF. 

A moção aponta que essa ação da reitoria da UENF atinge "letalmente o projeto de uma universidade de qualidade e socialmente referenciada, em particular a Universidade pensada e criada no Norte Fluminense."

A secretaria regional do ANDES-SN afirma ainda que "quando a reitoria compra a ideia da SEPLAG de flexibilização da DE, além de desrespeitar a cláusula pétrea da autonomia universitária, se curva ao projeto do governo estadual de desresponsabilização dos serviços público e sua consequente privatização."

A nota lembra ainda que "os docentes da UENF, assim como de todas outras Universidades estaduais, já contabilizam uma perda salarial média de 86,76%, que juntamente com o contínuo processo de precarização das condições de trabalho, alavanca o desmantelamento da universidade pública.

Finalmente, a secretaria regional do ANDES-SN conclui apontando que cerras fileiras com os docentes da UENF e seu corpo social na defesa permanente da universidade e da educação pública estatal.

A moção de repúdio do ANDES-SN foi enviada para as associações de docentes da UENF, UERJ e UEZO, e também para a reitoria da UENF e para a secretaria estadual de Planejamento e Gestão (SEPLAG).




Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro