ALERJ vota Projeto 3050/2014 e ADUENF sinaliza para a continuidade da luta


O Projeto de Lei 3050/2014 que foi enviado pelo governo do Rio de Janeiro para corrigir os salários de professores e servidores da UENF acaba de ser votado na ALERJ. No caso dos professores prevaleceu a tabela salarial enviada pelo governador Pezão, mas a segunda parcela será paga já a partir de Março de 2015, e não em julho de 2015 como queria inicialmente a Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG). Já no caso dos servidores, foi aprovado uma reposição linear de 19% para todos os níveis, também divididos em duas parcelas.

O presidente da Comissão de Educação da ALERJ, deputado Comte Bittencourt (PPS), fez uma vigorosa defesa das emendas propostas enviadas pela ADUENF, e lamentou que o governo não tenha aceitado abrir um verdadeiro processo de negociação com os servidores e professores da UENF.  Em sua fala, o deputado Comte Bittencourt lamentou profundamente "a forma desastrosa com que a Reitoria da UENF conduziu o processo de reajuste salarial".

Ainda dentro do plenário da ALERJ, o Prof. Luís Passoni, afirmou que "já na próxima semana a ADUENF estará se reunindo para decidir os próximos passos da luta pela devida e justa recomposição dos salários dos professores da UENF".  O Prof. Passoni aproveitou ainda para agradecer o apoio recebido da Comissão de Educação da ALERJ,  na pessoa do deputado Comte Bittencourt, e principalmente de todos os professores e apoiadores da ADUENF que possibilitaram a realização de uma greve histórica, cujos frutos ainda estão por ser plenamente colhidos.

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro