Informe do Comando de Greve da ADUENF sobre reunião com o governador Luiz Fernando Pezão




Na reunião que ocorreu na tarde desta sexta-feira (06/06) no campus Leonel Brizola entre o governador Luiz Fernando Pezão e representantes dos diferentes sindicatos que defendem os interesses dos três segmentos que formam a comunidade universitária da UENF, o presidente da ADUENF, Prof. Luís Passoni, fez o uso da palavra, e informou ao governador que a greve se iniciou pela demora do governo do estado de enviar um projeto de lei contemplando a recomposição salarial dos professores à ALERJ. 


O Prof. Luís Passoni lembrou ao governador Pezão que os valores apresentados agora pela SECT já haviam sido apresentados há um ano, e que o Comando de Greve da ADUENF defende uma melhoria na proposta do governo.


O presidente da ADUENF aproveitou ainda para entregar um boné do seu sindicato ao governador, dizendo ser o mesmo um símbolo do movimento de greve dos professores, e uma espécie de Talismã para o governador ser bem recebido se quisesse falar para a comunidade, que estava reunida na sede da ADUENF, aguardando-o.


Em sua resposta, o governador Luiz Fernando Pezão informou que qualquer medida que gerar muito impacto financeiro será parcelada. No caso da UENF, o governador informou ainda que sua expectativa é de que uma mensagem será enviada entre 09 e 10 dias. O governador Luiz Fernando Pezão indicou ainda que entende que a greve é um instrumento justo, mas dado o fato de que assumiu o posto recentemente, ele pedia um voto de confiança dos professores. Nesse sentido, é que o governador Pezão pediu que a greve dos professores fosse encerrada, mas sem fazer disso uma condição para o andamento do processo de negociação estabelecido no dia de hoje com a ADUENF.


Na imagem abaixo se pode ver o governador Pezão segurando o boné que lhe foi entregue pelo presidente da ADUENF.





Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro