Servidores da Uenf se encontram com Matoso

Nesta sexta-feira, a greve dos professores e servidores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) completou cinco dias e o comando de greve se reuniu com o presidente da Câmara de Vereadores de Campos com o objetivo pedir apoio para as negociações junto ao governo do Estado do Rio de Janeiro. Durante a reunião, que aconteceu pela manhã no gabinete do presidente do legislativo, Rogério Matoso (PPS), representantes da Associação dos Docentes da Uenf (Uenf) e do Sindicato Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Públicas Estaduais no Estado do Rio de Janeiro (Sintuperj) pontuaram a importância econômica e social da universidade para a região e apresentaram a atual situação da unidade, que, segundo eles, sofre com a evasão de docentes e servidores e sucateamento.

Na última quinta-feira o movimento de greve foi fortalecido com a adesão do campus avançado de Macaé. A Aduenf informou que foi contatada pelo gabinete do Governador para iniciar o processo de negociação em torno da pauta de reivindicações. “No segundo dia de greve eles nos informaram que por conta da cirurgia do governador, foi nomeado o secretário de Ciência e Tecnologia, Prof. Luiz Edmundo Horta, para iniciar o processo de negociação”, explicou o presidente da Aduenf, Marcos Pedlowski. Segundo a Aduenf, as perdas salariais já chegam a 89%. Oswaldo Silva explicou que os servidores técnico-administrativos da Uenf aderiram ao movimento de greve dos professores, mesmo recebendo o reajuste de 22% - parcelado em 12 parcelas de 1,67%, pois lutam pelo plano de Cargos e Salários unificado.

Fonte: http://www.fmanha.com.br/index.php#1219359808/1282325823

Postagens mais visitadas deste blog

Diretoria da ADUENF envia carta a Sérgio Cabral defendendo a manutenção do modelo de Darcy Ribeiro

Diretoria da ADUENF lança comunicado sobre ações tomadas para defender direitos ameaçados pelo governo Pezão

ADUENF envia carta ao reitor da UENF solicitando respeito ao direito dos estudantes