Servidores da Uenf se encontram com Matoso

Nesta sexta-feira, a greve dos professores e servidores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) completou cinco dias e o comando de greve se reuniu com o presidente da Câmara de Vereadores de Campos com o objetivo pedir apoio para as negociações junto ao governo do Estado do Rio de Janeiro. Durante a reunião, que aconteceu pela manhã no gabinete do presidente do legislativo, Rogério Matoso (PPS), representantes da Associação dos Docentes da Uenf (Uenf) e do Sindicato Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Públicas Estaduais no Estado do Rio de Janeiro (Sintuperj) pontuaram a importância econômica e social da universidade para a região e apresentaram a atual situação da unidade, que, segundo eles, sofre com a evasão de docentes e servidores e sucateamento.

Na última quinta-feira o movimento de greve foi fortalecido com a adesão do campus avançado de Macaé. A Aduenf informou que foi contatada pelo gabinete do Governador para iniciar o processo de negociação em torno da pauta de reivindicações. “No segundo dia de greve eles nos informaram que por conta da cirurgia do governador, foi nomeado o secretário de Ciência e Tecnologia, Prof. Luiz Edmundo Horta, para iniciar o processo de negociação”, explicou o presidente da Aduenf, Marcos Pedlowski. Segundo a Aduenf, as perdas salariais já chegam a 89%. Oswaldo Silva explicou que os servidores técnico-administrativos da Uenf aderiram ao movimento de greve dos professores, mesmo recebendo o reajuste de 22% - parcelado em 12 parcelas de 1,67%, pois lutam pelo plano de Cargos e Salários unificado.

Fonte: http://www.fmanha.com.br/index.php#1219359808/1282325823

Postagens mais visitadas deste blog

Diretoria da ADUENF envia carta a Sérgio Cabral defendendo a manutenção do modelo de Darcy Ribeiro

Diretoria da ADUENF lança comunicado sobre ações tomadas para defender direitos ameaçados pelo governo Pezão

Nota de Repúdio contra o abuso de autoridade no arrombamento do DACOM da UFF Campos