quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Assembleia : Uenf em greve por tempo indeterminado





Em assembleia na quadra do Centro de Ciências do Homem (CCH), os professores da Universidade Estadual de Norte Fluminense (Uenf) resolveram fazer uma greve por tempo indeterminado, na ocasião eles traçaram um cronograma de ações para mobilizar o governo. Os docentes iniciaram uma paralisação por tempo indeterminado desde a segunda- feira e assim vão continuar. Ontem à tarde, representantes da Associação de Docentes da Uenf (Aduenf) junto com um grupo de alunos, se reuniram na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) a fim de conseguir ajuda nas negociações com a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (SECT) e com a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag).

De acordo com o presidente da Aduenf, Raul Ernesto Palacio, a paralisação aconteceu, pois o governo estadual não se manifestou até o último dia 30. “Nosso acordo era que se o Estado não começasse a negociar, iríamos parar de novo. E assim fizemos. Na Alerj, conseguimos conversar com 12 deputados para ajudar nas negociações”, disse. Dentre as principais reivindicações estão o pedido de pagamento da dedicação exclusiva e autonomia financeira das universidades, além do aumento de 65% acima do salário base dos profissionais.

Na próxima quinta-feira (6), está previsto um ato na Praça São Salvador, às 9h da manhã. Na sexta-feira os docentes voltam a se reunir com a comunidade acadêmica e na segunda-feira (10), uma nova reunião vai acontecer na Secretaria de Planejamento e Gestão, no Rio de Janeiro. Na terça-feira (11), os professores vão realizar uma nova assembleia.

Em nota, a assessoria da SECT confirmou essa reunião do dia 10/12 para que seja apresentada a análise do Governo do Estado sobre as reivindicações.

Em agosto deste ano, a Uenf entrou em greve e ficou parada por 78 dias. Os docentes retornaram ao trabalho há um mês, depois do Governo do Estado firmar um acordo com a instituição, o que ainda não aconteceu. Na última quarta-feira, cerca de 100 alunos da Uenf fecharam parcialmente a rodovia BR 101, próximo ao Shopping Estrada, em solidariedade as reivindicações dos professores. A manifestação começou por volta das 16h e terminou às 17h30. De cinco em cinco minutos, os manifestantes fechavam um lado da pista.