Professores da UENF em Campos realizam manifestação no Rio


Cerca de 100 pessoas vão participar do ato em frente a Alerj.
Eles reivindicam 65% de gratificação referentes a dedicação exclusiva.

do G1 Norte Fluminense

















Os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) em Campos dos Goytacazes, RJ, anunciaram que vão paralisar as atividades nesta terça-feira (4). Apoiados pelos alunos, os cerca de 300 profissionais reivindicam 65% de gratificação, pagos sobre a dedicação exclusiva. A prática já existe em outras universidades do estado.

Cerca de 100 pessoas, entre professores e alunos, vão participar do ato em frente a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Dois ônibus saíram da UENF na manhã desta terça em direção à capital. A intenção é pressionar os deputados para que tentem uma negociação com o governo de estado. Ao todo, cinco mil alunos vão ficar sem aulas. Por isso, alguns vão participar do ato, pois querem que a negociação aconteça e que não haja greve.

Entre agosto e outubro desse ano os professores da universidade paralisaram as atividades por cerca de 70 dias. Eles voltaram a trabalhar para começar as negociações, o que não aconteceu. Na quarta-feira (5), haverá uma nova assembléia do sindicato da categoria para saber se começam ou não uma nova greve.

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro