O Diário: Sem acordo, greve da Uenf não tem data para acabar

Phillipe Moacyr
Assembleia manteve a greve na Uenf

Diante do não cumprimento de promessas, mais uma vez, por parte do governo do Estado, professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) retomaram ontem a greve que havia sido suspensa na última terça-feira. A decisão foi tomada ontem durante assembleia convocada pela Associação dos Docentes da Uenf (Aduenf). A greve foi deflagrada dia 12 de março.

O presidente da Aduenf, Luís Passoni, informou que terminou ontem o prazo dado pelo secretário de Ciência e Tecnologia, Gustavo Reis para o envio das propostas da categoria à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). "Na última segunda, o secretário nos garantiu que o projeto estava pronto. Ele prometeu encaminhá-lo à Alerj ainda nesta semana, condicionando o envio à suspensão da greve. Suspendemos temporariamente na terça e esperamos até hoje. Mas, para variar, a promessa não se cumpriu. Estamos nesta negociação desde 2010 e não tivemos um avanço sequer", contou Passoni.

União - O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe/RJ) convocou uma manifestação unificada dos profissionais das redes estadual e municipal, no final da tarde de ontem, na praça São Salvador, mas a adesão foi pequena. Segundo a diretora do Sepe-Campos, Norma Dias, "A categoria está amedrontada. Eles são fadados ao terrorismo, ao corte de ponto, e ficam reféns".

FONTE: http://www.odiariodecampos.com.br/sem-acordo,-greve-da-uenf-nao-tem-data-para-acabar-11664.html

 

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro