quarta-feira, 9 de abril de 2014

Gelsimar Gonzaga, prefeito de Itoacara, envia carta de apoio à greve na UENF

Todo apoio à greve do docentes, estudantes e técnicos da UENF


    
Neste exato momento há uma greve geral na Universidade do Norte Fluminense e um estudante decidiu realizar greve de fome exigindo a abertura imediata do Restaurante Universitário.

     A greve dos três setores é justa e merece todo nosso apoio. O governo do Estado (Cabral e Pezão) fizeram um orçamento para o ano de 2014 que prevê apenas 3% para as universidades e escolas técnicas estaduais. O resultado disso é que a UENF, uma das melhores universidades do Brasil e que abraça milhares de estudantes, dentre os quais vários filhos de trabalhadores de Itaocara, está sendo prejudicada, como por exemplo a tentativa de acabar com a obrigatoriedade da Dedicação Exclusiva aos docentes, o que afetaria a pesquisa e a qualidade no ensino.
Enquanto isso, os gastos com a Copa do Mundo correm sem limites. Para se ter uma ideia, o que foi gasto com a reforma do Maracanã daria para sustentar a UENF durante cerca de 9 anos.

    O problema não é que falte dinheiro. A verba para atender as reivindicações dos docentes, estudantes e técnicos da UENF poderia sair dos R$ 60 bilhões destinados pelo governo do estado à dívida pública que serve só aos ricos, ou então das isenções fiscais que o governo Cabral/Pezão concedeu aos empresários do Rio fazendo com que o estado deixasse de arrecadar bilhões durante todos esses anos.


Várias greves estão saindo vitoriosas no Brasil. Isso demonstra que com organização e luta podemos conquistar direitos. Esse é o caminho. 

    Por isso, declaro meu total apoio à greve geral na UENF e convido todos a cercar de solidariedade essa importante luta.


Gelsimar Gonzaga (PSOL)
Prefeito de Itaocara