Professores do campus de Macaé aderem e fortalecem movimento de greve na UENF

Uma reunião realizada pelo Comando de Greve no campus que a UENF possui no município de Macaé nesta 4a. feira (02/04) serviu como um excelente termômetro da disposição de luta dos professores em defesa de seus direitos. É que a decisão de entrar também em greve foi tomada no dia 13/03, uma dia após a assembléia histórica que decidiu o início do movimento no campus de Campos dos Goytacazes.

Além de contar com a presença da maioria dos professores lotados nos dois laboratórios que funcionam no campus de Macaé, a reunião do Comando de Greve contou com a presença do Prof. Carlos Alberto Dias, idealizador do Laboratório de Engenharia e Exploração de Petróleo (LENEP) e que se manifestou em defesa da correção e justeza do atual movimento. Segundo, o Prof. Dias, o governo Cabral exagerou no desrespeito à UENF e aos seus professores

Outros professores presentes na reunião também se manifestaram no sentido de expressar total apoio ao movimento de greve, e mostrando total acordo com a pauta do movimento.  

Uma decisão tomada em comum acordo é que a partir de hoje haverá uma ampliação da coordenação do movimento de greve nos campi de Campos e de Macaé, o que representa um efetivo fortalecimento da luta em defesa de melhores salários e condições dignas de trabalho.

Abaixo uma imagem do campus Macaé, com os professores usando o já conhecido vestuário laranja que simboliza o  seu compromisso com a luta por melhores salários.


Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro