COMUNICADO DO COMANDO DE GREVE DA ADUENF

            O Comando de Greve, reunido nesta manhã de segunda feira (21/02), avaliou os possíveis desdobramentos acerca do envio de mensagem à ALERJ, amplamente divulgada pelos órgãos de informação da reitoria da UENF, concedendo 22% a título de reposição salarial. Compete ressaltar que a mensagem ainda não entrou na pauta da ALERJ, e que desde nossa visita à ALERJ na última 4ª. Feira obtivemos o compromisso dos deputados Marcelo Freixo, Janira Rocha e Comte Bittencourt de que realizariam esforços junto à presidência da ALERJ para melhorar a mensagem enviada pelo governo Cabral.

Não obstante o acompanhamento do trâmite do projeto, que realizaremos com auxilio dos deputados supracitados, reafirmamos nosso compromisso inabalável com a decisão da assembléia de 24 de novembro, na qual foi decidido que nossa reivindicação seria de 22% de reposição mais um acréscimo emergencial de 50% no salário base reajustado a título de remuneração da D.E., até a regulamentação deste adicional em forma de Lei.

Cumpre realçar que os 22% impostos pelo governo Cabral sequer cobrem a inflação do período em que o atual governador está no poder, visto ter sido estimado em junho 2010, utilizando apenas o IPCA. Não só a inflação desde julho de 2010 está desconsiderada, como também já conhecemos o efeito daninho do parcelamento. Não será surpresa se, após a reposição escalonada, a nossa defasagem estiver pior do que antes, como já aconteceu no caso do “PCV Casas Bahia”. 


É com pesar que constatamos que a reitoria da UENF simplesmente acatou esta proposta do governo. Se por um lado não esperávamos, e nem poderíamos esperar, que a reitoria assumisse a defesa da decisão da nossa Assembléia de 24/11, por outro lado esperávamos, pelo menos, a defesa da moderada proposta orçamentária aprovada pelo CONSUNI, de 39% de reposição.

            Finalmente, lembramos que só a nossa união e mobilização pode garantir ganhos mínimos nesse processo. Participem das atividades desta quarta feira e fiquem atentos, pois precisaremos levar uma grande delegação à ALERJ quando da votação da mensagem do governo, e dos destaques que serão apresentados pelos deputados que nos apóiam.

            Campos dos Goytacazes, 21 de Fevereiro de 2011.

COMANDO DE GREVE DA ADUENF

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro