COMUNICADO DO COMANDO DE GREVE

O Comando de Greve da ADUENF esteve reunido no dia de ontem (31.01.2011) tomou uma série de decisões para fortalecer o nosso movimento de greve, especialmente em face da ausência da retomada das negociações por parte da SECT e de seu secretário, o Deputado Federal Alexandre Cardoso. Entre outras atividades estão programadas duas panfletagens da edição de janeiro de 2011 do jornal da Aduenf nos seguintes dias e locais:

Hoje (01/02), 17:30 panfletagem do jornal da ADUENF em frente do Pellinca Square

Amanhã (02/02), 4ª. Feira, 16:00 panfletagem no centro nas proximidades do Calçadão

O Comando de Greve também informa que está aguardando a eleição da nova mesa diretora da Alerj, a qual ocorrerá amanhã, para definir datas de visitas a todas as lideranças partidárias na busca de apoio para uma imediata retomada das negociações com base na pauta enviada à SECT no dia 24.11.2010.

O Comando de Greve vem informar ainda que não tem participado de eventuais tratativas que estejam ocorrendo com a SECT para firmar um acordo que reponha apenas 22% das perdas salariais ou, tampouco, autorizou que qualquer outra parte faça isto em nome da ADUENF e de seus associados. O Comando de Greve entende que apenas a isonomia com o que foi dado aos servidores técnico-administrativos não resolverá os problemas salariais enfrentados pelos professores da UENF e, mais, apenas contribuiria para aumentar a grave corrosão que a aceleração do processo está impondo neste momento sobre nossos salários.

Finalmente, o Comando de Greve vem ressaltar seu entendimento de que o único caminho para conseguirmos a reposição que merecemos é através da nossa luta! Por isto, o Comando de Greve enfatiza a necessidade de participação nas atividades de rua que ocorerrão nesta semana.

Campos dos Goytacazes, 02 de Fevereiro de 2011.

COMANDO DE DE GREVE DA ADUENF

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro