O GOVERNO CABRAL ESTÁ ENGANADO SE ACHA QUE VAI DOBRAR A COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA DA UENF AO ENCERRAR AS NEGOCIAÇÕES COM OS SINDICATOS!


Ao afastar os sindicatos dos professores e servidores da UENF das negociações em torno da crise salarial que está na origem de uma greve que já dura 74 dias, o governo Cabral deve achar que esta é uma opção inteligente e, quiçá, efetiva para calar as demandas da comunidade universitária da UENF. 

No entanto, a força da mobilização de professores, servidores e estudantes vem mostrando que a comunidade universitária da UENF está preparada para defender o modelo institucional idealizado pelo saudoso Prof. Darcy Ribeiro. 

Ainda que se saiba que nos enfrentamentos entre governos e sindicatos existam sempre momentos de fluxo e refluxo, o amadurecimento político que está sendo obtido com a atual greve aponta para uma elevação da consciência política e da capacidade de organização dos três segmentos que constituem e constróem a UENF. Esse é o principal saldo já obtido com esta greve, pois a unidade dos três segmentos promete gerar mobilizações contínuas contra a política de sucateamento em curso não apenas na UENF, mas também na UERJ e na UEZO.

Se os líderes do governo Cabral fossem inteligentes, ao invés de fechar as portas para a negociação com os sindicatos, eles estariam aproveitando a oportunidade para construir respostas duradouras. Do contrário, independente do resultado final da atual greve, o clima na UENF continuará sendo de conflagração e contrariedade com o governador Sérgio Cabral e seu governo.

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da UENF decretam greve por tempo indeterminado

Presidente da Assembleia de Deus Central de Campos dos Goytacazes faz apelo em defesa da UENF

Servidores, aposentados e pensionistas sem salários realizam protesto no Fórum do Rio de Janeiro