Faetec terá concursos públicos e nova escola técnica em 2010

Cerca de 250 pessoas participaram hoje (5/5) da audiência pública da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado sobre a Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (Faectec). Durante a audiência realizada no plenário, presidida pelo deputado Comte Bittencourt (PPS), o presidente da Faetec, Celso Pansera, anunciou a realização de novos concursos públicos este ano, com a abertura de 1.496 vagas nas áreas de apoio administrativo e de professores. Ele afirmou também que uma nova escola técnica, em Bacaxá, município de Saquarema, litoral norte do estado do Rio, estará em funcionamento no início do próximo ano.

Segundo Pansera, das 1.496 vagas, 996 vagas serão destinadas aos professores e 550 ao quadro de apoio técnico e administrativo. "Se a nova escola técnica abrir sem antes haver realização dos concursos, vamos cobrar do Ministério Público Estadual", afirmou Comte. “Também faremos um requerimento de informação à Faetec, solicitando à instituição a relação de terceirizados e contratados temporários. Isso vai ajudar na fiscalização e controle de funcionários fantasmas”, completou o deputado, referindo-se às denúncias feitas por representantes do Sindicato dos Profissionais de Educação da Faetec (Sindpefaetec).

O coordenador geral do sindicato, Marcelo Costa, cobrou do governo estadual a criação de novas escolas técnicas, reajuste salarial para funcionários de apoio e administrativos e a efetivação do benefício do vale transporte para todos os funcionários. "A situação desses trabalhadores é grave. A questão mais urgente é a do vale transporte. Muitos funcionários estão sem condição de chegar ao trabalho", afirmou Marcelo Costa.

A direção da Faetec apresentou aos parlamentares vários dados e projetos, entre eles a construção de mais três escolas técnicas no próximo ano. O Plano Estadual de Educação, aprovado pela comissão e sancionado pelo governador Sérgio Cabral no ano passado, através da Lei 5597/09, também foi debatido durante a reunião. Dentre as 134 metas do planejamento para os próximos 10 anos, 22 dizem respeito ao ensino profissionalizante. Sobre o tema, a vice-presidente da fundação, Maria Cristina Lacerda, anunciou: "Queremos a manutenção do nome Faetec, pois essa é uma grande marca. Vamos cumprir o plano e excluir a oferta para a Educação Infantil a partir de 2011. Vamos assumir os cursos profissionalizantes da Secretaria de Educação e estamos lutando, junto com os alunos, para manter a escola de Teatro Martins Pena na Faetec”, disse Maria Cristina. Segundo o plano estadual, a escola de teatro teria que retornar à Secretaria de Cultura.

Ao final da audiência, os deputados presentes – Comte Bittencourt (PPS), Marcelo Freixo (PSOL), Paulo Ramos (PDT) e Alessandro Molon (PT) – deliberaram que, no mesmo requerimento de informação enviado à Faetec, seja cobrada uma justificativa para a escolha do distrito de Bacaxá como sede da nova escola técnica, além deexplicações sobre a expansão dos serviços e atividades exercidas pela instituição. Também participaram do encontro os deputados Nelson Gonçalves (PMDB) e Inês Pandeló (PT).

Fonte: Mando do Deputado Comte Bittencourt, presidente da Comissão de Educação da Alerj

Postagens mais visitadas deste blog

Diretoria da ADUENF envia carta a Sérgio Cabral defendendo a manutenção do modelo de Darcy Ribeiro

Diretoria da ADUENF lança comunicado sobre ações tomadas para defender direitos ameaçados pelo governo Pezão

ADUENF envia carta ao reitor da UENF solicitando respeito ao direito dos estudantes