UnB mantém greve

Os professores da Universidade de Brasília (UnB) decidiram, em assembléia realizada na terça-feira (04/05), manter a greve da categoria. Por 233 votos contra 40, deliberaram também a suspensão do calendário acadêmico. A principal reivindicação é a manutenção da URP (Unidade de Referência de Preços), percentual de reajuste salarial dos servidores da UnB baseado na inflação. Uma determinação do Tribunal de Contas da União (TCU) restringiu a aplicação do índice ao salário base dos docentes. O TCU impediu ainda que servidores técnico-administrativos, que ingressaram depois de 2005, recebam reajustes baseados na URP. Fonte: ANDES-SN, com informações da Agência UnB

Postagens mais visitadas deste blog

Diretoria da ADUENF envia carta a Sérgio Cabral defendendo a manutenção do modelo de Darcy Ribeiro

Diretoria da ADUENF lança comunicado sobre ações tomadas para defender direitos ameaçados pelo governo Pezão

Nota de Repúdio contra o abuso de autoridade no arrombamento do DACOM da UFF Campos