Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

Acompanhe as negociações

Após ação de entidades, governo admite negociaçãoMembros da Asduerj, do Sintuperj e da Aduenf reuniram-se, naúltima sexta-feira (28/05), com representantes da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplag). O encontro foi agendado após uma manifestação dos trabalhadores das universidades do Estado no dia último dia 19.

As entidades foram recebidas pelo titular da Superintendência deCarreiras e Remuneração (Sucar), Ivan Diniz Oliveira. O órgão foi criado recentemente dentro da estrutura da Seplag com a incumbência de negociar carreiras, reajustes salariais e outras questões trabalhistas com os servidores.

Na reunião, o superintendente demonstrou conhecer a pauta dereivindicação dos trabalhadores da Uerj e assumiu o compromisso denegociar os pormenores, inclusive com relação aos planos de carreira. As entidades reafirmaram sua disposição para negociar, mas cobraram do representante do governo urgência na reversão da defasagem salarial e a melhora das condições de trabalho. Trabalhadores …

UENF na contramão da História!

Imagem
Quase 40 anos após um dos piores momentos enfrentados pelas universidades brasileiras, a UENF, vem presenciando um processo interno sem precedentes para os dias de hoje. Quando lutamos pela autonomia da UENF não poderíamos pensar que a falta de diálogo agravada por um comportamento personalista fosse comprometer os procedimentos acadêmicos que deveriam reger esta instituição. Certamente, o saudoso Prof. Darcy Ribeiro não poderia, sequer, imaginar que isto fosse acontecer exatamente na Universidade do Terceiro Milênio. LEIAM A REPORTAGEM DA REVISTA SOMOS!!! PS: Para ampliar pressione com o mouse na figura e depois ainda pode pressionar ctrl e +.

Pró-Reitor faz uma boquinha!

Imagem

Secretário não comparece à reunião e entidades afirmam estado de greve

Ao final nada avançou, apenas o horário do superintendente que saiu às pressas para outro compromissoDepois de adiar a reunião, o secretário de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy, não compareceu ao encontro com as entidades sindicais na manhã desta sexta-feira, dia 28. Representantes da Aduenf, Asduerj e Sintuperj – em campanha salarial unificada – levaram as reivindicações dos trabalhadores e pressionaram pela abertura de negociação com o governo do Estado. Os dirigentes foram recebidos pelo superintendente de Carreira, Remuneração e Treinamento, Ivan Diniz, e seu assessor, Pedro Brás. Ambos justificaram a ausência de Sérgio Ruy devido a uma viagem.Unificação da pautaLuís Passoni, representante da Aduenf, abriu a reunião reforçando o objetivo da mesma: a abertura de um canal de diálogo com o governador Sérgio Cabral. Para além das questões específicas da Aduenf, como aumento de vale alimentação e auxílio creche, Passoni levantou as questões gerais: “A diferença salarial das nossas uni…

Seplag receberá sindicatos da Uerj e da Uenf

A primeira vitória da campanha salarial unificada das universidades estaduais já foi alcançada. Está marcada para o dia 27 de maio, próxima quinta-feira, às 10h30, uma audiência entre o secretário de Planejamento, Sérgio Ruy Barbosa, e três sindicatos ligados às Universidades do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e Estadual do Norte Fluminense (Uenf). Eles pretendem levar diversos pleitos da categoria, entre eles, melhoria das condições de trabalho dentro das universidades e ainda a recomposição salarial de docentes e funcionários destas instituições de ensino superior. A falta de diálogo com o governo estadual era uma das queixas dos sindicatos. A reunião foi obtida após a Associação de Docentes da Uerj (Asduerj), a Associação de Docentes da Uenf (Aduenf) e o Sindicato Estadual dos Trabalhadores das Universidades Estaduais (Sintuperj) saírem da comissão de Educação da Assembleia Legislativa (Alerj) e irem até a Secretaria de Planejamento (Seplag), na última quarta-feira, dia 19. No loc…

O Estranho Comportamento de um Reitor!

Imagem

19 de Maio: Um Dia de Vitória na Unificação UENF/UERJ

Imagem

UERJ e UENF: Sindicatos saem da ALERJ com propostas

Alessandra Novaes - alessandra.novaes@folhadirigida.com.brEncaminhar pedidos de audiência com o presidente da Assembléia Legislativa (Alerj), deputado Jorge Picciani (PMDB), com os líderes do governo na Casa; fazer atos públicos; e ainda planejar uma ida em caravana a Brasília, para pedir ajuda ao Supremo Tribunal Federal (STF) para o cumprimento do repasse dos 6% da receita líquida do estado para as universidades estaduais e para a obtenção da autonomia universitária, especialmente na questão financeira. Essas foram as propostas tiradas da primeira audiência pública na Comissão de Educação da Alerj, após a unificação da luta pela recomposição salarial de docentes e funcionários das Universidades do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e Estadual do Norte Fluminense (Uenf).Os novos encontros e intermediação com o governo foram sugestões do presidente da comissão, deputado Comte Bittencourt (PPS), os atos públicos foram propostos pelo deputado Paulo Ramos (PDT), e a ida a Brasília, idéia do…

Asduerj e Sintuperj vão a Campos para Assembléia Unificada

Dando sequência ao que os sindicatos chamam de "luta unificada das universidades públicas estaduais", será feita uma assembléia unificada no dia 8 de junho, às 14 horas, com a participação da Associação de Docentes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Asduerj), do Sindicato dos Trabalhadores da Universidades Estaduais (Sintuperj) e da Associação de Docentes da Uenf (Aduenf), na própria Uenf, em Campos dos Goytacazes. A Asduerj e o Sintuperj organizarão uma caravana para levar docentes e técnico-administrativos. Os servidores devem se inscrever nas entidades representativas. ServiçoCaravanas: Sintuperj - (21) 2234-0945 e 2334-0058 / Asduerj - (21) 2264-9314 e 2587-7579.Fonte: http://www.folhadirigida.com.br/script/FdgDestaqueTemplate.asp?pStrLink=7,119,78,231404&IndSeguro=0

Trabalhadores da Uerj e Uenf lotam a Alerj

Pouco mais de oito da manhã e os servidores já começavam a se mobilizar. Alguns vinham, ansiosos, direto ao Sintuperj, outros já esperavam no portão principal pelo ônibus e ainda havia aqueles que ainda panfletavam e convocavam os colegas de trabalho. Foi nesse clima de mobilização que cerca de 100 servidores saíram da Uerj para participar da audiência pública desta quarta-feira, dia 19, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Com o tema Situação salarial e condições de trabalho nas universidades públicas estaduais, a audiência teve o objetivo de pressionar o Legislativo pela abertura de um canal de diálogo com o governador do Estado, Sérgio Cabral. Inicialmente, o debate seria realizado na sala das comissões que tem capacidade para no máximo 50 pessoas e, imediatamente, a audiência foi transferida para o plenário da Câmara. Os deputados Comte Bittencourt (PPS), Alessandro Molon (PT); Marcelo Freixo (PSOL) e Paulo Ramos (PDT), que compõem a Comissão de Educação,…

COMUNICADO DA DIRETORIA DA ADUENF

Imagem
A diretoria da ADUENF vem saudar os seus associados pela massiva paralisação que ocorreu no dia de ontem no campus principal e também no campus avançado de Macaé. A diretoria da ADUENF avalia que a força desta mobilização e a nossa unificação com os sindicatos da UERJ são parte significativas do sucesso que alcançamos no dia de ontem na cidade do Rio de Janeiro. Neste sentido, informamos que além de uma rica audiência pública no plenário da Alerj, a mobilização de ontem logrou obter o que muitos diziam ser impossível, qual seja, a abertura de um canal diálogo com o governo Sérgio Cabral! Assim, no dia 27 de maio uma comissão dos três sindicatos que atuam na UENF e na UERJ terão uma audiência com o Secretário Sérgio Ruy, da Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG), para tratar especificamente da questão da reposição das perdas salariais.Apesar de reconhecer de que ainda tenhamos muito trabalho pela frente no sentido de assegurar a nossa reposição salarial, a diretoria da ADUENF não…

Aberto Diálogo com Governo Cabral

Imagem

Rodada de negociação entre reitores e servidores de universidades paulistas termina sem acordo

A segunda rodada de negociações entre servidores das universidades estaduais paulistas e os reitores da USP (Universidade de São Paulo), Unesp (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho) e Unicamp (Universidade de Campinas), que aconteceu nesta terça-feira (18), terminou sem acordo. Mesmo com uma contraproposta dos funcionários, que aumentaria os salários em pouco mais de 12%, o Cruesp (o conselho de reitores) voltou a defender 6,57% de reajuste.Em nota, o Cruesp disse que o valor proposto “confirma o esforço de preservação e de crescimento salarial em curso nos últimos anos.” Na primeira reunião, os servidores pediram 16% de reajuste.Segundo o diretor do Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP), Aníbal Cavali, não foi marcada outra rodada de negociações. De acordo com o sindicalista, os funcionários querem concluir a discussão do reajuste para, então, poder partir para outros pontos de pauta. “Enquanto não resolver de forma a contento, a questão salarial, a gente não…

CAMPUS AVANÇADO DA UENF EM MACAÉ PARALISA NO DIA 19 DE MAIO

Em uma assembléia conjunta que significa um momento histórico de unificação das lutas por melhores condições de trabalho dentro da UENF, professores e servidores técnico-administrativos lotados no campus avançado de Macaé decidiram paralisar as atividades no dia de manhã (19/05) como demonstração da sua disposição de participar da campanha salarial unificada UENF/UERJ. Eis as decisões desta assembléia histórica- Professores e funcionários do Campus Avançado da UENF irão aderir à paralisação do dia 19/05.- Pela manhã irão confeccionar cartazes, manifestando suas preocupações e tentarão estabelecer contato com empresas de comunicação em Macaé para que divulguem uma manifestação que ocorrerá a partir das 13:30 h em frente ao hall de entrada (estacionamento) do campus avançado.Os participantes da assembléia do campus avançado de Macaé decidiram ainda que convidarão alunos de graduação e pós-graduação para manifestar seu apoio às justas reivindicações de professores e servidores técnico-ad…

Paralisação para obrigar o Governo Cabral negociar!

Imagem

Campanha salarial unificada 2010: Todos à audiência pública na Alerj no dia 19/05

Audiência pública no dia 19 é passo importante no processo de luta pela recomposição de nossos saláriosO Sintuperj reuniu sua categoria na última quinta-feira, dia 13, para discutir a campanha salarial e o Congresso da Classe Trabalhadora (Conclat), entre outros assuntos. Antes de entrar nos pontos de pauta específicos, a direção do Sintuperj deu informes relacionados aos precatórios e ao não-posicionamento da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia com relação à pauta de reivindicação dos trabalhadores. Além desses assuntos, a direção voltou a enfatizar a importância dos trabalhadores comparecerem à audiência pública na Alerj na próxima quarta-feira, dia 19.Precatórios O coordenador Alberto Mendes informou que a categoria infelizmente teve uma perda com a aprovação do Projeto de Emenda Constitucional (PEC) dos precatórios. Pela nova regra, não há mais a obrigatoriedade em seguir a ordem da fila de pagamento dos precatórios. A PEC estabelece que 50% dos recursos reservados aos pr…

DIA 19 CONVIDAMOS TODOS A COMPARECER À ALERJ

Imagem
A situação salarial dos trabalhadores das universidades públicas estaduais, assim como suas condições de trabalho, são bem conhecidas da população. Faltam equipamentos, tetos e rampas desabam, estudantes são prejudicados por falta de materiais essenciais para sua formação, a falta de pessoal e a não realização de concursos públicos acentuam esse quadro degradante. Os servidores enfrentam uma defasagem salarial de 82%, veem ano a ano seu orçamento encolher. Esta é, infelizmente, a realidade vivida pelos trabalhadores das universidades públicas estaduais.Para discutir esses assuntos, a Comissão de Educação da Alerj realizará na próximaquarta-feira, dia 19/05, uma audiência pública. Trabalhadores da Uerj e da Uenf estão convocados a comparecerem. Neste dia haverá paralisação nas duas universidades. Este é mais um espaço de luta e devemos ocupá-lo. Vamos pressionar o governador, por meio do Legislativo, para que atenda nossas reivindicações. O que queremos é ter nossos direitos respeitado…

COMUNICADO DA DIRETORIA DA ADUENF

A diretoria da ADUENF vem inicialmente informar que a assembléia unificada realizada nesta 4a feira (12/05) representou um significativo avanço no processo de unificação das ações sendo realizadas pela ADUENF e pela delegacia do SINTUPERJ na UENF na luta pela reposição de 82% de reposição de perdas salariais. Este é um momento histórico que resgata a unidade entre todos os servidores da UENF que, no passado, garantiu a conquista da nossa autonomia universitária. Além disso, este processo de fortalecimento da unidade interna fortalece o processo de unificação que logramos iniciar com nossos colegas da UERJ. Informamos ainda que em termos das decisões tomadas pelos presentes na assembléia foram aprovados os seguintes itens: - Paralisação das atividades de todos os setores da UENF no dia 19/05/2009 para participação na audiência pública que ocorrerá na ALERJ para tratar da reposição das perdas salariais e dos problemas de financiamento da UENF e da UERJ, e participação no ato público …

Sergio Cabral não respeita a UENF!

Imagem
Verdadeiramente vergonhosa a atuação do atual Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, em relação a gestão das Universidades Estaduais, em especial para nós a gestão da Universidade Estadual do Norte Fluminense. A constante falta de recursos seja para equipamentos, materiais ou novos investimentos, vide os problemas na obra do bandeijão. Quando somados a falta de recursos até para o reajuste dos salários de funcionários e professores torna o ambiente universitário extremamente desgastado, com pouco estímulo para se manter entre as melhores do Brasil (veja figura ao lado). A ADUENF (Associação dos Docentes da UENF) vem insistindo na necessidade de reajuste de 82% devido aos muitos anos que sequer conseguiu-se reajustar a inflação. Fato esse ocorrido também durante a gestão dos Garotinhos... O que se passa na cabeça de um Governador ou Governadora quando simplesmente impõe reajuste zero, ou que sequer repõe a inflação, para categorias profissionais que atuam na educação? …

Sindicatos Estaduais Criticam Governo

11 de maio de 2010. Renato Deccache Os sindicatos de professores e funcionários da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) rejeitaram os argumentos do governo do Estado para não conceder reajuste salarial este ano. Enquanto a Secretaria Estadual de Planejamento defende que parte das categorias foi beneficiada e que, para a outra, não há como conceder aumentos salariais neste momento, os representantes do funcionalismo das universidades afirmam que há recursos disponíveis. Em assembleia, no dia 29 de abril, a Associação de Docentes da Uerj (Asduerj), a Associação de Docentes da Uenf (Aduenf) e o Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Públicas Estaduais do Rio de Janeiro (Sintuperj) decidiram que a negociação salarial será conjunta. Na Uerj, a defasagem estimada é de 80%. Na Uenf, este índice seria de 82%. Segundo os sindicatos, o índice de referência para o cálculo é o do Departamento Intersindical de Estatísticas …

UENF NA RUA, CABRAL A CULPA É SUA! V

Ficamos surpresos quando soubemos da pauta do último CONSUNI que estaria incluindo a questão da tabela, já que em momento algum fomos consultados e demos o nosso aval para que o assunto fosse discutido. Não reconhecemos e não vamos discutir nenhuma tabela, pois a idéia original ficou para trás, que era a de corrigir a distorção na tabela do PCV de 149% para os níveis elementar, fundamental e médio, índice igual ao que alcançou o nível superior. Assim sendo, como não reconhecemos esta tabela apresentada pelo Reitor e por técnicos de nível superior é que tomamos a iniciativa de entrarmos na justiça. Decisão tomada em assembléia pela correção do percentual do PCV. O que estranhamos é que justamente na hora em que as entidades se unem em torno de uma reposição salarial e que os servidores começam também a somar e a lutar por melhores salários, apoiando as suas representações surgem algumas discussões no CONSUNI que tem uma única finalidade que é dividir o movimento dos servidores da UENF …

OLHO ABERTO ITALVA QUE AS PROMESSAS DE EXPANSÃO DA UENF PODEM NÃO PASSAR DISTO, OU SEJA, SIMPLES PROMESSAS.

Menos de uma semana após divulgar de forma ruidosa no site da UENF que existiria uma pressão social pela expansão da UENF para o noroeste fluminense, o Reitor Almy Junior manteve um silêncio sepulcral sobre o assunto na reunião realizado pelo Colegiado Acadêmico da UENF que ocorreu nesta segunda- feira (10/05). Ainda que esteja programada uma reunião do Conselho Universitário para o dia 14/05 (próxima 6ª. feira) onde o assunto poderá ser ventilada. Mas como é o Colegiado Acadêmico o primeiro colegiado superior que deverá aprovar a criação de cursos que darão vida efetiva a esta prometida expansão, o silêncio do Reitor na reunião do Colegiado Acadêmico foi, no mínimo, curioso. Em tempo: o curso de Engenharia de Alimentos que tem sido citado como um dos possíveis motores desta expansão ainda não passou da fase inicial de análise para sua criação numa data ainda indefinida. Assim, do que jeito que anda a carruagem, as eventuais promessas de levar este curso para o município podem nã…

UnB mantém greve

Os professores da Universidade de Brasília (UnB) decidiram, em assembléia realizada na terça-feira (04/05), manter a greve da categoria. Por 233 votos contra 40, deliberaram também a suspensão do calendário acadêmico. A principal reivindicação é a manutenção da URP (Unidade de Referência de Preços), percentual de reajuste salarial dos servidores da UnB baseado na inflação. Uma determinação do Tribunal de Contas da União (TCU) restringiu a aplicação do índice ao salário base dos docentes. O TCU impediu ainda que servidores técnico-administrativos, que ingressaram depois de 2005, recebam reajustes baseados na URP. Fonte: ANDES-SN, com informações da Agência UnB

Leiam a matéria completa no Blog - planicielamacenta.blogspot.com

Universidade "aparelhada": O reitor, o governador e os observadores! ................................. Fonte: planicielamacenta.blogspot.com

EDUCAÇÃO DE QUALIDADE: UMA MERCADORIA PARA POUCOS OU DIREITO DE TODOS OS CIDADÃOS?

Imagem
Estamos chegando a mais um período eleitoral e por causa disto nossos sistemas auditivos e visuais serão inundados por propaganda feita pelos diferentes candidatos tentando nos convencer de que fizeram, ou que ainda farão, muito em prol da educação. Contudo, uma análise mínima das ações que foram executadas, seja por candidatos ainda em mandato, ou por outros que já estiveram nessa condição, mostrará que a despeito de anúncios caros, a propaganda não combina com a realidade. Afinal de contas, o que os indicadores criados para medir a qualidade da educação mostram é que há uma piora em todos os níveis, e que, salvo raríssimas exceções, não existem políticas em execução para garantir a qualidade do ensino e a valorização dos profissionais da educação. Um risco que se corre toda vez que tratamos desse assunto é o de culpar os governantes de uma forma genérica, o que implicaria dizer que as políticas de desestruturação da escola pública de qualidade são fruto de vontades ou …

A Verdade e a Educação

Alguns princípios importantes na educação são a verdade, o respeito e o debate aberto sobre a construção do conhecimento. Não podemos esconder dos nossos estudantes as questões que estão diretamente ligadas a sua formação. Abaixo temos uma notícia recente sobre o processo de credenciamento de um curso medicina em uma universidade federal. Este é um resultado lamentável de um processo de crescimento que desrespeita do direito constitucional dos estudantes, inclusive nos parece impensável que tal curso pudesse funcionar. Pois bem, vindo para nossa realidade, a UENF é surpreendida a cada dia com notícias vinculadas na mídia eletrônica ou impressa. O informativo da UENF (número 2892 de 5 de maio de 2010) trás fotos e inúmeros nomes de autoridades da região assim como da UENF. Pois bem, a grande surpresa nisto tudo é que o responsável pelo centro onde são ministrados os cursos na área de Ciências e Tecnologias Agropecuárais não participa deste esforço institucional assim como a Pró-Reitori…

Funcionários da USP iniciam greve mesmo após reitoria ameaçar cortar salários

Os funcionários da USP (Universidade de São Paulo) iniciaram nesta quarta-feira greve por tempo indeterminado para reivindicar reajuste salarial. Por volta das 9h40, os serviços de restaurantes e ônibus circulares estavam interrompidos devido à paralisação da categoria.O início da greve acontece mesmo após a reitoria da universidade anunciar que vai impor multa de R$ 1.000 por dia, caso o movimento grevista dos trabalhadores cause transtornos, como colocação de piquetes e bloqueios de acesso, de acordo com uma liminar adquirida na Justiça. A reitoria também afirmou que não vai pagar os dias não trabalhados.O diretor de base do Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP), Magno de Carvalho, voltou a afirmar nesta quarta, que "as ameaças não intimidarão os funcionários". A categoria deve realizar ainda na manhã de hoje uma assembleia no prédio da faculdade de História, onde discutirão a paralisação. Apesar disso, Carvalho destaca que "não há possibilidade de a greve ser …